Escrito por em 8 jun 2018 nas áreas Canto, Programação, São Paulo

Soprano Manuela Freua e flautista Cláudia Nascimento se apresentam no programa Música Contemporânea do Instituto CPFL.

 

Toda forma de amor vale a pena é o nome do recital que a soprano Manuela Freua e a flautista Cláudia Nascimento realizam no Instituto CPFL, em Campinas, no dia 9 de junho, sábado, às 20h. A apresentação faz parte do programa Música Contemporânea e tem entrada gratuita, com retirada de ingresso a partir das 19h (dois ingressos por pessoa).

No programa estão composições que vão dos franceses do século 20 à sapho grega, passando pelo madrilenho Joaquín Rodrigo, o norte-americano John Corigliano e o brasileiro Camargo Guarnieri. Há ainda a apresentação de uma versão muito diferente de Maria, canção do clássico musical West Side Story, de Leonard Bernstein.

O projeto Música Contemporânea do Instituto CPFL é um dos mais tradicionais programas regulares do país dedicados à música do nosso tempo, e há 15 anos promove apresentações gratuitas ao público de Campinas, com diversas estreias mundiais. Os concertos são gravados, disponibilizados no site e transmitidos na rádio Cultura aos domingos.

A curadoria da série é do jornalista e crítico musical João Marcos Coelho e da pianista Thais Nicolau.

 

Artistas

Manuela Freua (foto de Ju Vasconcelos)

A soprano Manuela Freua estreou na ópera Dido and Aeneas (Purcell), e, desde então, cantou em produções de Violanta (Korngold), Der Schauspieldirektor (Mozart), Il Matrimonio Segreto (Cimarosa), Gianni Schicchi (Puccini), Pélleas et Melisande (Debussy), Les Troyens (Berlioz), Yerma (Villa-Lobos), Roméo et Juliette (Gounod), Lo Schiavo (Gomes), Die Lustige Witwe (Lehár), em palcos como o Theatro Municipal de São Paulo, o Theatro São Pedro e o Teatro Amazonas. É integrante da Cia. de Ópera Curta, participou das séries Lied (CCBB), Vozes de Villa (CPFL Cultura), Debussy l’après-midi avec Mallarmé (Sesc Santana), São Paulo: Seus Povos e sua Música (Biblioteca Mario de Andrade), e realizou recitais em turnê pelo Japão. Foi solista da 9ª Sinfonia (Beethoven – OSPA) e da 8ª Sinfonia (Mahler – Osesp). Participou da montagem de Les Misérables (Teatro Abril). Apresenta-se com regularidade pela noite paulistana com repertório de jazz. Foi premiada nos Concursos de Canto Maria Callas e Bidu Sayão. É bacharel em Música pela Unesp, com pós-graduação em Canção Popular pela FASM e é orientada por Isabel Maresca. Aperfeiçoou-se, como bolsista Vitae, na Academia Ferenc Liszt, de Budapeste.

Claudia Nascimento (foto de Charles Brooks)

Nascida em São Paulo, a flautista Claudia Nascimento integra a Osesp desde 2015. É bacharel pela Unesp e foi bolsista da Fundação Vitae em Paris, onde estudou com Philippe Pierlot e Michel Moraguès. Já trabalhou com Lorin Maazel, Kurt Masur e Semyon Bychkov, e atuou como solista frente às orquestras Sinfônica Brasileira, Experimental de Repertório e Sinfônica Jovem do Estado de São Paulo. Recebeu diversos prêmios.

 

 

SERVIÇO:

 

Recital “Toda forma de amor vale a pena”

Manuela Freua (soprano) e Cláudia Nascimento (flauta)

 

9 de junho, sábado, às 20h

Instituto CPFL (R. Jorge Figueiredo Corrêa, 1.632, Chácara Primavera – Campinas. Tel.: 19 3756-8000)

 

Entrada gratuita, com retirada de ingressos a partir das 19h (dois ingressos por pessoa)

 

Faça seu comentário