Escrito por em 16 maio 2017 nas áreas CD/DVD, Música de câmara, Programação, Rio de Janeiro

Violoncelistas fazem, no Rio de Janeiro e em Niterói, três concertos de lançamento do segundo CD, Paisagens Cariocas.

 

Após quatro anos de sua estreia no meio fonográfico, com o elogiado CD Bem Brasileiro, os gêmeos violoncelistas Paulo e Ricardo Santoro, integrantes da Orquestra Sinfônica Brasileira, voltam a causar alvoroço sonoro, agora com o segundo disco em quase 30 anos de carreira. Novamente com produção de Sergio Roberto de Oliveira, o Duo Santoro lança o CD Paisagens Cariocas (A Casa Discos / Tratore), que contou com participações especiais de José Staneck (harmônica), Cristina Braga (harpa) e Ana Letícia Barros (pandeiro). Para marcar o lançamento, os violoncelistas fazem concertos em Niterói (18 de maio, às 19h30, no Teatro da UFF) e no Rio de Janeiro (19 de maio, às 20h, na Sala Cecília Meireles, e no dia 21, às 17h, na Cidade das Artes).

Capa do CD

O novo disco abre com Sandrino no Choro, homenagem do compositor e contrabaixista Adriano Giffoni ao pai dos irmãos, Sandrino Santoro. O violinista Oswaldo Carvalho dedica a suíte Paisagens Cariocas aos gêmeos, dando nome ao disco. Com participação da harpista Cristina Braga e arranjo de Ricardo Medeiros, o duo gravou Dindi, de Tom Jobim, anunciando o flerte com a música popular, característica que se evidencia até o final do disco. O carioca Ronaldo Miranda contribui com outra peça dedicada ao Duo Santoro, Diálogos, de dois movimentos complementares, Preâmbulo e Desafio, um tenso, contrapontístico, o outro impetuoso, homofônico.

Misturada, composição do cantor paraibano Geraldo Vandré e do percussionista catarinense Airto Moreira, ganhou arranjo de David Ganc. Heitor Villa-Lobos comparece com Melodia Sentimental, aqui com participação especial do gaitista José Staneck. Outro compositor nascido no Rio, Sergio Roberto de Oliveira também dedica sua obra, Aos Santos Oro, aos gêmeos violoncelistas. De Ernesto Nazareth, Brejeiro traz ainda o pandeiro de Ana Letícia Barros, enquanto Pedro e Marcela, de Dimitri Cervo, se apresenta como uma cinematográfica cantiga de ninar que leva os nomes dos filhos dos irmãos Santoro. Em Mosaicos II, o compositor Ricardo Tacuchian apresenta parte de um ciclo inspirado nas artes visuais e escrito para diversas formações. Outro standard carioca, o choro Brasileirinho, de Waldir Azevedo, traz de volta Ana Letícia no pandeiro. O disco chega ao fim com A Bênção, Sandrino, escrita por Leandro Braga, a segunda homenagem no segundo ao pai dos Santoro.

 

Duo Santoro

Considerado “um dos maiores sucessos da música erudita brasileira”, o Duo Santoro é o único duo de violoncelos em atividade permanente no Brasil. Desde a sua estreia em 1990, já se apresentou nas principais salas de concerto de todo o país. Seus recitais incluem um leque eclético de estilos, que vai do erudito ao popular. São mestres pela UFRJ e pela UniRio, e pertencem aos quadros da Orquestra Sinfônica Brasileira e da Orquestra Sinfônica da UFRJ, com as quais já se apresentaram várias vezes como solistas, além de participarem de outras formações camerísticas distintas, tais como trios, quartetos e outros duos. Uma das principais metas do Duo Santoro é a divulgação da música brasileira. Para isso, contam com a colaboração de vários compositores, que dedicaram algumas de suas principais obras ao Duo. Nas comemorações de seus 20 anos, em 2010, se apresentaram em praticamente todo o Brasil e na República Dominicana, coroando o ano com um recital no famoso Carnegie Hall de Nova York. Em 2013, lançaram o seu primeiro CD, Bem Brasileiro, totalmente dedicado a compositores brasileiros do século 20 e contemporâneos, obtendo grande repercussão na imprensa nacional e internacional.

 

PROGRAMA:

Ronaldo Miranda (1948-)
Diálogos: Preâmbulo | Desafio

Leandro Braga (1955-)
A Bênção, Sandrino

Oswaldo Carvalho (1961-)
Paisagens Cariocas: Estação Candelária | Estação Arcos da Lapa | Estação Feira de São Cristóvão

Heitor Villa-Lobos (1887-1959)
Bachianas Brasileiras n. 5: Ária
O trenzinho do caipira

Adriano Giffoni (1959-)
Sandrino no Choro

Dimitri Cervo (1968-)
Pedro e Marcela

Ernesto Nazareth (1863-1934)
Brejeiro

Waldir Azevedo (1923-1980)
Brasileirinho

 

SERVIÇO:

 

Concertos de lançamento do CD “Paisagens Cariocas”

Duo Santoro

 

18 de maio, quinta-feira, às 19h30

Teatro da UFF (R. Miguel de Frias, 9, Icaraí – Niterói. Tel.: 21 3674-7512)

 

Ingressos: R$ 14, com meia-entrada para estudantes e pessoas com mais de 60 anos

 

19 de maio, sexta-feira, às 20h

Sala Cecília Meireles (Largo da Lapa, 47, Centro – Rio de Janeiro. Tels.: 21 2332-9223 e 2332-9224)

 

Ingressos: R$ 40, com meia-entrada para estudantes e pessoas com mais de 60 anos

 

21 de maio, domingo, às 17h

Cidade das Artes – Teatro de Câmara (Av. das Américas, 5.300, Barra da Tijuca – Rio de Janeiro. Tel.: 21 3325-0102)

 

Ingressos: R$ 20, com meia-entrada para estudantes e pessoas com mais de 60 anos

Faça seu comentário