Escrito por em 19 abr 2017 nas áreas Música sinfônica, Programação, Rio de Janeiro

Concerto regido por Isaac Karabtchevsky abre a temporada 2017 da série Djanira.

O violinista franco-russo Fedor Rudin vem ao Brasil para se apresentar pela primeira vez com a Orquestra Petrobras Sinfônica (Opes). Regido pelo diretor artístico e regente titular Isaac Karabtchevsky, o concerto abre a série de assinaturas Djanira às 20h do dia 21 de abril, sexta-feira, no Theatro Municipal do Rio de Janeiro. O programa traz obras de Brahms (Concerto para violino e orquestra, Op. 77) e Tchaikovsky (Sinfonia n. 2 em dó menor, Op. 17 – Pequena Rússia).

Vencedor dos mais importantes concursos internacionais de violino – como Henri Marteau, Rodolfo Lipizer e Aram Khachaturian -, Fedor Rubin faz o solo da obra de Brahms. Sobre o contraste da apresentação, o maestro Karabtchevsky comenta: “Este é um concerto que engloba a linguagem apolínea de Brahms com o folclore russo, sempre presente nas sinfonias de Tchaikovsky. Assim, constitui-se um contraste saudável que revela duas formas de pensar, unificadas pela tradicional forma de sonata que, mesmo com tantos contrastes, une a arquitetura das duas obras.”

Orquestra Petrobras Sinfônica

Aos 45 anos, a Orquestra Petrobras Sinfônica se consolida como uma das mais conceituadas do país e ocupa um lugar de prestígio entre os maiores conjuntos musicais da América Latina. Criada pelo maestro Armando Prazeres, conta com uma formação de mais de 80 instrumentistas e tem como diretor artístico e regente titular o maestro Isaac Karabtchevsky, o mais respeitado regente brasileiro e um nome consagrado no panorama internacional.

Foto: Nikolaj Lund

 

 

SERVIÇO:

 

Orquestra Petrobras Sinfônica

Fedor Rudin, violino

Isaac Karabtchevsky, regência

 

21 de abril, sexta-feira, às 20h

Theatro Municipal do Rio de Janeiro (Praça Marechal Floriano s/n, Centro – Rio de Janeiro. Tels.: 21 2332-9191 e 2332-9238
Ingressos: R$ 96 (platéia e balcão nobre); R$ 50 (balcão simples); R$ 20 (galeria); R$ 576 (camarote e frisa), com meia-entrada para estudantes e pessoas com mais de 60 anos

 

Sugestão etária: livre

 } else {} else {

Faça seu comentário