Escrito por em 2 jan 2013 nas áreas Notícia

O maestro Sílvio Viegas acaba de retornar de Roma, onde regeu a Orquestra Sinfônica de Roma com enorme e consagrador sucesso.

Foi tanto o sucesso, que foi aplaudido de pé pelo público, enquanto os músicos da orquestra batiam os pés, solicitando sua volta para agradecer aos aplausos. O difícil e raro programa incluía a Terceira Sinfonia de Muzio Clementi e a Terceira Sinfonia de Tchaikowsky.

Sílvio Viegas começou sua carreira em 1994. Natural de Belo Horizonte, estudou regência na Itália e é Mestre em Regência pela Escola de Música da UFMG, tendo sido discípulo de Oiliam Lanna, Sérgio Magnani e Roberto Duarte.

Com 18 anos de carreira, já esteve à frente das Orquestras Sinfônica Brasileira, Petrobras Sinfônica, Sinfônica de Minas Gerais, Filarmônica do Espírito Santo, Sinfônica de Burgas (Bulgária), Sinfônica do Festival de Szeged (Hungria), Orquestra do Algarve (Portugal), Coro e Orquestra Sinfônica Del Sodre (Uruguai), entre outras.

Durante dois anos foi Diretor Artístico da Fundação Clóvis Salgado, em Belo Horizonte (MG). Atualmente, é diretor artístico  da Fundação Teatro Municipal do Rio de Janeiro e maestro titular da Orquestra Sinfônica do Rio de Janeiro. Viegas tem também uma ligação estreita northwestern canada drugs com a dança, já tendo dirigido os balés Giselle, Coppelia, Quebra-Nozes e Carmen.

À frente do TMRJ, sua mais que profícua e laboriosa atividade tem servido de exemplo tanto na parte musical e artística quanto administrativa, através de notáveis tentativas de recuperar o patrimônio do TMRJ .

}