Escrito por em 1 dez 2017 nas áreas Balé/Dança, Curso / Encontro, Lateral, Programação, São Paulo

Escola de Dança de São Paulo expande suas atividades e ganha mais uma sede para cursos gratuitos.

 

A Secretaria Municipal de Cultura e o Balé da Cidade de São Paulo, um dos grupos artísticos da Fundação Theatro Municipal de São Paulo, lançam o projeto Asas para Voar. A missão é desenvolver ações artísticas de forma descentralizada, levando diversas linguagens aos teatros e ou centros culturais, propondo ações e fruição para a população local.

Para marcar a estreia do projeto, no dia 6 de dezembro, às 10h, Ismael Ivo, diretor artístico do Balé da Cidade de São Paulo, vai ministrar a masterclass Corpo a Corpo. Durante a oficina, os participantes são incentivados a desenvolver a capacidade de improvisação e composição dentro do balé contemporâneo.

A aula é gratuita e aberta a todos os bailarinos da cidade, incluindo alunos das mais diversas escolas de dança existentes em Santo Amaro. As inscrições devem ser realizadas no próprio dia 6, com 1 hora de antecedência. A oficina ocorre no Centro Cultural Santo Amaro.

Após a masterclass, o Asas para Voar se volta para apresentações artísticas em espaços tradicionais e descentralizados do município e estreia, no Teatro Paulo Eiró, também em Santo Amaro, diferentes espetáculos pensados por jovens coreógrafos/bailarinos que integram o Balé da Cidade de São Paulo, sob supervisão de Ismael Ivo.

O projeto lança uma plataforma de diálogo coreográfico e de experimentalismo na dança contemporânea com uma série de apresentações de seus projetos individuais. “O Balé da Cidade cumpre sua função como um laboratório de experiências e um incubador de novas expressões artísticas. Um investimento para criar asas e levantar voo em direção a uma futura geração de coreógrafos – ‘artistas da dança’ – com criatividade, excelência artística e liberdade”, afirma Ismael.

 

Cursos gratuitos

Ainda na zona sul, a Escola de Dança de SP visa expandir os cursos livres aplicados no centro de São Paulo para as regiões mais próximas da população. O início desta extensão será no Centro Cultural Santo Amaro que tem previsão de inauguração em março de 2018.

Nele, serão ministrados cursos gratuitos de balé clássico, para crianças e adultos, iniciantes, intermediários e avançados. Os interessados também poderão se inscrever para aulas de danças brasileiras, hip hop e contemporâneo. O diferencial também serão turmas de preparação para crianças de 7 e 8 anos ingressarem no curso regular de formação da Escola de Dança de São Paulo, com duração de 9 anos. “Esta unidade da Escola de Dança de São Paulo permite que os alunos atuais e futuros moradores da zona sul de São Paulo não precisem atravessar a cidade para usufruir dos benefícios desta tão importante instituição”, afirma o secretário municipal de cultura e diretor geral da Fundação Theatro Municipal, André Sturm.

 

Coreografias

Ao todo serão oito coreografias apresentadas ao longo dos dias 7, 8 e 9 de dezembro, às 21h, e no dia 10, às 19h, gratuitamente, no Teatro Paulo Eiró, em Santo Amaro. Os ingressos serão distribuídos 1 hora antes de cada espetáculo.

O trabalho Sonare, da bailarina Ariany Dâmaso, pretende retratar o universo de Beethoven na composição Sonata n. 14 – Ao Luar. Já Quando Tudo For Peso, Leve-me, de Manuel Gomes, explora as relações de causa e efeito por meio de um personagem principal que tenta se desprender das influências que o cercam. Rua Luiz Porrio 449 Ap. 11, de Bruno Gregório, se centra em três facetas de uma mesma pessoa: João, Júlia e Pedro. O bailarino Fabio Pinheiro se inspirou na lendária história da Eva e da serpente para a criação de Veneno. Afeto, de Jaruam Miguez, propõe uma reflexão sobre este sentimento. O Som do Silêncio, de Igor Vieira, permite ao espectador um novo questionamento sobre a Experiência de Quase Morte (EQM), a curiosidade em torno do desconhecido e as sensações vindas de explicações sobre a EQM. Mutare, de Luiz Crepaldi, reflete de forma ritualista a busca por ascensão espiritual. Por último, Um Pulo no Escuro, do ex-bailarino da companhia, Raymundo Costa, foca em diferentes aspectos de uma relação de amizade e busca traduzir em movimentos, os sentimentos, ações e reações que sucedem entre duas pessoas que se tornam amigas.

 

Teatro Paulo Eiró

O Teatro Paulo Eiró é patrimônio histórico da cidade de São Paulo, tombado pelo Conselho Municipal de Preservação do Patrimônio Histórico, Cultural e Ambiental desde 1992. Atualmente a capacidade de público é para 468 pessoas, dentre as quais 12 são cadeirantes.

Após anos de reformas, o teatro reabriu ao público renovado em março de 2017. Apenas no ano, mais de 50 grupos se apresentaram no espaço e cerca de 16 mil pessoas prestigiaram as mais de 160 obras. “A honra de encerrar a nossa Temporada 2017 com Asas para Voar, do Balé da Cidade de São Paulo, sem dúvida, eleva e coroa essa retomada de indiscutível êxito”, afirma Monalisa Vasconcelos, coordenadora do Teatro Paulo Eiró.

 

PROGRAMAÇÃO:

6 de dezembro
9h – Anúncio da nova sede da Escola de Dança de São Paulo
9h30 – A Cia Jovem da Escola de Dança de São Paulo (formada por ex-alunos) apresenta Valsa das Flores, trecho do O Quebra-Nozes, de Tchaikovsky
10h – Masterclass Corpo a Corpo, com Ismael Ivo, diretor do Balé da Cidade de São Paulo | 30 vagas

Centro Cultural Santo Amaro (Av. João Dias, 822, Santo Amaro – São Paulo)

Entrada gratuita, com retirada de senha com 1h de antecedência

 

Asas para Voar | Teatro Paulo Eiró
7, 8 e 9 de dezembro, às 21h, e 10 de dezembro, às 19h [quinta, sexta, sábado e domingo]

Teatro Paulo Eiró (Av. Adolfo Pinheiro, 765, Santo Amaro – São Paulo)

Entrada gratuita, com retirada de senha com 1h de antecedência

Duração: 50 minutos

Sugestão etária: livre

 

Espetáculos | 7 e 8 de dezembro, às 21h

Sonare | Coreógrafa: Ariany Dâmaso
Um Pulo no Escuro | Coreógrafo: Raymundo Costa
Quando Tudo For Peso, Leve-me | Coreógrafo: Manuel Gomes
Mutare | Coreógrafo: Luiz Crepaldi

Espetáculos | 9 e 10 de dezembro, às 19h
Rua Luiz Porrio 449, Ap. 11 | Coreógrafo: Bruno Gregório
Afeto | Coreógrafo: Jaruam Miguez
Veneno | Coreógrafo: Fabio Pinheiro
Som do Silêncio | Coreógrafo: Igor Vieira

Foto: Rodrigo Fonseca

 

Faça seu comentário