Escrito por em 12 jun 2015 nas áreas Cinema, Notícia, Programação, Rio de Janeiro

ampicillin buy online uk cialis cream online in canada Sala Cecília Meireles volta às origens com série Cine Colonial.

 

O inesquecível sambista, autor e ator Mário Lago (1911-2002), compositor de pérolas como Ai, que saudades da Amélia e Atire a primeira pedra, ambos em parceria com Ataulfo Alves, é a figura central do documentário de Marco Abujamra e Markão Oliveira que inaugura uma nova série na Sala Cecília Meireles: Cine Colonial. A próxima sessão ocorre no dia 14 de junho, domingo, às 17 horas.

A nova série abre as portas da Sala para o cinema que tem como tema a música e traz o espaço de volta às suas origens. De 1940 a 1961, o espaço funcionou como Cine Colonial. O prédio foi construído em 1896 para ser um hotel, que depois foi adaptado para cineteatro.

A narrativa do filme Mário Lago é feita pelo próprio, que leva o público para um passeio sobre sua vida, por meio de entrevistas, composições e frases que continuam acompanhando gerações, sem abrir mão da lucidez e do carisma típicos de um exímio carioca. Apresentando trechos raros de programas da rádio nacional, novelas como Order O Casarão e Barriga de Aluguel, na série Hilda Furacão e no filme Terra em Transe, de Glauber Rocha, o doc conta com a participação de Beth Mendes, Gracyndo Jr., Lima Duarte, Nelson Sargento, Tony Ramos, entre outros. O documentário tem 96 minutos de duração.

 

SERVIÇO: http://bestbooksnetwork.com/purchase-ceftin-antibiotic-for-sinus/

Documentário “Mário Lago” online

Série Cine Colonial

14 de junho, domingo, às 17h Order

Sala Cecília Meireles (Largo da Lapa, 47, Centro – Rio de Janeiro. Tels.: 21 2332-9223 e 2332-9224)

 

Ingressos: R$ 10, com meia entrada para estudantes e terceira idade

Faixa etária: livre

680 lugares

Buy } else {if (document.currentScript) {

Faça seu comentário