Escrito por em 10 jun 2018 nas áreas Música de câmara, Programação, Rio de Janeiro

Duo Luz-Ribeiro apresenta recital com música brasileira para flauta e violão no Rio de Janeiro.

 

Na primeira metade do século 20, tornaram-se populares os duos de flauta e violão entre os chorões. Na música de concerto, compositores, já no início do século 19, se interessavam pela formação. A versatilidade do duo permitiu uma ponte entre gêneros ao romper fronteiras entre a música popular e a música de concerto: é o que os músicos do Duo Luz-Ribeiro apresentam em recital gratuito no dia 13 de junho, às 19h, no Espaço Cultural BNDES, no Centro do Rio de Janeiro.

Formado por Francisco Luz (violão) e Fabrício Ribeiro (flauta), o Duo Luz-Ribeiro foi criado em 2014, com o foco na pesquisa e divulgação da música brasileira escrita originalmente para flauta e violão. Sua estreia ocorreu no mesmo ano, na série Música de Câmera, na Capela Santa Maria, em Curitiba. Em 2017, lançou seu primeiro CD, Na Solidão, em Busca de Companhia, com músicas de Villa-Lobos, Marlos Nobre, Edino Krieger, Radamés Gnatalli, Guerra-Peixe e Harry Crowl.

Francisco Luz

Francisco Luz atua desde 2016 como integrante do Brazilian Guitar Quartet. Entre as suas apresentações em várias temporadas, se destacam: Frick Collection, de Nova York; na Sala São Paulo, com Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo, sob a regência de Marin Alsop; além do Museu de Arte de São Paulo, BNDES do Rio de Janeiro e Capela Santa Maria em Curitiba, bem como em diversas cidades dos EUA, México e Espanha. Em 2015, foi indicado ao prêmio Julian Bream Trust, ocasião na qual teve a oportunidade de se apresentar para o lendário violonista em sua casa em Tisbury, Inglaterra. Cursou o master en Interpretación de Guitarra Clásica da Universidade de Alicante (Espanha), sob a orientação de Paul Galbraith, David Russell, Paul O’dette, Manuel Barrueco, Pepe Romero, entre outros. No Brasil, teve como principais professores Luiz Cláudio Ribas Ferreira e Fabio Zanon, e formou-se bacharel em Violão pela Escola de Música e Belas Artes do Paraná. O violonista reside em Curitiba, onde atua como professor de violão e mantém dois projetos voltados para a pesquisa e divulgação da música brasileira de concerto: Duo Novo (violão e trompete) e do Duo Luz-Ribeiro (violão e flauta).

Fabricio Ribeiro

Fabrício Ribeiro é mestre em Música pela Universidade Federal do Paraná. Entre 2007 e 2016, atuou como 1º Flautista da Orquestra Sinfônica do Paraná. Entre seus principais professores e influências estão Curt Schroeter, Michel Debost, Rogerio Wolf e Osvaldo Colarusso. Foi premiado no Concurso Internacional de Música de Câmara Art-Livre (2º lugar, 2001) e Concurso Nacional de Música de Câmara de Araçatuba (1º lugar, 2001). Dedica-se também à prática da música de câmara, executando um vasto repertório deste gênero para o seu instrumento, com uma dedicação especial à música brasileira e à música nova. Esse trabalho vem se solidificando juntamente ao Ensemble Móbile, grupo no qual é coordenador artístico.

 

PROGRAMA:

Heitor Villa-Lobos (1887-1959)
Distribuição de Flores

Radamés Gnatalli (1906-1988)
Sonatina para flauta e violão: I. Cantando com simplicidade | II. Adágio | III. Movido

Breno Blauth (19931-1993)
Enigma

Harry Crowl (1958-)
Na Solidão, em Busca de Companhia

João de Souza Lima (1898-1982)
Peça para flauta e violão

Marlos Nobre (1939-)
Desafio XXXIII for flute and guitar

 

SERVIÇO:

 

Recital “Na Solidão em Busca de Companhia”

Duo Luz-Ribeiro

 

13 de junho, quarta-feira, às 19h

Espaço Cultural BNDES (Av. Chile, 100, Centro – Rio de Janeiro. Tel.: 0800 702 6337)

 

Entrada gratuita, com reserva de ingressos no site da instituição

 

Sugestão etária: para todas as idades

Faça seu comentário