Escrito por em 12 jun 2018 nas áreas Canto, Programação, São Paulo

Soprano Anna Netrebko e tenor Yusif Eyvazov se apresentam pela primeira vez no Brasil em agosto.

 

Para começar o segundo semestre com o que há de melhor da cena clássica atual, o Mozarteum Brasileiro promove o concerto mais aguardado do ano: a única apresentação da soprano russa Anna Netrebko e do tenor do Azerbaijão, Yusif Eyvazov, no dia 6 de agosto, na Sala São Paulo.

A dupla é acompanhada pela Orquestra Acadêmica Mozarteum Brasileiro, sob a batuta do italiano Jader Bignamini, que recentemente estreou no Metropolitan Opera conduzindo a peça Madame Butterfly, de Puccini. Anna e Yusif interpretam árias de compositores que marcaram a trajetória de cada um, como Verdi, Bizet, Dvořák e Puccini, proporcionando o melhor de cada cantor.

Considerada a prima-dona dos tempos atuais, Anna Netrebko foi a primeira intérprete clássica a entrar para a Time 100, seleção das cem personalidades mais influentes do mundo, elaborada pela conceituada revista norte-americana Time. Com uma voz magnífica e extraordinária presença de palco, Anna foi descrita pelo New York Times como “uma verdadeira estrela, uma soprano na sua melhor essência, com um carisma que invade todos os elementos de suas performances”.

O talento da soprano foi descoberto por acaso, no início dos anos 1990, quando estudava canto no Conservatório de São Petersburgo e trabalhava na equipe de limpeza do Teatro Mariinsky, na mesma cidade. Foi reconhecida pelo maestro do teatro, Valery Gergiev, que a convidou para participar de audições. Mais tarde, na condição de seu tutor, vislumbrando sua projeção internacional, a guiou pelos papéis que escolhia – sempre os mais difíceis, à altura de seu talento.

A partir da elogiadíssima estreia como Donna Anna, na ópera Don Giovanni, de Mozart, no Festival de Salzburgo de 2002, Netrebko passou a se apresentar em praticamente todas as grandes casas de ópera do mundo. Já foi indicada para o Grammy pelos discos Violetta e Russian Album, e, em 2005, recebeu o Prêmio Estatal Russo, mais alta honraria concedida pelo governo na área de artes e literatura.

O tenor azerbaijanês Yusif Eyvazov, marido de Anna e que se apresenta ao lado da soprano, formou-se na Itália, onde estudou com o renomado tenor Franco Corelli e com a soprano Ghena Dimitrova. Desde então, passou pelas grandes salas de concerto da Europa. Em dezembro de 2017, recebeu elogiosas críticas por sua atuação na ópera de Umberto Giordano, com o papel principal em Andrea Chénier, considerada uma das melhores performances da carreira do tenor. Para o jornal americano New York Times, em sua crítica sobre a atuação do tenor no papel de Mario, na ópera Tosca, de Puccini, em abril deste ano, “a voz de Eyvazov corresponde com seu porte físico. Possui um tom forte, com um toque metálico, e quando canta, suas notas altas têm um poder comovente”.

Yusif já recebeu diversos reconhecimentos pela sua atuação no cenário mundial da música clássica. Recentemente foi condecorado como Artista Honorário da República do Azerbaijão. O casal ainda marcará presença no concerto que antecede a Copa do Mundo 2018, na Praça Vermelha, e contará com a participação de grandes músicos da Rússia, incluindo o maestro e primeiro tutor de Netrebko, Valery Gergiev, e a Orquestra do Teatro de Mariinsky.

Jader Bignamini

A Orquestra Acadêmica Mozarteum Brasileiro, que nesta apresentação conta com 74 músicos (68 bolsistas e 6 profissionais), tem Carlos Moreno como maestro titular. No concerto do dia 6/8, no entanto, é regida pelo italiano Jader Bignamini.

“A importância das atrações do Mozarteum Brasileiro aumenta a cada ano. Em 2016 trouxemos o renomado tenor Jonas Kaufmann, para um recital que teve ingressos esgotados em tempo recorde. Na temporada de 2017, foi a vez das sopranos Diana Damrau e Pretty Yende, igualmente aplaudidas após levar a plateia ao êxtase. Todos estiveram no país pela primeira vez. Agora estamos entusiasmados por termos conseguido uma estrela do porte de Anna Netrebko, acompanhada de Yusif Eyvazov, que nunca se apresentaram na América Latina”, comentou Sabine Lovatelli, presidente do Mozarteum Brasileiro.

 

Netrebko e Eyvazov

PROGRAMA:

Giuseppe Verdi (1813-1901)
Libiam ne’ lieti calici, de La Traviata (Netrebko e Eyvazov)
Abertura de La Forza del Destino (Orquestra)
Pace, pace mio dio, de La Forza del Destino (Netrebko)
La vita è inferno all’infelice… O tu che in seno agli angeli, de La Forza del Destino (Eyvazov)

Alfredo Catalani (1854-1893)
Ebben? Ne andrò lontana, de La Wally (Netrebko)

Pietro Mascagni (1863-1945)
Mamma, quel vino è generoso, de Cavalleria Rusticana (Eyvazov)
Intermezzo, de Cavalleria Rusticana (orquestra)

Giacomo Puccini (1858-1924)
Bimba dagli occhi pieni di malia, de Madama Butterfly (Netrebko e Eyvazov)

Franz Lehár (1870-1948)
Tu che m’hai preso il cor, de Il Paese del Sorriso (Netrebko e Eyvazov)

Luigi Arditi (1822-1903)
Il bacio (Netrebko)

Agustín Lara (1897-1970)
Granada (Eyvazov)

Georges Bizet (1838-1875)
Les Toréadors, de Carmen, Suíte n. 1 (orquestra)

Antonín Dvořák (1841-1904)
Když mne stará matka (Netrebko)

Francesco Cilea (1866-1950)
E’ la solita storia (Lamento di Federico), de L’Arlesiana (Eyvazov)

Giacomo Puccini (1858-1924)
Vissi d’arte, de Tosca (Netrebko)
E lucevan le stelle, de Tosca (Eyvazov)
Intermezzo, de Manon Lescaut (orquestra)
O soave fanciulla, de La Bohème (Netrebko e Eyvazov)

*Programa sujeito a alterações

 

SERVIÇO:

 

Anna Netrebko (soprano) e Yusif Eyvazov (tenor)

Orquestra Acadêmica Mozarteum Brasileiro

Jader Bignamini, regência

 

6 de agosto, segunda-feira, às 21h

Sala São Paulo (Praça Júlio Prestes, 16, Campos Elíseos – São Paulo. Tel.: 11 3367-9500)

 

Ingressos: R$ 1.200 (setor A), R$ 1.000 (setor B), R$ 700 (setor C) e R$ 500 (setor D), com meia-entrada para estudantes e pessoas com mais de 60 anos

 

Faça seu comentário