Escrito por em 20 abr 2017 nas áreas Música antiga, Programação, Rio de Janeiro

Abertura da Temporada 2017 da Sociedade Artística Villa-Lobos (SAV)

A Sociedade Artística Villa-Lobos (SAV) recebe, para a abertura da temporada 2017, o célebre cravista Roberto de Regina no sábado, dia 29 de abril às 17h, no Theatro D. Pedro, em Petrópolis. Como de costume, o músico estará vestido com figurino do século 18. Será um recital comemorativo dos seus 90 anos e o lançamento de sua biografia. Roberto de Regina introduziu e divulga a música barroca no Brasil. No programa, Bach, Rameau, Couperin e Scarlatti, entre outros.

“A SAV vem desenvolvendo um importante programa social que vem crescendo a cada ano. Essa temporada contará com a parceria do Instituto Dell’Arte e a coordenação da Secretaria Municipal de Educação para trazer alunos das escolas municipais ao teatro. Os concertos serão precedidos de explicações para melhor compreensão dos alunos. Trata-se um programa de formação de novas plateias que, além de colaborar para o crescimento humano da nova geração, comprova também o poder transformador da música”, exalta a presidente da SAV, Myrian Dauelsberg.

 

Roberto de Regina

Nasceu no Rio de Janeiro em 1927. Estudou piano e apaixonou-se por Bach, pelo cravo, pela música coral e antiga. Iniciou um aprendizado auto didático com a própria música. Estudou música antiga com membros da Pró-Música de Nova Iorque, regência coral com Robert Shaw e construção de cravo com Frank Hubbard. Foi pioneiro, no Brasil, na criação de vários grupos de música antiga, entre os quais o Coral Bach do Teatro do Rio de Janeiro, Coral da Câmara Dante Martinez, Conjunto Roberto de Regina e a Camerata Antiqua de Curitiba.

Nos anos 60, construiu o primeiro cravo brasileiro e despontou como cravista, gravando os primeiros discos solo para cravo. Além de se apresentar com seu conjunto, construía cravos, fazia concertos como cravista e plantões como anestesista. À época, brincava dizendo: “Meu único pesadelo é ver um paciente acordar durante a cirurgia ou ver a plateia dormir em um concerto”.

Roberto de Regina recebeu diversas vezes o Prêmio Sharp, na categoria música instrumental. “Estou completando 90 anos, mas disso ainda não me dei conta, nem muita importância, pois continuo aqui como sempre fui, sem muita ou nenhuma diferença, pronto para mais um prelúdio e fuga de Bach ou para mais um desafio em montar réplicas em escalas perfeita. Também estou lançando um livro de memórias, que foge ao convencionalismo das biografias, num ritmo de humor e irreverência”, detalha o artista.

 

SAV

A Sociedade Artística Villa-Lobos foi criada por Lourdes Tornaghi, Mariuccia Iacovino e Arnaldo Estrella com o objetivo de dinamizar e enriquecer a vida cultural de Petrópolis, sendo a segunda sociedade de música clássica mais antiga do país e subsiste através de seus assinantes e graças à colaboração dos artistas que tem admiração e respeito pelo seu trabalho.

Artistas como Nelson Freire, Arthur Moreira Lima, Magdalena Tagliaferro além de solistas e conjuntos internacionais como Dorenski, Ileana Cotrubas e Luganski tem participado da programação graças ao prestigio de Myrian Dauelsberg, atual presidente da entidade, que se comprometeu com sua mãe e fundadora Mariuccia Iacovino a prosseguir o seu trabalho. A SAV completa 500 concertos este ano, um recorde no Brasil.

A SAV foi criada também com o objetivo de revelar talentos jovens abrindo espaço para que fossem conhecidos. Inúmeros foram os artistas brasileiros que fizeram seu début nacional em Petrópolis e que hoje tem carreiras internacionais.

Torne-se assinante da SAV e garanta ouvir o melhor da música clássica em Petrópolis. Os assinantes terão ainda reservados lugares para os “Concertos à Luz de Velas” do 17º Festival de Inverno de Petrópolis. Assinatura para nove concertos – R$ 280,00. Venda de assinaturas até 20 de abril. Para se tornar sócio da Sociedade Artística Villa-Lobos (normalmente realizado no último sábado de cada mês no Theatro D. Pedro, em Petrópolis), contatar Antonieta pelo telefone: 4002-0019 (ligação local), de segunda a sexta, entre 8h e 15h ou através do e-mail assinantessav@gmail.com

TRABALHO SOCIAL

“A SAV vem desenvolvendo um importante programa social que vem crescendo a cada ano. Essa temporada contará com a parceria do Instituto Dell’Arte e a coordenação da Secretaria municipal de Educação para trazer alunos das escolas municipais ao teatro. Os concertos serão precedidos de explicações para melhor compreensão dos alunos. Trata-se um programa de formação de novas plateias que além de colaborar para o crescimento humano da nova geração, comprova também o poder transformador da música”, exalta Myrian Dauelsberg.

 

PROGRAMAÇÃO FUTURA DA SAV

  • Os excelentes artistas petropolitanos Anna Hannickel e Frederico de Oliveira se apresentam no segundo concerto da Série no sábado, 27 de maio, com célebres árias de óperas.
  • Sérgio Monteiro, um dos mais importantes pianistas da nova geração brasileira, se apresenta em julho. Foi vencedor do concurso Martha Argerich e tocará um programa com obras de compositores franceses. Atualmente faz uma carreira internacional importante. É diretor do departamento de piano da Universidade de Oklahoma.
  • Duas orquestras de câmara estão incluídas na programação, que contará ainda com o duo pianístico Celina Szrvinsk e Miguel Rosselini e o coral Brasil Ensemble sob a regência de Maria José Chevitarese. A Orquestra de Câmara de Barra Mansa sob a regência de Daniel Guedes apresentará “As Quatro Estações” de Vivaldi e a Orquestra de Câmara da Cesgranrio, sob a regência de Eder Paolozzi, tocarão em outubro e novembro.

 

 

SERVIÇO:

 

Recital de Abertura da SAV na Temporada 2017

Roberto de Regina, cravo

 

29 de abril, sábado, às 17h

Theatro D. Pedro (Praça dos Expedicionários s/n, Centro – Petrópolis. Tel.: 24 2235-3833)

 

 

Ingressos: R$ 80, com meia-entrada para estudantes e pessoas com mais de 60 anos

 

Faça seu comentário