Escrito por em 26 fev 2018 nas áreas Notícia

Autor da coleção História da Ópera, foi um ícone no meio operístico.

 

Nascido em Minas, mas sua vida profissional se desenvolveu mesmo em São Paulo, tendo trabalhado no Jornal da Tarde, na revista Época e, finalmente, no Estado de São Paulo, como crítico do Caderno 2. Além disso, ainda em São Paulo, coordenou os corpos estáveis do Teatro Municipal SP e foi apresentador da Rádio Cultura FM.

Sua profícua carreira compreende passagens em diversos veículos de imprensa, tendo sido, no Estadão, crítico de óperas e de música clássica. Sua grande obra é a História da Ópera, tida por muitos do meio operístico como obra de grande rigor e envergadura. Ao que perece, infelizmente, não foi completada pelo autor. Além dessa obra, publicou outras versando sobre compositores que cultuava.

Segundo o Estado de São Paulo, “Machado Coelho aliava o conhecimento musical à preocupação de inserir a criação artística em seu tempo, entendendo a arte como ponto de referência para a descoberta e a compreensão da experiência humana. Sempre com linguagem clara, como anotou o crítico Décio de Almeida Prado em texto de 1999: “Ele é um fenômeno raro: a pessoa competente num determinado setor do conhecimento humano que não escreve tendo em vista apenas pessoas igualmente competentes nesse mesmo setor”.

 

SUA OBRA

Publicada pela Editora Perspectiva

  • A Ópera Inglesa – ISBN – 8527307294
  • A Ópera Tcheca – ISBN – 8527306824
  • A Ópera Barroca Italiana – ISBN – 9788527302081
  • A Ópera na França
  • A Ópera Alemã
  • generic doxycycline

  • A Ópera na Rússia – ISBN – 8527302543
  • A Ópera Romântica Italiana – ISBN – 8527302837
  • A Ópera Italiana Após 1870
  • A Ópera Clássica Italiana
  • A Ópera nos Estados Unidos
  • As Óperas de Richard Strauss
  • Shostakóvitch: Vida, Música, Tempo
  • Anna Akhmátova: Poesia 1912 – 1964—L&PM Editora, de Porto Alegre (relançado em 2009 na coleção L&PM Pocket)

Publicada pela Algol Editora

  • Poesia Soviética –
  • Viagra Super Active order

  • Anna, a Voz da Rússia – Vida e Obra de Anna Akhmátova (2008) – ISBN – 8560187081
  • acquire doxycycline

  • O Cigano Visionário – Vida e Obra de Franz Liszt (2009)
  • O Menestrel de Deus – Vida e Obra de Anton Bruckner (2009)
  • Cialis Soft buy
    Viagra Super Active online

  • Sinfonia Fantástica – Vida e Obra de Hector Berlioz (2009) – ISBN – 8560187219
  • O Cantor da Finlândia – Vida e Obra de Jean Sibelius (2009)
  • Nela Habita a Vida de Seu Povo – Vida e Obra de Béla Bartók

 

Como qualquer pessoa pode conceber, ele nos deixou cedo demais, numa idade normalmente muito produtiva. Que cada um de nós, que gosta de ópera e de música, eleve suas preces a Deus por essa grande personalidade brasileira.

 

Depoimento de Míriam Bemelmans

No dia 1º de fevereiro de 2018 faleceu o jornalista, crítico musical e escritor Lauro Machado Coelho. Foi uma notícia que provocou muita tristeza, não só em mim, mas em todos que o conheciam. Estar perto do Lauro, ouvir seus conselhos, não só profissionais, dividir com ele momentos especiais… Tudo deixa muitas saudades.

Quando Antônio Rodrigues, do Movimento.com, convidou-me para dar um testemunho a respeito de Lauro e nossa amizade pensei em declinar. Quem sou eu para escrever sobre esse grande mestre, justo sobre ele com tantos amigos ilustres? Mas amigos me convenceram do contrário e fiz esse breve texto coloquial com algumas impressões e memórias afetivas, inspirada em bons momentos que passamos juntos.

Incansável, Lauro publicou vários livros. O primeiro, A Ópera na França (Ed. Perspectiva), eu soube dos detalhes do lançamento pelo celular. Junto com um grupo de amigos, no Festival Amazonas de Ópera em Manaus, saboreávamos cada história do evento, lamentando não estar junto a ele.

Nos demais lançamentos eu consegui estar bem pertinho e acompanhar cada organização, cada entrevista temperada com seu bom humor e sua inteligência ácida. Foram anos memoráveis e, para mim, cheios de aprendizado.

Conheci o Lauro Machado Coelho em um evento do Prêmio Carlos Gomes, mas nos aproximamos depois. Quantas conversas foram em nossas viagens a Campos do Jordão, a Campinas, ou no seu apartamento recheado de CDs e livros e também nos concertos e nas palestras!

Lauro tinha uma capacidade imensa de fazer amizades e de querer que seus amigos fossem também amigos uns dos outros. Estava sempre tentando ajudá-los a lidar com as diferenças, a se reaproximarem. Era de uma generosidade comovente.

Lauro Machado Coelho foi crítico musical do Caderno 2 de O Estado de São Paulo. Foi colaborador das revistas Concerto Cialis Soft purchase e Bravo! e fez boletins diários na Rádio Cultura FM. Professor de Literatura Francesa em Belo Horizonte entre 1963-1973, residia desde 1974 em São Paulo, onde já trabalhou no Almanaque Abril, no Jornal da Tarde e no Estado de São Paulo, Revista Época, além de colaborar com diversas publicações na área de música. Entre 1994-95, trabalhou no Theatro Municipal de São Paulo.

Míriam Bemelmans

 

Faça seu comentário