Escrito por em 13 set 2018 nas áreas Música de câmara, Programação, São Paulo

Recital acontece no Centro Brasileiro Britânico em Pinheiros

No dia 22 de setembro, sábado, às 20h, o Centro de Música Brasileira (CMB) apresenta do Duo Lucatelle-Bartoloni e Alda de Mattos, pianista brasiliense. O recital acontece no Centro Brasileiro Britânico em Pinheiros. Apoio Cultural da Cultura Inglesa de São Paulo. Grátis!

O Duo Lucatelle-Bartoloni é formato por Fábio Bartoloni ao violão e Daniela Lucatelle ao piano. Eles vão interpretar obras de Camargo Guarnieri, Carmo Bartoloni, Osvaldo Lacerda, Sá Pereira e Villa-Lobos.

Alda de Mattos é natural de Goiás e vive em Brasília. No repertório, interpretará Camargo Guarnieri, Fernando Cupertino, Mignone, Nepomuceno, Osvaldo Lacerda e Villa-Lobos.

 

PROGRAMA – Duo Lucatelle-Bartoloni

Carmo Bartoloni
Seresta

Sá Pereira
Tango Brasileiro

Osvaldo Lacerda
Moda Paulista

Camargo Guarnieri
Valsa-Choro

Heitor Villa-Lobos
Bachianas Brasileiras n.1 (1930)
I- Introdução (Embolada)
II – Prelúdio (Modinha)
III – Fuga (Conversa)
– Arranjo de Fábio Bartoloni

PROGRAMA – Alda de Mattos

Heitor Villa Lobos
Fui no Tororó
Pobre Cega
Passa, Passa, Gavião
Nesta Rua, Nesta Rua

Alberto Nepomuceno
Galhofeira

Francisco Mignone
5ª Valsa de Esquina
1ª Valsa de Esquina

Fernando Cupertino
Valsa Faceira
Momento nº 1 (dedicado a Osvaldo Lacerda)

Osvaldo Lacerda
Estudo nº 10
Estudo nº 4

Camargo Guarnieri
Valsa nº 10
Ponteio nº 50
Ponteio nº 49

 

Temporada 2018

20 de outubro
Vagner Ferreira – piano

Trio Tokeshi Rosas Bazarian (violino, clarineta e piano)
Eliane Tokeshi – violino
Giuliano Rosas – clarineta
Lidia Bazarian – piano

17 de novembro
Renato Mismetti – canto (barítono)
Maximiliano de Brito – piano
(residentes na Alemanha)

 

Duo Lucatelle-Bartoloni (foto no post)

É formado pela pianista Daniela Lucatelle e pelo violonista Fábio Bartoloni com o propósito de registrar e ampliar o repertório desta formação, não tão comum na música de câmara. Dentro desta proposta eles gravaram o CD Sonatas e Fantasias em 2014, patrocinado pelo Governo do Estado de São Paulo através do ProAC ICMS e foi lançado em julho de 2014 com recital no Sesc Vila Mariana, recital este indicado pelo Guia da Folha como um dos melhores do ano em São Paulo.

Além de obras tradicionais do repertório desta formação, o CD contém quatro obras encomendadas aos compositores Eduardo Escalante, Carmo Bartoloni, Celso Mojola e João Luiz que foram estreadas pelo Duo Lucatelle-Bartoloni. Dando seguimento ao trabalho de ampliar o repertório, recentemente o Duo Lucatelle-Bartoloni fez nos Estados Unidos estreias mundiais de obras dos compositores Luca Luciano e Cameron Robello.

Tem se apresentado em diversos lugares na Europa e nos Estados Unidos como Guitares en Picardie Festival na França, St. Mary-at-Finchley Church em Londres, Mannheim Musicschule, The Phoenix Musical Instrument Museum, Katzin Concert Hall, Tempe Center for the Arts, MusicaNova Series e Organ Hall da Arizona State University, além de concertos no Brasil no CCSP, Centro de Música Brasileira, Centro Brasileiro Britânico, Teatro Procópio Ferreira em Tatuí e Museu da Casa Brasileira, entre outros lugares.

Daniela Lucatelle
Bacharel em piano pela Universidade Estadual Paulista, na classe de Nahim Marun. Teve entre seus mestres Valdilice de Carvalho e Lydia Alimonda. Participou do I Performa Clavis e também do 1º Encontro Internacional de Pianistas realizado pelo Conservatório Dramático e Musical de Tatuí, onde participou de master classes com Gerald Robbins, Bernard Flavigny, Olga Kiun, Luiz Senise e Fábio Luz. Foi premiada nos seguintes concursos: Concurso de Piano ECA – Pompeia, Concurso de Piano “Maestro Rodrigo Tavares”, Concurso Estímulo de Piano “Prof. Aécio de Souza Salvador”, Concurso Estímulo de Piano “José Mandelli”. Tem realizado atividades como pianista correpetidora com vários cantores e coros na cidade de São Paulo, se apresentando com eles regularmente em diversas cidades.

Fábio Bartoloni
Doutor em Performance pela Arizona State University sob orientação de Frank Koonce, onde foi professor assistente e recebeu a Bolsa de Estudos Richard and Babette Burns. Ao final do curso, foi escolhido como Outstanding Graduate entre todos os formandos em Artes. Também é Mestre em Música pelo Instituto de Artes da UNESP. Teve entre seus Mestres Giacomo Bartoloni, Henrique Pinto e Gisela Nogueira.

Recebeu o Joan Frazer Memorial Award 2016-2017 e já foi premiado em diversos concursos, como o Concurso Mozarteum e o Concurso Souza Lima. Realizou estreias mundiais de obras para violão solo dos compositores Achille Picchi e Paulo de Tarso Salles e a gravação destas obras foi exibida no programa Violão da Rádio Cultura de São Paulo. Já se apresentou em diversas cidades como Londres, Paris, Cambridge, Laon, Darmstadt, Mannheim, La Paz, São Paulo, Phoenix, Scottsdale, Rio Claro e Rio de Janeiro, entre outras.

Ao lado de seu pai, Giacomo Bartoloni, integra o Duo Bartoloni, que gravou o CD 5 Compositores Brasileiros por 2 Violonistas (2003), se apresentando nas principais séries de concerto do país e em algumas cidades da Europa. Gravou CD Romantique (2009) ao lado do Duo Franco-Brasileiro. Foi integrante do Quarteto Tau desde sua criação em 2003 até 2014, lançando os CDs Brasileiro (2007) e Cordas Brasileiras (2012), este último produzido por Paulo Bellinati. Também fez a estreia mundial do Concerto para quatro violões e orquestra de Eduardo Escalante com o grupo.

O Quarteto Tau realizou em 2013 uma turnê pela Europa para celebrar 10 anos de existência apresentando-se, entre outros lugares, na Igreja St Martin in the Fields em Londres, na Universidade de Cambridge e no Teatro Lês Etoiles em Paris. Foi curador da série de concertos Trilhas Eruditas no SESC Pinheiros. Também é integrante do Quarteto Bartoloni de violões e do Trio Canto Nosso, além de ter uma parceria com o clarinetista italiano Luca Luciano. Atualmente é professor de violão do Bacharelado em Violão do Instituto de Artes da Unesp, professor de violão e teoria musical no Conservatório Villa-Lobos da FITO e no Instituto Musical Tríade. Foi professor de violão na Faculdade de Música FITO, EMESP Tom Jobim, e no Guri Santa Marcelina, além de ter sido diretor artístico do Concurso de Violão Musicalis.

 

Alda de Mattos

Alda de Mattos

Natural de Anápolis, GO, graduou-se em Piano pelo Instituto de Artes da Universidade Federal de Goiás com as prof. Heloísa Barra Jardim e Belkiss Carneiro de Mendonça. Posteriormente, estudou com o renomado pianista Arnaldo Estrella no Rio de Janeiro. Obteve diversos prêmios em Concursos de Piano, destacando-se o 1º lugar no I Concurso Nacional de Música do Estado de Goiás (1974) e o 1º lugar no II Concurso Nacional de Piano de Salvador (1975). Premiada em 1977 em Porto Alegre como intérprete das obras de Camargo Guarnieri, teve o privilégio de estudar sua obra pianística com o próprio compositor. Realiza recitais como solista e camerista pelo país. Foi solista das principais orquestras do Brasil, como Orquestra Sinfônica Brasileira, Orquestra Sinfônica de Porto Alegre, Orquestra Sinfônica do Paraná, Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional Cláudio Santoro, além da Sinfônica del SODRE (Uruguai) e Orquestra Sinfônica Municipal de Montevideo.

Tocou sob regência de grandes maestros como Pedro Calderón, Henrique Morelembaum, Mário Benzecry, M. A. Sparano, Arlindo Teixeira, Sílvio Barbato, Emílio de César, Osvaldo Colarusso, Ricardo Rocha, Roberto Duarte, Guilherme Bernstein e recentemente com o Maestro Sidney Hart apresentando em primeira audição nacional a Symphonie sur un chant montagnard français op. 25, de Vincent d’Indy, com a OSTNCS.

Foi professora convidada do consagrado Curso Internacional de Verão da Escola de Música de Brasília (CEP/EMB), onde integrou o corpo docente de 1987 até 2010. Gravou as Três Sonatas de José Guerra Vicente com os músicos Antonio Guerra Vicente (violoncelo), Renata Menezes (clarineta), Ludmila Vinecka (violino); o Trio de Brahms para piano, violino e trompa e o Trio de Reinecke para oboé, trompa e piano com os músicos Ludmila Vinecka (violino), Chromácio Leão (trompa) e José Medeiros (oboé). No ano de 2007 gravou com a violinista Ludmila Vinecka as duas Sonatas para violino e piano de Guerra-Peixe. Realiza intenso trabalho camerístico com o tenor Sérgio Righini com repertório voltado para o “Lied Alemão” e canções de vários estilos e períodos.

Centro de Música Brasileira

CMB é uma sociedade civil sem fins lucrativos, fundada em São Paulo, em 18 de dezembro de 1984, iniciando suas atividades em 29 de abril de 1985, no Teatro de Cultura Artística (Sala Rubens Sverner), com um recital de Eudóxia de Barros. Visa a defender e promover maior divulgação da música brasileira erudita de todas as épocas e estilos. Grande parte dos intérpretes que se apresentam são jovens no início de suas carreiras de instrumentistas, cantores ou regentes. Osvaldo Lacerda foi o Presidente até 2011 e atualmente é a pianista Eudóxia de Barros.

O CMB realizou 329 apresentações em São Paulo, e um total de 47 em cidades do interior dos Estados de São Paulo e Minas Gerais. Por duas vezes recebeu Prêmio da Associação Paulista de Críticos de Arte – APCA, pelo trabalho realizado em prol de nossa música. Não conta com subsídios de entidades nem particulares, nem governamentais, com exceção de esporádicos patrocínios dos prêmios dos concursos ou apoios culturais: Banco Francês e Brasileiro, Metal Leve, PADO S/A., Funarte – MINC, Rotary Club de São Paulo, Orquestra da RTC, SESC, Academia Brasileira de Música, Cultura Inglesa, Bovespa, Grupo Arão Sahm, Casa Manon, Pianos Fritz Dobbert, Orquestra Sinfônica De Campinas, Ballet Stagium, Unibero, Sabó Ind. e com Ltda., e mais recentemente, um grande apoio da Secretaria de Estado da Cultura de São Paulo.

Financeiramente, sobrevive graças às anuidades pagas por seu quadro social, e que foram estipuladas em R$ 100,00 (individual) e R$ 150,00 (casal) a partir deste ano, podendo ser enviadas para a sede da entidade: Rua Santarém, 269 Bairro Perdizes, CEP 01251-040 São Paulo-SP.
Desde 1995, recebe um valioso apoio cultural da Cultura Inglesa de São Paulo, podendo realizar seus recitais mensais da temporada, na Sala Cultura Inglesa do Centro Brasileiro Britânico, em Pinheiros.

Promoveu vários concursos de Interpretação, de âmbito nacional: 7 da Canção de Câmara Brasileira; 5 de Músicas Brasileiras para Piano; 2 de Músicas Brasileiras para Flauta. Promoveu um Concurso de Monografia “O Dobrado” (marcha cívica e militar brasileira), e dois de Composição: o primeiro, em parceria com a Biblioteca Municipal “Mário de Andrade” (São Paulo) e mais recentemente, em 2008, um Concurso de Tocata para Piano, vencido em 1º lugar por Nelson Lin, que teve como prêmio, além de uma vultosa quantia oferecida pela Secretaria de Estado da Cultura de São Paulo, ainda a impressão de sua Tocata, pela Academia Brasileira de Música. O 2º prêmio foi para Edson Sant´Anna. Foram marcantes os dois recentes Concursos promovidos pelo Centro de Música Brasileira, em dezembro de 2009, curiosamente realizados na Casa Mário de Andrade: o II Concurso de Interpretação de Músicas Brasileiras para Flauta e o V Concurso de Interpretação de Músicas Brasileiras para Piano, que tiveram grandes prêmios oferecidos pela Secretaria de Cultura do Estado de São Paulo. E em 2015, o Concurso de Interpretação Pianística da obra de Osvaldo Lacerda.
Site: http://www.centrodemusicabrasileira.blogspot.com.br/
Facebook: https://www.facebook.com/centrodemusicabrasileira

 

SERVIÇO

 

 

Duo Lucatelle – Bartoloni e Alda de Mattos – piano

Dia 22 de setembro, sábado, às 20h

Centro de Música Brasileira (CMB) – Sala Cultura Inglesa do Centro Brasileiro Britânico (Rua Ferreira de Araújo, 741 – Pinheiros – São Paulo – Tel: (11) 3039 0500)

Classificação Livre

Entrada franca

 

Faça seu comentário