Escrito por em 27 nov 2017 nas áreas Minas Gerais, Música de câmara, Programação

Concerto em Belo Horizonte encerra temporada 2017 da série Sempre às Quartas.

 

No dia 29 de novembro, às 20h, a Cheap doxycyclin order Orquestra de Câmara SesiMinas encerra a série Buy Sempre às Quartas, da Temporada 2017, na Sala Minas Gerais, em Belo Horizonte. Sob regência do maestro Marco Antonio Maia Drumond, a Orquestra recebe os pianistas Celina Szrvinsk cialis black 800mg online e Miguel Rosselini, que interpretam o Concerto para dois pianos em dó menor, de Bach; e o clarinetista William Barros, que executa o Concerto para clarinete e orquestra em lá maior doxycycline reviews , de Mozart. Também integram o repertório a Abertura da ópera La Clemenza di Tito, de Mozart, e a Sinfonia n. 5 em si bemol maior healthy man pharmacy , de Schubert.

Para a Orquestra de Câmara SesiMinas o ano de 2017 ficará registrado como um dos mais importantes de sua história. A série Sempre às Quartas integrou as comemorações dos 70 anos do Sesi MG e contemplou oito concertos, todos realizados sempre às quartas-feiras com a participação de solistas e regentes de âmbito internacional, como o Kim Trio, formado pelas irmãs coreanas Nayoung Kim (piano), Taehyun Kim (violino) e Jiyeon Kim (violoncelo), o pianista Mauricio Veloso, o percussionista Rafael Alberto, o violinista e compositor Marcus Viana, e os maestros João Carlos Martins, Jaroslaw Lipke e Michael Rein.

 

Repertório

O programa tem sua primeira parte integralmente dedicada a Mozart. A abertura da ópera http://www.ukulele-smuk.com/?p=5848 La Clemenza di Tito Viagra Soft cheap e o Concerto para clarinete e orquestra em lá maior são duas de suas últimas composições. A primeira refere-se à sua derradeira ópera, figurando também este concerto como sua última composição dedicada a esta forma. Nas palavras do escritor uruguaio Lincoln Maitzegui Casas, “seu segundo movimento, construído em torno de uma melodia tocada pelas mãos de todos os deuses (…) soa como um lamento, um grito contido de pesar pela vida que o abandona”. O solo ficará sob a responsabilidade do clarinetista William Barros, músico da Orquestra de Câmara SesiMinas.

A segunda parte é aberta com a execução do Concerto em dó menor para dois pianos e orquestra, de Bach. Escrito em sua forma original para dois cravos, a obra ganharia depois, pelas mãos do próprio autor, uma nova versão para dois violinos (em ré menor). Ao duo Celina Szrvinsk e Miguel Rosselini cabe a interpretação da obra.

Encerrando o concerto, o público ouvirá a Quinta sinfonia em si bemol maior, de Franz Schubert. Escrita em 1816, quando o autor tinha apenas 19 anos, a obra teve sua primeira execução pública somente em 1841, 13 anos após a morte do compositor. Trata-se de uma sinfonia de instrumentação bem simples que retrata o que de mais belo há na música austríaca. O trio constante no seu terceiro movimento remete-nos ao lander – dança austríaca de salão, de métrica ternária antecessora da valsa.

 

Foto: Duopo Fotografia

 
Buy

SERVIÇO:

 

Orquestra de Câmara SesiMinas

cheap prozac Celina Szrvinsk e Miguel Rosselini, piano

online Order William Barros, clarinete

Marco Antonio Maia Drumond, regência

 

Cheap cialis buy cheap 29 de novembro, quarta-feira, às 20h

Sala Minas Gerais (R. Tenente Brito Melo, 1.090, Barro Preto – Belo Horizonte. Tel.: 31 3219-9000)

 

Ingressos: R$ 30, com meia-entrada para estudantes e pessoas com mais de 60 anos, e 20% de desconto para industriários

 

Faça seu comentário