Escrito por em 11 jan 2018 nas áreas Musical, Programação, Rio de Janeiro

Diogo Vilela volta aos palcos com o musical Cauby! Cauby!, de Flavio Marinho.

 

Com interpretação de Diogo Vilela e texto de Flavio Marinho , Cauby Peixoto ganha vida nos palcos no musical Cauby! Cauby! Uma Lembrança – uma homenagem ao saudoso e um dos mais populares cantores do Brasil.

O espetáculo estreia no dia 11 de janeiro, no Teatro Municipal Carlos Gomes, no Centro do Rio de Janeiro. O musical fica em cartaz de quinta a sábado, às 19h, e domingo, às 18h. Em cena, nove atores – Diogo Vilela, Sylvia Massari, Sabrina Korgut nolvadex online , Paulo Trajano, Aurora Dias, Luiz Gofman, buy prozac Ryene Chermont, prozac without prescription Luiz Menezes e Rafael de Castro –, além de banda com cinco músicos.

Conduzida por uma entrevista da secretária pessoal do cantor com alunos aspirantes a jornalistas, a peça vai e volta no tempo, remontando os grandes sucessos musicais de Cauby, para contar as cenas da vida do artista. O musical tem direção musical de Liliane Secco, cenário e figurinos de Ronald Teixeira antibiotic purchase , luz de Maneco Quinderé, coreografia de Tania Nardini e caracterização de cialis online Mona Magalhães. A peça relembra grandes amigos e cantores, fundamentais na carreira do “professor” – como Ângela Maria, Emilinha Borba, Lana Bittencourt, Maysa Matarazzo e o empresário e compositor Di Veras, que ajudou a construir a imagem emblemática de Cauby Peixoto.

Após dez anos de sua montagem original, Diogo Vilela e Flavio Marinho, que dividem a direção do espetáculo, revisitaram o texto e levam novamente ao público um extrato da vasta trajetória do artista-ícone dos anos de ouro do Rádio Nacional. Em duas horas, o musical narra a história do menino pobre de Niterói que sonhava em ser príncipe e acabou se transformando em “uma das figuras mais especiais do show-business brasileiro, dono de estilo e voz inconfundíveis”, como define Flavio Marinho. “Cauby contrapõe a exuberância de sua presença cênica com uma discretíssima vida pessoal. O que ele extravasa no palco, contém num dia a dia muito sóbrio, vivendo para a voz, o canto e o trabalho”, completa.

O espetáculo apresenta adereços do próprio Cauby como parte do cenário e uma peça do vestuário do cantor exposta na entrada do teatro (itens cedidos especialmente para esta homenagem).

Cauby! Cauby! Uma Lembrança fica em cartaz no Teatro Municipal Carlos Gomes até o dia 11 de março. Após esse período, será apresentado no Imperator, também no Rio de Janeiro, de 16 de março a 1º de abril.

Cauby e Angela Maria

 

48 anos de carreira

Para viver a personagem plenamente e comemorar seus 48 anos de carreira, Diogo Vilela voltou a assistir diversos DVDs de shows e entrevistas e investe em aulas de canto regulares com o professor Victor Prochet. Vilela tem experiência com musicais biográficos: fez com sucesso a interpretação de Nelson Gonçalves, em Metralha (1996), Prêmio Shell de Melhor intérprete masculino. “Sinto que reviver Cauby no palco seja a necessidade de elevar o nível do meu trabalho de intérprete, criando a semelhança cênica, nunca a imitação, de um dos maiores astros da música brasileira”, revela Diogo. O ator também já viveu Ary Barroso no teatro, em 2013.

Com o texto do dramaturgo Flavio Marinho, que teve a oportunidade de dirigir Cauby no show Conceição, em 1992, e algumas observações do próprio artista quando vivo, o espetáculo pretende ir além da homenagem e revelar um pouco do homem por trás do cantor – “sem pudor do kitsch ou do glamour, sem medo da melancolia ou da autocrítica”, acrescenta o dramaturgo. Flavio e Diogo, porém, fizeram questão de manter a liberdade poética e de criação e respeitar os mistérios da vida de um artista que já marcou a história da música popular brasileira. No rastro dos musicais biográficos, que remontam, no teatro ou no cinema, a história de grandes mestres da música, atraindo multidões de fãs, cialis cheapest Cauby! Cauby! vai além e promete emocionar e seduzir desde admiradores eternos às novíssimas gerações. “Com o empenho de profissionais gabaritados, tentaremos dar mais um passo em direção à memória musical do nosso país”, acredita Vilella. E conclui: “Querer fazer Cauby talvez seja para nós uma ousada tentativa de metamorfosear sua figura já tão carismática em personagem teatral, para que sua imagem possa assim ficar marcada não só no canto, mas também na palavra”.

 

Fotos: Dalton Valério

 

SERVIÇO:

 

Musical “Cauby! Cauby! Uma Lembrança”

Com Diogo Vilela

 

De 11 de janeiro a 11 de março, quinta-feira a sábado, às 19h; e domingo, às 18h

Teatro Municipal Carlos Gomes (Praça Tiradentes, s/n, Centro – Rio de Janeiro)

 

Ingressos: de R$ 80 a R$ 50, com meia-entrada para estudantes e pessoas com mais de 60 anos; aceita Vale Cultura

 

Sugestão etária: 10 anos

Duração aproximada: 2h, com intervalo

Capacidade: 685 lugares

 

Faça seu comentário