Escrito por em 9 nov 2017 nas áreas Música sinfônica, Programação, Rio de Janeiro

Lee Mills e Orquestra Sinfônica Brasileira tocam Mozart, Dvořák, Edino Krieger e Camargo Guarnieri na Sala Cecília Meireles.

 

No dia 14 de novembro, terça-feira, às 20h, a Orquestra Sinfônica Brasileira (OSB) volta ao palco da Sala Cecília Meireles, no Rio de Janeiro, para mais um concerto da série OSB na Sala. Sob a batuta do maestro Lee Mills, o grupo de cordas e percussão apresenta obras de Mozart, Dvořák, Edino Krieger e Camargo Guarnieri.

Duzentos anos de escrita para cordas, do classicismo ao neoclassicismo: a apresentação começa com o paradigma de excelência firmado por Mozart, em 1978, com a reelaboração de sua Fuga para dois pianos e passa pela cantável e dançante Serenata, de Dvorák, composta em apenas doze dias, até chegar a duas obras brasileiras do século 20. O Divertimento, de Edino Krieger, é de 1959 e, a exemplo da obra de Mozart, também nasceu no teclado – trata-se de uma transcrição da primeira sonata para piano do compositor. Já o Concerto, de Camargo Guarnieri, foi escrito sob encomenda da Orquestra de Câmara Armorial, de Pernambuco, em 1972, e tem caráter confessional – o movimento lento, Saudoso, foi escrito em memória de sua mãe.

A série OSB na Sala celebra o recomeço das atividades da orquestra levando ao palco uma vocação histórica da Fundação OSB e de seus músicos: oferecer acesso à música de concerto sempre dando destaque a obras brasileiras. Dois dos programas de câmara serão exclusivamente de compositores nacionais.

 

Orquestra Sinfônica Brasileira

Reconhecida como um dos conjuntos sinfônicos mais importantes da música nacional, a Orquestra Sinfônica Brasileira soma mais de 5 mil concertos ao longo de seus 77 anos de atuação, revelando diversos talentos e promovendo, através de seus projetos educacionais e concertos públicos, a democratização do acesso à cultura.

Fundada em 1940, a Orquestra Sinfônica Brasileira foi pioneira não só na forma de levar a música sinfônica e de concerto para todos os cantos do Brasil e outros países, como também no incentivo à formação de novos talentos e difusão da cultura em território nacional. Em 2017, a OSB concentra sua temporada de concertos na Sala Cecília Meireles, mas irá também a Japeri e Petrópolis.

 

PROGRAMA:

Wolfgang Amadeus Mozart (1756-1791)
Adágio e Fuga em dó menor, K. 546

Antonín Dvořák (1841-1904)
Serenata em mi maior, Op. 22

Edino Krieger (1928-)
Divertimento para orquestra de cordas

Mozart Camargo Guarnieri (1907-1993)
Concerto para cordas e percussão

 

Foto: Cícero Rodrigues

 

SERVIÇO:

 

Orquestra Sinfônica Brasileira

Lee Mills, regência

 

14 de novembro, terça-feira, às 20h

Sala Cecília Meireles (R. da Lapa, 47, Centro – Rio de Janeiro. Tels.: 21 2332-9223 e 2332-9224)

 

Ingressos: R$ 50, com meia-entrada para estudantes e pessoas com mais de 60 anos

 

Faça seu comentário