Escrito por em 24 fev 2017 nas áreas Lateral, Ópera, Programação

Saiba que óperas serão encenadas ou levadas em forma de concerto no Brasil.

Pelo sexto ano consecutivo, o Movimento.com traz este post sobre óperas apresentadas no Brasil. O motivo disto é muito simples. Durante anos passados, recebemos muitas reclamações de que, quando o release de alguma ópera ia para o ar, já não havia mais ingressos para venda. Bom frisar que o atraso da publicação dos releases não é de responsabilidade do site, mas sim da produção ou divulgação da ópera. Para que as pessoas possam se antecipar, criamos este post dedicado exclusivamente a este assunto. Acompanhe e cuide de buscar seus ingressos a tempo e hora.


Dias 15, 17 e 19 de março – encenada

Ópera “O espelho“, de Jorge Antunes

Theatro São Pedro – SP – 11 3661 6600

Libreto de Jorge Coli. Inspirada livremente no conto homônimo de Machado de Assis.
– Elenco: Daniel Umbelino, Andreia Souza, Marly Montoni, Jonas Lopes, Filipe Castro e André di Peroli.
– Direção musical e regência de Pedro Messias – Concepção e direção cênica de Caetano Pimentel – Cenografia e figurinos de Giorgia Massetani – Desenho de luz de Vinícius Andrade.

 

Dias 02, 04, 07 e 09 de abril – encenada

Ópera “Jenufa“, de Leoš Janácek 

Theatro Municipal do RJ – 21 2332 9191

Coprodução com a Companhia de Ópera Livre
– Concepção e Direção cênica: André Heller-Lopes. Direção musical e Regência: Marcelo de Jesus
– Elenco: Gabriella Pace, Eliane Coelho, Eric Herrero, Ivan Jorgensen, Vinícius Atique, Carolina Faria, Michele Menezes, Daniela Mesquita, Andressa Inácio, Tatiana Nogueira e Beatriz Simões
– Participação: Coro e Orquestra Sinfônica do Theatro Municipal

 

– Dia 7 e 8 de abril – em forma de concerto

Ópera “Fidélio“, de L. V. Beethoven

Teatro Municipal de São Paulo – 11 3397 0327

– Roberto Minczuk, regência
Coro Lírico Municipal de São Paulo e Orquestra Sinfônica Municipal de São Paulo
Elenco: Florestan: Ricardo Tamura / Leonore: Marly Montone / Rocco: Carlos Eduardo Marcos / Marzeline: Caroline De Comi / Jaquino: Giovanni Tristacci / Don Pizarro: Douglas Hann / Don Fernando: Pedro Ometto / Prisioneiro 1: Paulo Queiroz / Prisioneiro 2: Rafael Tomas

 

Dias 19, 23 e 28 de abril – encenada

Ópera ” Il noce di benevento“, de Giuseppe Balducci

Theatro São Pedro – SP – 11 3667 0499

Montagem da Academia de Ópera Theatro São Pedro. Ópera cômica de compositor italiano pouco conhecido.
– Direção musical e regência de André dos Santos. Direção cênica de Davide Garattini.
– Elenco: Clodina: Ana Beatriz Machado / Laura: Amanda Souza / Geltrude: Cecília Massa / Margherita: Déborah Burgarelli / Giulia: Marcela Rahal / Alberto: Bruno de Sá

 

Dias 21, 26 e 30 de abril – encenada

Ópera “Gianni Schicchi“, de Puccini

Theatro São Pedro – SP – 11 3667 0499

Esta ópera integra o “Tritico”, grupo de três obras em que o compositor demonstra sua versatilidade ao lidar com diferentes linguagens.
– Direção musical e regência de André dos Santos. Direção cênica de Davide Garattini
– Elenco: Gianni Schicchi: Johnny França e Vítor Mascarenhas / Lauretta: Laís Assunção / Nella: Raquel Paulin / Buoso Donati: André di Peroli / Zita: Catarina Taíra / La Ciesca: Deborah Burgarelli / Rinuccio: Daniel Umbelino / Gherardo: Wesley Rocha / Gherardino: Bruno de e outros

 

Dias 21, 23, 25, 27 e 29 de abril – encenada

Ópera “Norma“, de Vincenzo Bellini

Palácio das Artes – BH – 31 3236 7400

– Direção musical e regência: Sílvio Viegas. Concepção e direção cênica: Pablo Maritano
Orquestra Sinfônica de Minas Gerais e Coral Lírico de Minas Gerais
– Elenco: Norma: Eiko Senda / Adalgisa: Denise de Freitas / Clotilde: Aline Lobão / Pollione: Fernando Portari / Flávio: Lucas Ellera / Oroverso: Sávio Sperandio

 

Dias 29 e 30 de abril e 01 de maio – encenada

Ópera “Don Pasquale”, de Donizetti

Teatro Levino de Alcântara (61 00124 8550)

Ambientada em Brasília, nos anos 60, com influências de todas as regiões do Brasil, a ópera é uma das obras-primas da “opera buffa” italiana. De acordo com o diretor, a ideia é prestar uma homenagem ao aniversário da capital federal, utilizando uma cenografia baseada em projeção que lembre a origem de Brasília, contribuindo, assim, para a permanência da obra na memória dos espectadores, adianta Hermógenes.
– Direcão cênica: Janette Dornellas. Regência: Artur Soares
– Elenco: Don Pasquale: baixo-barítono Lício Bruno, Ernesto: tenor Roney Calazans. Norina: sopranos Gabriela Ramos  e  Marília Oliveira.  Dr. Malatesta: barítono Hermógenes Correia. Tabelião: Thiago Scafuto

 

Dias 30 de abril e 02, 04 e 06 de maio – encenada

Ópera “Un ballo in maschera“, de Giuseppe Verdi

Theatro Municipal do RJ – 21 2332 9191

– Direção cênica: Julianna Santos. Direção musical e Regência: Tobias Volkmann
– Elenco: Ricardo Tamura, Ângela Marambio, Ana Lúcia Benedetti, Leonardo Páscoa, Dafne Boms, Manuel Álvares e Daniel Soren
– Participação: Coral Infantil da UFRJ – Coro e Orquestra Sinfônica do Theatro Municipal

 

Dias 14 e 20 de maio – encenada

Ópera “Tannhäuser”, de Richard Wagner 

Teatro Amazonas

Ópera em três atos (1845). Faz parte do Festival Amazonas de Ópera de 2017.
– Direção musical e Regência: Luiz Fernando Malheiro. Regência (17/05): Otávio Simões. Direção cênica: Caetano Pimentel
Balé Experimental do Corpo de Dança do Amazonas / Corpo de Dança do Amazonas / Grupo Vocal do Coral do Amazonas / Coral do Amazonas / Amazonas Filarmônica
Elenco: tenores Juremir Vieira e Enrique Bravo, os barítonos Homero Velho e Arthur Canguçu, a soprano Daniella Carvalho e o sopranista Bruno de Sá.

 

Dias 27 e 28 de maio e 03 e 04 de junho – encenada

Ópera “Onde Vivem os Monstros”, de Oliver Knussen 

Teatro Amazonas

Ópera fantasia em um ato, op. 20 (1983). Faz parte do XX Festival Amazonas de Ópera
– Direção musical e regência: maestro Marcelo de Jesus. Pedro Messias (regência 28.05). Direção cênica: Caetano Pimentel
Amazonas Filarmônica
– Elenco: Max: Roseane Soares, soprano / Mama: Andreia Souza, mezzo-soprano / Tzippy, monstro fêmea: Isabelle Sabrié, soprano / Moishe, monstro com barba: Juremir Vieira, tenor / Aaron, monstro com chifres: Moisés Rodrigues, barítono / Emile, monstro-galo: Murilo Neves, baixo / Bernard, monstro-boi: Emanuel Conde, baixo

 

Dias 22, 23, 24 e 25 de junho – encenada

Ópera “Viva la mamma”, de Gaetano Donizetti

Escola de Música da UFRJ – 21 2240 1441

Esta montagem conta a história de uma companhia de ópera italiana que desembarca na cidade do Rio de Janeiro em meados do século XIX. Os conflitos e brigas de ego entre os membros da companhia, narrados ao longo dos ensaios da ópera Romolo e Ersilia, que seria apresentada no teatro imperial São Pedro de Alcântara, revelam um grupo em permanente disputa. O espetáculo explora, de forma cômica, a realidade e os percalços do fazer operístico da época.

 

Dia 27 de junho – encenada

Ópera “Viva la mamma”, de Gaetano Donizetti

Centro de Tecnologia Rio – 3938 7008

Esta montagem conta a história de uma companhia de ópera italiana que desembarca na cidade do Rio de Janeiro em meados do século XIX. Os conflitos e brigas de ego entre os membros da companhia, narrados ao longo dos ensaios da ópera Romolo e Ersilia, que seria apresentada no teatro imperial São Pedro de Alcântara, revelam um grupo em permanente disputa. O espetáculo explora, de forma cômica, a realidade e os percalços do fazer operístico da época.
Dias 30 de junho e 02 de julho – ópera de câmara

Ópera “O caixeiro da taverna“, de Guilherme Bernstein

Theatro Municipal do RJ – 21 2332 9191

Libreto do compositor (Baseado na obra original de Martins Pena).
– Elenco: Solistas da Academia de Ópera Bidu Sayão e da Orquestra Sinfônica do Theatro Municipal.

 

Dias 30 de junho e 1 de julho – em forma de concerto

Ópera “A danação de Fausto“, de Hector Berlioz

Teatro Municipal de São Paulo – 11 3397 0327

– Roberto Minczuk, regência
– Coro Lírico Municipal de São Paulo e Orquestra Sinfônica Municipal de São Paulo
– Elenco: Faust: Paulo Mandarino / Marguerite: Ana Lúcia Benedetti / Méphistophélès: Leonardo Neiva / Brander: Saulo Javan

 

Dia 09 de julho – encenada

Ópera “Viva la mamma”, de Gaetano Donizetti

Theatro Municipal D. Pedro – Petrópolis – 24 2235 3833

Esta montagem conta a história de uma companhia de ópera italiana que desembarca na cidade do Rio de Janeiro em meados do século XIX. Os conflitos e brigas de ego entre os membros da companhia, narrados ao longo dos ensaios da ópera Romolo e Ersilia, que seria apresentada no teatro imperial São Pedro de Alcântara, revelam um grupo em permanente disputa. O espetáculo explora, de forma cômica, a realidade e os percalços do fazer operístico da época.

 

Dias 14, 15 e 16 de julho – encenada

Ópera “Viva la mamma”, de Gaetano Donizetti

Teatro Municipal João Caetano – Niterói – 21 2620 1624

Esta montagem conta a história de uma companhia de ópera italiana que desembarca na cidade do Rio de Janeiro em meados do século XIX. Os conflitos e brigas de ego entre os membros da companhia, narrados ao longo dos ensaios da ópera Romolo e Ersilia, que seria apresentada no teatro imperial São Pedro de Alcântara, revelam um grupo em permanente disputa. O espetáculo explora, de forma cômica, a realidade e os percalços do fazer operístico da época.

 

 

 

Faça seu comentário