Escrito por em 8 maio 2012 nas áreas Notícia, Ópera

Para orientação dos amantes do gênero e providências na busca e aquisição de ingressos.

No ano passado, tivemos muitos usuários do nosso site reclamando que os releases eram publicados muito em cima da hora e que, muitas vezes, quando acorriam a comprar ingressos, estes se achavam esgotados. Primeiro, lembrar que os releases publicados em cima da hora, o são por demora dos divulgadores e não atraso do nosso ou de outros sites.

Para facilitar a vida dos amantes de ópera, procuramos nos antecipar aos releases e colocamos, sobre o assunto, aquilo que conseguimos apurar, até com dificuldades por parte de nossos colaboradores Marco Antônio Setta, Leonardo Marques e o próprio que vos escreve.

Vejam o que conseguimos obter, lembrando que ainda faltam algumas que serão adicionadas a tempo e hora.

 

Dias 22, 23, 24, 25, 27, 28, 31 de março e 01, 03, 05 e 07 de abril – encenada

Theatro Municipal de São Paulo

Ópera “La Traviata”, de Giuseppe verdi

Baseada no romance de Alexandre Dumas Filho, abre a temporada lírica oficial que promete pela riqueza de títulos e pela escolha de um cast renomado de cantores internacionais e brasileiros compondo assim a sua ficha técnica.  Regidos pelo maestro Abel Rocha, também o diretor artístico do nosso maior teatro de ópera, receberemos em São Paulo, três grandes nomes da cena lírica: o soprano russo Irina Dubrovskaya (dias 22 e 24/3 somente), pois ela tem outros compromissos no exterior, o que a impede de permanecer em São Paulo.

Será substituída pelas brasileiras Adriane Queiróz  (nos dias 23, 25 27, 28 e 31 de março); e Rosana Lamosa (dias 1, 3, 5 e 7 de Abril),  no papel de Violetta Vallery. Os seus partners são: o tenor Roberto di Biasio (dias 22, 24 e 27) e os tenores Marcelo Vanucci (23, 25, 28 e 31) e Fernando Portari (dias 1, 3, 5 e 7 de abril).

Giorgio Germont são os barítonos Paolo Coni, italiano, (dias 22, 24 e 27); Rodolfo Giulianni (dias 23, 25, 28 e 31) e finalmente Leonardo Neiva (dias 1, 3, 5 e 7 de Abril). Como diretor de cena está Daniele Abbado e cenografia e figurinos de Angelo Linzalata. Completam o elenco: Magda Painno (Flora Bervoix);  Eduardo Trindade (Gastone);  Luiz Orefice  (Barão Douphol);  Marcos Ribeiro (Dottore);  Sergio Righini (marquese);  Sandra Felix (Annina); Walter Fawcett (Giuseppe) e Leonardo Pace (criado de Flora). Orquestra Sinfônica  e Coral Lírico Municipal .

 

Dia 03 e 10 de abril – em forma de concerto

FINEP

Ópera “Maria Tudor”, de Carlos Gomes

Direção de Lauro Gomes. Serão encenadas as partes principais, com redução em piano, com coro e o grande concertato. Teremos duas horas de espetáculo.

 

Dias 14, 15 e 17 de abril – em forma de concerto cênico

Theatro Municipal de São Paulo

Ópera “Idomeneo”, de Mozart

Em concerto cênico, com direção de Regina Galdino e regência de Rodolfo Fischer. Nos dias 14, 15 e 17, cantam Miguel Geraldi, Luísa Francesconi, Gabriella Pace e Cláudia Riccitelli entre outros.

 

Dia 21 de abril – em forma de concerto

Vivo Rio

Ópera “Piedade”, de João Guilherme Ripper

Orquestra Petrobras Sinfônica

Regência: Isaac Karabtchevsky.

Direção Cênica: André Heller-Lopes

Solistas: Paula Almerares (soprano que ofereceu excelente desempenho no papel título de Lucia di Lammermoor no Rio de Janeiro); Marcos Paulo (tenor); Homero Velho (barítono).

Ópera encomendada pela OPES ao compositor João Guilherme Ripper, em homenagem aos 110 anos de lançamento do livro Os Sertões, de Euclides da Cunha.  A apresentação será em forma de concerto cênico.  A trama deve tratar, provavelmente sobre a famosa tragédia da Piedade, quando Euclides da Cunha foi assassinado pelo amante de sua esposa, que revidou os tiros que levou do marido traído.

 

Dias 20, 22 e 28 de abril – encenada

Teatro Amazonas

Ópera “Lulu”, de Alban Berg

Festival Amazonas de Ópera

 

Dias 24, 27 e 29 de abril – encenada

Teatro Amazonas

Ópera “I puritani”, de Vicenzo Bellini

Festival Amazonas de Ópera

 

Dia 06 de maio – em concerto

Tom Jobim

Ópera “O rei pastor”, de Mozart

Temporada lírica OSB Ópera – começa com a primeira audição brasileira  de “O Rei Pastor”, a mais importante ópera  da  juventude  de  Mozart.  O  jovem  talento  Jacques  Rocha,  considerado um fenômeno recente da música lírica, fará o papel principal.  A  regência será de  Henrique  Morelenbaum.

 

Dias 6 e 12 de maio – em concerto

Teatro Amazonas

Ópera “Tosca”, de Giacomo Puccini

Festival Amazonas de Ópera

 

Dias 13, 15 e 17 de maio – encenada

Teatro Amazonas

Ópera “A flauta mágica”, de Mozart

Festival Amazonas de Ópera

 

Dia 20 de maio – em concerto

Tom Jobim

Ópera “Orfeu e Eurídica”, de Gluck

Temporada lírica OSB Ópera – Uma  homenagem  aos   250  anos  da  estreia  desta composição, com a meiossoprano Luciana Costa e Silva no papel principal.

 

Dias 24 e 25 de maio – em forma de concerto

Teatro Tobias Barreto – Aracaju

Ópera “Tosca”, de Puccini

Guilherme Mannis rege a orquestra e o espetáculo traz no elenco Daniella Carvalho (soprano), como Tosca, Richard Bauer (tenor), como Cavaradossi e Leonardo Neiva (barítono), como Scarpia.Os coros adulto e infantil também participam do evento.

 

Dias 25, 26 e 27 de maio – encenada

II Festival de Ópera de Brasília

Teatro Nacional Cláudio Santoro

Ópera “La bohème”, de Giacomo Puccini

 

Dias 25, 26 e 27 de maio – encenada

Jardim japonês – Fundação Zoobotânica de Belo Horizonte

Ópera “Madama Butterfly”, de Puccini

Direção musical e regência de Gabriel Rhein-Schirato – Direção cênica de Henrique Passini – Coral de Minas Gerais – Eiko Senda – Marcello Vanucci – Lício Bruno e outros grandes artistas.

 

Dias 08, 09 e 10 de junho – encenada

II Festival de Ópera de Brasília

Teatro Nacional Cláudio Santoro

Ópera “Cavaleria rusticana”, de Pietro Mascagni

Abel Rocha dirige. Direção cênica de Francisco Frias. Elenco com Janette ornellas, Juremir Vieira e outros.

 

Dias 17, 19, 23, 26 e 28 de junho – Encenada

Palácio das Artes – BH

Ópera “Tosca”, de Puccini

Orquestra Filarmônica de Minas Gerais, com regência de Roberto Tibiriçá. Direção de Carla Camurati. Uma parceria entre o Palácio das Artes e o Theatro Municipal do RJ.

 

Dias 21, 22, 23 e 24 de junho – encenada

II Festival de Ópera de Brasília

Teatro Nacional Cláudio Santoro

Ópera “Carmen”, de Bizet

Maestro Cláudio Cohen. Direção cênica de Francisco Mayrink. Elenco com Janete Dornellas, Juremir Vieira, Hélene Lopes e Leonatdo Neiva, entre outros.

 

– Dia 25 de junho – em concerto

Theatro Municipal do RJ

Ópera “Griselda”, de Vivaldi

Temporada lírica OSB Ópera – Traz a première no país de “Griselda”, de Vivaldi. O maestro italiano Marco Pace, especialista em composições do autor, rege o concerto e o elenco é  formado  pela  meiossoprano  brasileira  Luíza  Francesconi,  pela  soprano alemã  Simone  Kermes,  pelo  tenor  sueco  Johan  Christenssen  e  pelo contratenor Razek François Bitar.

 

Dia 26 de junho – em concerto

FINEP

Ópera “Norma”, de Bellini


Dias 26, 28, 30 de junho e 01, 04, 06 e 07 de julho – encenada

Theatro São Pedro – SP

Ópera “L’elisir d’amore”, de Gaetano Donizetti

Orquestra do Theatro São Pedro – Direção musical e regência: Emiliano Patarra – Concepção e direção cênica: Walter Neiva

 

Dias 30 de junho e 01 de julho – encenada

Intituto de Artes da UFRGS – RS

Ópera “Dido e Eneas”, de Hernry Purcell

Produção dos professores, alunos e técnicos do Instituto de Artes

 

Dias 5, 6, 7, 8, 10, 12, 14 e 19 de julho – encenada

Diverso locais (veja no site)

Ópera “Cosi fan tutte”, de Mozart

Orquestra da Escola de Música da UFRJ – Regência de André Cardoso – Concepção e direção cênica de André Heller-Lopes – Figurino, cenário e projeção cênica estão a cargo da Escola de Belas Artes (EBA) e os assistentes de direção são alunos da Comunicação (ECO)

 

Dias 6 e 8 de julho encenada

Auiditório do Colégio Marista – Santa Maria – RS

Ópera “Cavalleria rusticana”, de Mascagni

 

Dias 8, 10, 11, 12, 14 e 15 de julho – encenada

Theatro Municipal do RJ

Ópera “Rigoletto”, de Giuseppe Verdi

Coro e Orquestra Sinfônica, sem maiores informações, por enquanto.


Dias 21 2 22 de julho – encenada

Teatro do Centro Cultural da Justiça Federal – RJ

Ópera “Faust”, de Charles Gounod

Montagem pela Cia Lírica, com Murilo Neves, Ivan Jorgensen, Danielle Bragazzi, entre outros. Direção de Ana Vanessa.

 

Dia 23 de julho – em concerto

Tom Jobim

Ópera “Medeia”, de Cherubini

Temporada lírica OSB Ópera – Uma  das  maiores  sopranos  de  todos  os  tempos,  a  americana  Aprile  Millo, interpreta  pela  primeira  vez  o  papel  principal  de  “Medeia”,  ópera  de  Luigi Cherubini que também estreia no Brasil, acompanhada de um elenco formado inteiramente  por  brasileiros. Regência de Lucy Arner.

 

Dia 26 de julho – obras em concerto

Tom Jobim

Obras de Carlos Gomes

Temporada lírica OSB Ópera – Aprile Millo canta  obras  de Carlos  Gomes  num  tributo  aos  80  anos  da  Associação  Brasileira  de  Artistas Líricos.  Regência de Lucy  Arner.

 

Dia 6 de agosto – obras de Händel

Theatro Municipal do RJ

Obras de Händel

Temporada lírica OSB Ópera – Aprile  Millo encerra  sua participação  na  temporada  com  uma  seleção  inédita  de  trechos  de  óperas  de Händel, sob o comando de Richard Bonynge  – um dos regentes em atividade com maior discografia de óperas.

 

Dias 12, 14, 17, 19, 23 e 25 de agosto – encenada

Theatro Municipal de São Paulo

Ópera “O Crepúsculo dos Deuses”, de Wagner

Assim como bem merece, será apresentada, seguindo-se a “O Anel do Nibelungo”. Na sequência, teremos,  nos próximos dois anos – ” Siegfried” e “O ouro do Reno” do tão festejado compositor germânico. Luiz Malheiro dirigirá a ópera e André Heller – Lopes estará na direção de cena, formando a dupla da recentemente apresentada “As Walkirias”. Brunnhilde será o soprano dramático Eliane Coelho;  John Daszak  (Siegfried), com Leonardo Neiva, Homero Velho e Cláudia Riccitelli entre outros do cenário nacional. Coral Lírico Municipal dirigido por Mário Záccaro.

 

Dias 18 e 19 de agosto – encenada

Theatro São Pedro – Porto Alegre – RS

Ópera “Il campanello”, de Donizetti

Produção da Orquestra Unisinos Anchieta – Cantores: Luísa Kurtz. Douglas Hahn, Homero Velho, Coral Unisinos – Direção cênica de Luiz Paulo Vasconcelos – Regência de Evandro Matté.

 

 

Dia 10 de setembro – em concerto

Theatro Municipal do RJ

Ópera “Ariadne em Naxos”, de Richard Strauss

Temporada lírica OSB Ópéra – Eliane  Coelho,  considerada  uma  das  grandes  sopranos  brasileiras  da atualidade,  é  a  estrela  de  “Ariadne  em  Naxos”,  de  Richard  Strauss.  A  versão  que  será  apresentada,  inédita,  é  a  original,  de 1912,  que  exige  da  personagem  Zerbinetta  algumas  das   páginas  vocais  mais difíceis  escritas  para  soprano  coloratura.  Este  papel  será  da  jovem  brasileira Lys  Nardotto  e  o  maestro  Eugene  Kohn  estará  à  frente  do  conjunto.

 

Dias 15, 17, 19, 21 e 23 de setembro – encenada

Theatro Municipal de São Paulo

Ópera “Pelléas et Melisande”, de Claude Debussy

O centenário de morte do francês impressionista Claude Debussy, será festejado com esta ópera, trazendo a regência de Abel Rocha e a direção cênica de Iacov  Hilel. Cantam Rosana Lamosa, Fernando Portari, Kismara Pesatti e Sávio Sperândio.

 

Dias 28, 29 e 30 de setembro – encenada

Salão de Atos da PUC-RS

Ópera “La bohème”, de Puccini

Produção da Orquestra Filarmônica da PUC-RS.

 

Dia 01 de outubro – em concerto

Theatro Municipal do RJ

Ópera “O pirata”, de Bellini

Temporada lírica OSB Ópera – Outra première nacional compõe a programação da série lírica do conjunto. A orquestra apresenta “O Pirata”, de Vincenzo Bellini, com regência do  italiano  Tiziano  Severini  e  participações  do  barítono  russo  Konstantin Shushakov  e  da  soprano  espanhola  Saioa  Hernandez,  considerada  por Montserrat Caballé como “a diva do nosso século”.

 

Dia 05 de outubro – em concerto

Theatro Municipal do Rio de Janeiro

Trechos de óperas de Puccini e Massenet

Orquestra Petrobras Sinfônica, com regência de Silvio Viegas – Solistas a serem anunciados

 

Dias 13, 15, 17, 19, 21 e 22 de outubro – encenadas

Theatro Municipal de São Paulo

Óperas “Violanta”, de Erich Korngold, e “Uma tragédia florentina”, de A. von Zemlinsky

Um programa duplo:

“Violanta”, de Erich Korngold, regência de Osvaldo Ferreira e direção cênica  de Felipe Hirsch, com Eiko Senda, Rodrigo Esteves, Eric Herrero, Manuela Freua e Ednéia de Oliveira;

“Uma tragédia florentina”, de A. von Zemlinsky, que terá as interpretações de Celine Imbert, Douglas Hahn e Martin Muehle.

 

Dia 16 de outubro – em concerto

FINEP

Óperas “Manon” e “Thais”, de Massenet

As cenas principais das óperas Manon e Thaís, de Massenet, revereciando os 100 anos da morte do compositor.

 

Dias 17, 19 e 20 de outubro – encenada

Theatro da Paz

Ópera “Cavalleria Rusticana”, de Pietro Mascagni

Direção Musical e Regência:  Maestro Gian Luigi Zampieri – Direção Cênica  e Iluminação:  Iacov Hillel – Santuzza, aldeã (soprano):  Laura De Souza – Turiddu, jovem siciliano  (tenor):   Rinaldo Leone – Alfio, carreteiro da aldeia (barítono):   Rodolfo Giugliani

 

Dias 19 e 20 de outubro – encenada

Theatro São Pedro – Porto Alegre – RS

Ópera “Cavalleria rusticana”, de Mascagni

Produção da Orquestra Sinfônica de Porto AlegreCláudia Ricitelli (Santuzza) – Richard Bauer (Turiddu) – Sebastião Teixeira (Alfio) – Luciane Bottona (Mamma Lucia) – Rose Carvalho/Elisa Lopes (Lola) – Regência de Enrique Ricci.

 

Dias 20 e 21 de outubro – encenada

Parque laje – RJ
Ópera “Anjo negro”, de João Guilherme Ripper

Produção da OSB Ópera & Repertório – Regência de Abel Braga – Direção de André Heller – Cantores: Luísa Francesconi – Ruth Staerke – David Marcondes – Marcos Paulo.

 

Dias 27, 29 e 31 de outubro – encenada

Praça das Artes – SP

Ópera “Orfeu ed Euridice”, de C. W. Gluck

Com direção musical de Nicolau de Figueiredo e concepção e direção cênica de Antônio Araújo. O mezzo soprano Kismara Pessatti é Orfeo e Gabriella Pace, a Eurídice. OSM e Coral Lírico Municipal.

 

Dias 01, 03 e 04 de novembro – encenada

Theatro da Paz

Ópera “João e Maria” (Hänsel und Gretel), de Engelbert Humperdinck

Direção Musical e Regência:   Maestro Jamil Maluf – Direção Cênica:  Flávio de Souza – João (mezzo-soprano):   Luciana Bueno – Maria (soprano):   Laryssa Alvarazi

Dia 12 de novembro – em concerto

Theatro Municipal do RJ

Ópera “A filha do regimento”, de Donizetti

Temporada lírica OSB Ópera – A soprano Nino Machaidze, que  já  apresentou  esta  ópera  no  Metropolitan  e  no  Scala  de  Milão,  estará  ao lado  de  Jacques  Rocha ,  sob  o  comando  do  espanhol  Francesco  Maria Colombo.

 

– Dias 23, 24, 26, 27, 29 e 30 de novembro – encenada

Theatro Municipal de São Paulo

Ópera “Macbeth”, de Giuseppe Verdi

Uma nova produção do Teatro Comunale de Bologna em parceria com o TMSP da ópera sanguinária, com elenco ainda a definir sob a regência de Abel Rocha e direção cênica de Robert Wilson.

 

Dias 24, 26 e 28 de novembro – encenada

Theatro da Paz

Ópera “Salomé”, de Richard Strauss

Direção Musical e Regência:  Maestro Miguel Campos Neto – Direção Cênica:   Mauro Wrona – Salomé, filha de Herodíade (soprano):   Annemarie Kremer  – Jokanaan (João Batista), profeta judeu (barítono):   Rodrigo Esteves

 

Dia 04 de dezembro – encenação das partes principais

FINEP

Ópera “La forza del destino”, de Giuseppe Verdi

Para encerrar o ano, encenação das partes principais da ópera “La Forza Del Destino”, comemorando 150 anos anos da estreia em São Petersburgo.

 

Dias 8, 9 e 10 de dezembro – encenada

Theatro Municipal de São Paulo

Ópera “O rouxinol”, de Igor Stravinsky

Encerrando a temporada do Theatro Municipal de SP, com Jamil Maluf à frente da Orquestra Experimental de Repertório e o Coral Paulistano. Lívia Sabag assina a direção cênica com cenários e figurinos de Fernando Anhê. Dos cantores do elenco figuram Olga Trifonova, Caroline de Comi, Eric Herrero, Daniela Carvalho, Sílvia Tessuto e Leonardo Pace, entre outros.

 

Dia 10 de dezembro – em concerto

Theatro Municipal do RJ

Ópera “O ouro não compra o amor”, de Marcos Portugal

Temporada lírica OSB Ópera – A temporada lírica se encerra com “O Ouro não Compra  o  Amor”,  uma  celebração aos  250  anos  de  nascimento  de  Marcos Portugal, o principal compositor de óperas do Brasil Império. O programa será regido por Bruno Procópio, brasileiro radicado em Paris que é especialista em música barroca.

 

Pedimos que os leitores, se puderem, completem esta lista ou façam alguma correção ou acréscimo devido, através de email para antonio@movimento.com

Desde já, agradecemos.

 

Faça seu comentário