Escrito por em 10 jun 2018 nas áreas Minas Gerais, Música sinfônica, Notícia, Programação

Filarmônica de Minas Gerais integra calendário mundial de celebrações dedicadas ao maestro e compositor norte-americano.

 

Mais de 100 orquestras em mais de 100 cidades de dezenas de países dos cinco continentes estão entrelaçadas por uma única causa: render homenagens ao regente, compositor, pianista e educador Leonard Bernstein. Sintonizada com o mundo, a Orquestra Filarmônica de Minas Gerais integra o calendário Bernstein at 100 e leva a Belo Horizonte, em três semanas consecutivas, oito obras desse artista considerado como uma das figuras mais marcantes da música do século 20.

“Celebrar Bernstein, realizando um festival composto de várias e plurais obras que refletem a flexibilidade e diversidade estética desse grande compositor norte-americano, para mim, e pelo amor e entrega à arte, é compartilhar com o público a admiração, o respeito e a alegria transmitida por este pequeno gigantesco homem”, afirma o diretor artístico e regente titular Fabio Mechetti.

As comemorações têm início no dia 21 de julho, dentro da série Fora de Série. Em sua expedição musical aos Estados Unidos, a Filarmônica de Minas Gerais apresenta o Bernstein que une elementos clássicos à linguagem do jazz, com as obras Árias e Barcarolas, e a ópera Trouble in Tahiti, em forma de concerto cênico. No elenco, ao norte-americano Stephen Powell (barítono) unem-se as vozes de Luisa Francesconi (mezzosoprano), Rita Medeiros (soprano), Márcio Bocca (tenor), Vinícius Atique (barítono). A direção de cena fica a cargo de André Heller-Lopes, sob a direção musical do maestro Mechetti.

Nos dias 2 e 3 de agosto, a orquestra dedica-se à música escrita por Bernstein para o teatro, o cinema e a sala de concertos. No programa, a Abertura da ópera Candide, o tema musical do filme On the Waterfront e a Sinfonia n. 2: A Era da Ansiedade, interpretada pelo pianista brasileiro Ronaldo Rolim. A regência é do maestro Fabio Mechetti.

Os concertos dos dias 9 e 10 de agosto, com a participação da violinista norte-americana Rachel Barton Pine, encerram o Festival Leonard Bernstein. No repertório, a obra Serenata, um concerto para violino inspirado em O Banquete, de Platão. Da Antiguidade clássica o programa vai a duas obras consagradas na Broadway: o balé Fancy Free e o musical, depois filme, West Side Story, que leva a história de Romeu e Julieta para as ruas de Nova York. A regência é do maestro Mechetti.

Orquestra Filarmônica de MG e maestro Fabio Mechetti (foto de Rafael Motta)

Faça seu comentário