Escrito por em 25 jun 2018 nas áreas Música coral, Programação, Rio de Janeiro

Conjuntos com diferentes propostas artísticas apresentam-se no Encontro de Corais da ACC.

 

A Associação de Canto Coral (ACC), em seus 77 anos de atuação, comemora a formação de diversos grupos corais com diferentes propostas e repertórios, cumprindo com o seu dever fundamental: a perpetuação da prática coral. Uma das atividades que celebra essa missão é o encontro de corais, que ocorre mais uma vez no dia 30 de junho, sábado, a partir das 20h, no Teatro de Câmara da Cidade das Artes, no Rio de Janeiro.

Quatro dos seis grupos corais integrantes da ACC, com propostas diferentes, apresentam-se neste encontro: o Coro Prelúdio, com repertório popular diversificado, sob a regência de Miguel Torres; o Coro Tu Voz Mi Voz, com foco em repertório latino-americano, sob a regência de Jésus Figueiredo; o Coro Oficina, com repertório de música popular e folclórica brasileira, sob a regência de Rafael Caldas; e o Coro de Câmara da ACC, com foco em repertório erudito camerístico, também regido por Caldas.

 

PROGRAMA:

Coro de Oficina
Cio da Terra (Chico Buarque e Milton Nascimento, arr. Aurélio Mello)
Berimbau (Vinícius de Moraes e Baden Powell, arr. Arlindo Teixeira)
Timoneiro (Paulinho da Viola, arr. Eduardo Lakschevitz)
O Gemedor (Gilvan Chaves, arr. Edson Rodrigues)
Verde Mar de Navegar (Duda, arr. Capiba)

Coro Prelúdio
Espanhola (Flávio Venturini e Guarabira, arr. Alexandre Zilahi)
Caçador de Mim (Sérgio Magrão e Luis Carlos Sá, arr. Eduardo D. Carvalho)
I Say a Little Prayer (Burt Bacharach e Hal David, arr. Miguel Torres)
Uirapuru (Waldemar Henrique, arr. Jocelyn Maroccolo)
Gloria (Carole Stephens)

Coro Tu Voz Mi Voz
Tambatajá (Waldemar Henrique, arr. Nivaldo Santiago)
Señora de Hermosura (Juan del Encina)
Fata la Parte (Juan del Encina)
El Ultimo Café (Héctor Stamponi e Cátulo Castillo, arr. Román Iturburua)
Sur (Anibal Troilo e Homero Manzi, arr. Homero Perera)
Angue (Jorge Ledezma Bradley e Tiko Funa)

Coro de Câmara
April is in my Mistress Face (Thomas Morley)
Il est Belle et Bon (Pierre Passereau)
El Grillo (Josquin des Prés)
Tutu Maramba (Antônio Guerreiro)
As Costureiras (Heitor Villa-Lobos)
Congada (Francisco Mignone)

 

Associação de Canto Coral

A ACC é uma instituição cultural voltada para o convívio social por meio da cultura e da arte, especificamente o canto coral.

Fundada em 1941 pela musicóloga Cleofe Person de Matos, dedicou-se, desde suas origens, à divulgação da música coral brasileira, especialmente a música colonial, objeto das pesquisas da professora Cleofe, que reviveu a obra do maior compositor carioca do período, o padre José Maurício Nunes Garcia. Desde então, a ACC realizou centenas de concertos, com repertório variado, nas melhores salas do Brasil e até no exterior, sob a batuta de renomados maestros nacionais e estrangeiros, como Igor Stravinsky, Karl Richter, Victor Tevah, sir Colin Daves, Helmuth Rilling, Jacques Pernoo; e maestros brasileiros como: Villa-Lobos, Camargo Guarnieri, Francisco Mignone, Isaac Karabtchevsky, Alceo Bocchino, Benito Juarez e Henrique Morelenbaum. Sua numerosa discografia inclui autores nacionais como José Maurício Nunes Garcia e os setecentistas mineiros; os nacionalistas Villa-Lobos, Mignone, Brasílio Itiberê e Guarnieri; e os contemporâneos Almeida Prado e Marlos Nobre.

Nos últimos anos, a direção musical da ACC esteve sob o comando de Carlos Alberto Figueiredo e Valéria Matos e, atualmente, do maestro Jésus Figueiredo. Não tendo nenhum fim lucrativo, e sem nenhuma subvenção estatal, se mantém apenas por meio de doações de seus membros e eventuais patrocínios privados.

Atualmente, a Associação de Canto Coral abriu o leque de grupos corais com diferentes perfis: Coro Oficina, Prelúdio, Coro de Câmara, Coro Lírico Feminino, Coro Tu Voz Mi Voz e Coro Sinfônico. Para aprimorar o desempenho dos cantores, a instituição oferece aulas de técnica vocal individual ou em grupo, teoria e percepção e leitura musical.

 

SERVIÇO:

 

Encontro de Corais da ACC

 

30 de junho, sábado, às 20h

Cidade das Artes – Teatro de Câmara (Av. das Américas, 5.300, Barra da Tijuca – Rio de Janeiro. Tel.: 21 3325-0102)

 

Ingressos: R$ 30, com meia-entrada para estudantes e pessoas com mais de 60 anos

 

Faça seu comentário