Escrito por em 14 abr 2018 nas áreas Lateral, Música de câmara, Programação, Rio de Janeiro

Quarteto de Cordas da UFF toca obras de dois compositores conhecidos como pianistas.

 

No dia 18 de abril, quarta-feira, às 19h30, no Teatro da UFF, em Niterói, o Quarteto de Cordas da UFF apresenta um programa inusitado para a formação: obras de dois compositores pianistas, que também tocavam instrumentos de corda.

É rara a oportunidade de se ouvir nos palcos fluminenses uma das joias para quarteto de cordas de Felix Mendelssohn-Bartholdy (1809-1847), o compositor da famosa Marcha Nupcial: o Quarteto n. 6 em fá menor, Op. 80, uma de suas últimas obras, compostas em um momento de luto pela morte da sua irmã Fanny, que era exímia musicista, assim como ele. Mendelssohn intitulou esta obra como Réquiem para Fanny.

Já brasileiro Radamés Gnatalli (1906-1988), cujos 30 anos de morte são celebrados em 2018, também está no programa do concerto. Para comemorar o legado daquele que transitou sem nenhuma limitação artística ou técnica entre ‘clássico’ e ‘popular’, e colocou a linguagem popular brasileira na estética de música de cordas, o Quarteto de Cordas da UFF toca o Quarteto Popular, escrito em 1940. A obra reflete as influências recebidas por Gnatalli na dualidade de sua carreira de arranjador de música popular na Rádio Nacional e de exímio pianista, violinista, violista, cavaquinista e violonista com sólida formação clássica, que viu toda a sua criatividade colocada a serviço da música.

Integram o Quarteto de Cordas da UFF os músicos Tomaz Soares (1º violino), Ubiratã Rodrigues (2º violino), David Chew (violoncelo) e Nayran Pessanha (viola). O violista Jessé Máximo Pereira participa do concerto como convidado.

 

Foto: Robson Leitão

 

SERVIÇO:

 

Quarteto de Cordas da UFF

 

18 de abril, quarta-feira, às 19h30

Teatro da UFF – Centro de Artes UFF (R. Miguel de Frias, 9, Icaraí – Niterói. Tel.: 21 3674-7515)

 

Ingressos: R$ 14, com meia-entrada para estudantes e pessoas com mais de 60 anos

 

Faça seu comentário