coro-municvipal-rj-600

Escrito por em 18 jun 2013 nas áreas Lateral, Música coral, Programação, Rio de Janeiro

Grupo com 80 anos de trajetória apresentará composições de Brahms, de Schumann e do Padre José Maurício, entre outros.

SERVIÇO

 

Theatro Municipal do Rio de Janeiro
Praça Floriano, s/nº – Centro
Informações: (21) 2332-9191

Dia 23 de junho, às 11h.

Ingressos populares: R$ 1,00*

Classificação etária: Livre

*Vendas somente no dia da apresentação, diretamente na entrada principal do Theatro Municipal.

 **Vale lembrar que, mesmo na sessão matinal, não é permitida a entrada de pessoas trajando bermuda, short, top, camiseta sem manga e chinelos, exceto para crianças até 10 anos.

 

 

 Músicas renascentistas, composições dos tempos do Brasil Colonial e do período Romântico integram o programa do Concerto do Coro do Theatro Municipal do Rio de Janeiro, próxima atração do projeto Domingo no Municipal. A apresentação realizada pelo Theatro Municipal do Rio de Janeiro – vinculado à Secretaria de Estado de Cultura – terá como regente o Maestro Jésus Figueiredo e as participações dos pianistas Priscila Bomfim e Itajara Dias.

Dividido em três partes, o repertório será aberto com canções compostas no período da Renascença, entre os séculos XV e XVI apresentadas a capella (somente com vozes, sem acompanhamento instrumental) por dezoito coristas, em número reduzido de integrantes para estar adequado às características musicais da época. São criações classificadas como profanas, que falam de amor, paixões e conquistas, assinadas pelos artistas Janequin (Au Joli Jeu), Palestrina (Non Son le Vostre Mari) e Orlando di Lasso (Quand Mon Mari e Matona Mia Cara).

O programa segue com duas obras religiosas do Período Colonial Brasileiro (Domine Jesu e Judas Mercator Pessimus) de autoria de José Maurício Nunes Garcia, também apresentadas a capella. Mais conhecido como Padre José Maurício, ele é considerado o maior compositor brasileiro daquele período – compreendido entre o fim do século XVIII e as primeiras décadas do século XIX –, quando foi Mestre de Capela da Catedral da Antiga Sé, na Praça Quinze.

No segmento final serão apresentadas composições românticas com acompanhamento de piano, pelos pianistas Priscila Bomfim e Itajara Dias, que prometem proporcionar um passeio pela música e a poesia alemã do século XIX. De Schumann vão ser executados dois ciclos de canções: o primeiro, Drei Zweistimmige Lieder, Op.43, por vozes femininas, e o segundo, Drei Gedichte, Op.29, por vozes mistas. Já de Brahms será interpretada a canção religiosa Geistliches Lied, Op.30, com um belo texto do poeta barroco alemão Paul Flemming, e um ciclo com quatro canções sobre textos de diversos poetas do período Romântico, inclusive Goethe, chamado Quartette, Op.92.

 

Sobre o Coro

O Coro do Theatro Municipal do Rio de Janeiro foi criado juntamente com a Orquestra Sinfônica do Theatro Municipal em 02 de maio de 1931, pelo Decreto nº 3.506 de Adolfo Bergamini, Interventor Federal da cidade do Rio de Janeiro. Antes da formação de um coro e de uma orquestra permanentes, havia um sistema de contratação de cantores e de músicos avulsos que vigorara nas duas décadas precedentes, desde a inauguração do Theatro Municipal em 1909. Por isso, a Temporada de Ópera de 1931 foi apresentada ainda com a participação da Sociedade Coral Argentina.

Somente em 1933, o Coro do Theatro Municipal se apresentou organizado e completo pela primeira vez, sob a regência de Santiago Guerra, seu maestro titular até 1975. Desde sua criação, o Coro se apresenta tanto nas óperas das temporadas líricas – até hoje já cantou em mais de 134 óperas diferentes – como em concertos corais e sinfônicos-corais, seja com a Orquestra Sinfônica do Theatro Municipal, seja com outras orquestras para as quais é constantemente convidado. Possui um vasto repertório que vai desde Monteverdi até compositores atuais, brasileiros e estrangeiros. Atualmente, Maurílio dos Santos Costa é o Maestro Titular e Jésus Figueiredo, o Maestro Assistente.

 

Sobre o Regente

 Natural do Rio de Janeiro, Jésus Figueiredo é formado em Regência, em Órgão de Tubos e é Mestre em Acústica Musical pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. Desde 1999 é Maestro do Theatro Municipal, onde trabalha diretamente com o Coro e também com a Orquestra Sinfônica na preparação de óperas e concertos. Em 2012, trabalhou como Maestro Titular do Coro Ópera Brasil, e, em 2013, assumiu a Direção Musical da Associação de Canto Coral. Vem se dedicando também à regência de balés.

Com o Ballet do Theatro Municipal, a Escola do Teatro Bolshoi do Brasil e a Cia. Brasileira de Ballet regeu títulos como Les Sylphides, O Quebra-NozesCoppélia e Don Quixote, além de ter preparado a Orquestra Sinfônica que acompanhou em 2011 e 2012 as temporadas brasileiras respectivamente do Balé Kirov de São Petersburgo (Rússia), em O Lago dos Cisnes, e do Ballet do Alla Scala de Milão (Itália), em Giselle. Jésus Figueiredo já esteve à frente de orquestras como a Sinfônica de Minas Gerais, a Filarmônica do Ceará, a Acadêmica do Teatro Colón de Buenos Aires, a da Ópera de San Juan (Argentina) e a da Sinfônica Brasileira O&R, entre outras.

 

 PROGRAMA

 Janequin
Au Joli Jeu

Palestrina
Non Son le Vostre Mari

Orlando di Lasso
Quand Mon Mari
Matona Mia Cara

Padre José Maurício Nunes Garcia
Domine Jesu
Judas Mercator Pessimus

Schumann
Drei Zweistimmige Lieder, Op.43
Drei Gedichte, Op.29

Brahms
Geistliches Lied, Op.30
Quartette, Op.92

 

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *


*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>