Escrito por em 8 ago 2017 nas áreas Música de câmara, Programação, São Paulo

Concerto-intervenção na Convivência do Sesc Santos traz sobreposições de planos pianísticos.

 

Heitor Villa-Lobos (1887-1959) foi o compositor de maior destaque na história da música erudita brasileira e completaria 130 anos em 2017. Nesta oportunidade, o Sesc Santos realiza com entrada franca e única apresentação, no dia 13 de agosto, domingo, às 16h, na Convivência, o concerto-intervenção Reinventando Villa-Lobos, com o compositor e pianista Sérgio Villafranca.

Nesse concerto inédito, Villafranca realiza a sobreposição de até cinco planos pianísticos, o que faz o público perceber vários pianos tocando simultaneamente e criando em certos momentos uma massa sonora. O piano adquire, dessa forma, uma densidade orquestral. A execução é apresentada em piano acústico e com sonorização multicanal para as caixas dispostas estrategicamente pelo ambiente, por Clement Zular, engenheiro de gravação e músico. O propósito é gerar movimento com os planos sonoros mudando de lugar. Novos meios geram novas formas de estar no lugar.

No programa, recriações a partir de obras de Villa-Lobos como a Dança do Índio Branco, Uirapuru, Momoprecoce, assim como, de J. S. Bach, H. J. Koellreutter, além de composições autorais, em diálogo com a obra de Villa.

 

Sérgio Villafranca

Apresenta-se há mais de 30 anos no Brasil, com passagem pelo exterior. Tem uma intensa atuação na recriação de obras de J. S. Bach, H. J. Koellreutter e compõe a partir de poesias e traduções de Augusto de Campos. O artista vem de uma escola em que se pensa a relação do corpo com o instrumento como uma simbiose.

Dedica-se principalmente à música contemporânea e sua interface com as artes visuais, poesia e artes do corpo, além de recriações de obras do passado. Professor de piano e música contemporânea, leciona na Faculdade Mozarteum de São Paulo desde 1992.

Realizou junto ao renomado compositor Hans-Joachim Koellreutter concertos comentados, cursos de educação musical e música contemporânea. Participou do documentário Koellreutter e a música transparente (2000), produzido pela Documenta Vídeo Brasil e exibido pelo Sesc TV. Gravou o CD Acronon (2000) com obras de Koellreutter e o CD Cabala (2008) com obras de Mauro Muszkat.

Em 2003, criou e coordenou o Grupo Trans, desenvolvendo uma poética multidisciplinar que reuniu artistas visuais, performers e músicos. Em 2017 lançará um álbum com sobreposições pianísticas que incluem obras de Heitor Villa-Lobos. Dentre os espaços onde já se apresentou, destaca-se o Musikclub Konzerthaus – Berlim, Memorial da América Latina (SP), unidades do Sesc, Museu da Imagem e do Som (SP), Casa das Rosas (SP), Sala Cecília Meireles (RJ), CCBB (RJ), Sala São Paulo, Teatro São Pedro (POA).

 

 

 SERVIÇO:

 

“Reinventando Villa-Lobos”

Sérgio Villafranca, piano

 

13 de agosto, domingo, às 16h

Sesc Santos (R. Conselheiro Ribas, 136, Embaré – Santos. Tel.: 13 3278-9800)

 

Entrada gratuita