Escrito por em 5 dez 2018 nas áreas Lateral, Minas Gerais, Música coral, Programação

O grupo realiza três apresentações para celebrar o Natal

 O Ars Nova – Coral da UFMG apresenta a edição 2018 de seu Banquete de Vozes do Natal. Este é um concerto de Natal com música coral acompanhada por harpa, órgão, uma orquestra de cordas, ou “a cappella” e, porque não, inclui alguns dos mais conhecidos “hits natalinos”. O objetivo do Banquete de Vozes do Natal é divulgar clássicos de música erudita compostos para a ocasião, sem esquecer as canções tradicionais, para celebrar as festas de final de ano junto com a comunidade acadêmica da UFMG e com a cidade.

Este ano, o Banquete terá um tempero diferente! O Ars Nova vai apresentar uma primeira parte do cardápio com músicas do repertório tradicional erudito e, na segunda parte, músicas inéditas e do repertório popular brasileiro. Será um Banquete de Vozes apresentado com muita técnica, mas também com muita emoção! As apresentações serão realizadas em três pontos diferentes da capital mineira, dando maior oportunidade ao público de poder compartilhar conosco esta grande festa anual! Foram escolhidos o Auditório da Reitoria da UFMG, a Igreja São João Evangelista e a Catedral de Nossa Senhora da Boa Viagem.

Sair de casa, ou deixar de ir ao shopping para fazer compras nesta época do ano é um grande desafio. Então, o Ars Nova propõe que o público, ao sair de casa ou deixar de fazer compras, assista a algumas obras raramente executadas nesta época do ano, além de “hits” do Natal. Assim, gostaríamos de dividir com o público um cardápio de vozes, que vai do moteto Barroco, de Johann Sebastian Bach, a uma Folia de Reis do sul de Minas, de Nelson Salomé; da Cerimônia de Cantos de Natal, de Benjamin Britten, a uma canção brasileira do século XX, de Heitor Villa-Lobos; do moteto contemporâneo do norueguês Ola Gjeilo, ao popular brasileiro na parceria de Tavinho Moura e Luiz Gonzaga Jr.; e ao ineditismo do ciclo de canções populares do Natal.

A mensagem é a mesa posta para compartilhar a união, a alegria do canto em conjunto, o tradicional e o novo, o popular e o erudito, a técnica e a emoção. A entrada, para os banquetes, é franca. A regência fica por conta de Lincoln Andrade com Thiago André ao piano.

 

PROGRAMA

Benjamin Britten (1567-1643)
A Ceremony of Carols, opus 28
Procession
– Wolcum Yole!
– There is no Rose
– That yongë child
– Balulalow
– As dew in Aprille
– This little Baby
– Interlude
– In Freezing Winter Night
– Spring Carol
– Deo Gracias
Arranjo para coro SATB: Julius Harrison, com autorização do compositor
– Solistas: Sopranos – Natalie Christine e Mariana Piuzana. Contraltos – Sàvio Faschét e Mariana Redd. Tenores: Messias de Oliveira e Gustavo Piffer. Baixos: Giancarlos de Souza e Samuel Goetz. Harpa: Angélica Vianna

Johann Sebastian Bach (1685-1750)
Lobet den Herrn, alle Heiden BWV 230
Órgão: Tiago André

Heitor Villa Lobos (1887-1959)
Presaeppe
Mezzo soprano: Iolanda Camilo
Texto: Pe. José de Anchieta (1534-1597)

Ola Gjeilo (1978)
Northern Lights

Tavinho Moura (1947) e Luiz Gonzaga Jr. (1945-1991)
Cadê o Boi? *
Arranjo: Lincoln Andrade

Nélson Salomé (1950)
Linda Estrela  

 Medley Banquete de Vozes *
Veni, veni, Emmanuel (melodia francesa do século XIII)
Est né le Divin Enfant (melodia francesa do século XV)
Silent Night/Noite Feliz (Franz Grüber)
Boas Festas (Assis Valente)
Arranjo: Lincoln Andrade (1959)
*primeira audição

 

Orquestra de Cordas 

Formada por técnicos e bolsistas da Orquestra Sinfônica da Escola de Música da UFMG.

Violinos I: Leonardo Lacerda, Elias Barros, Tatiana Martins
Violinos II: Eliseu Barros, Mariana Furtado, João Marcos Mazoni
Percussão: Paulo Rocha, Thiago André
Viola: Felipe Neves, Moisés Guimarães
Violoncelo: Gabriel Reis, Nicodemos Gabriel
Contrabaixo: Valdir Claudino


Coralistas

Sopranos: Amanda Moreira, Carolina Claret, Letícia Muniz, Mariana Piuzana, Natalie Christine*, Polliana Martins
Altos: Iolanda Camilo, Lúcia Alves Melo*, Luíza Soares, Mariana Redd, Sàvio Faschét, Sônia Apcon
Tenores: Gustavo Piffer, Hendrigo del Freitas, Lucas Damasceno, Messias de Oliveira*, Og Martins
Baixos: Carlos Morais, Giancarlos de Souza*, Jonas Stofel, Samuel Goetz, Talles Matos
*Chefes de naipe

 

Ars Nova – Coral da UFMG  

Desde 2016, quando passou a ser regido pelo maestro Lincoln Andrade, o Ars Nova tem buscado ampliar a área de atuação do coral e divulgar não só os compositores brasileiros, mas também novos repertórios de compositores internacionais, com ênfase em obras ainda consideradas inéditas em território brasileiro.

É uma maneira de incentivar a produção de novas obras para coral, além de garantir que cantores e público pratiquem e escutem a música de nosso tempo, com suas idiossincrasias, seus contrastes e suas coerências e incoerências, mas acima de tudo, com o registro de uma leitura atual do movimento coral mundial.

Fundado em 1959, o Ars Nova é referência na área de canto coral, no Brasil e no exterior. Sob a regência do maestro Carlos Alberto Pinto Fonseca – de 1962 a 2004 – o coro conquistou inúmeros prêmios e condecorações em importantes festivais nacionais e internacionais e fez mais de 1400 apresentações no Brasil e em outros 17 países.  Desde a sua retomada, em 2013, o Ars Nova realizou inúmeros concertos no Brasil e exterior, alcançando um público de mais de dezoito mil pessoas.

Destacam-se, além disso, dois prêmios obtidos em 2016: o Troféu JK de Cultura e Desenvolvimento e a conquista do terceiro lugar na categoria coro misto, no 34º Festival Internacional de Música de Cantonigròs, realizado em Vic, Catalunha, Espanha. Em 2017, o Ars Nova criou a série Banquete de Vozes do Natal com sucesso de público e crítica. Em 2018, o Ars Nova – Coral da UFMG realizou concertos memoráveis em Brasília, Leopoldina (MG) e Uberlândia (MG), dentro da proposta de levar a música coral pelas estrada de Minas e do Brasil. O Ars Nova – Coral da UFMG tem como regente atual o maestro Lincoln Andrade.

 

Lincoln Andrade 

Lincoln Andrade é natural de Leopoldina, Minas Gerais, mas foi em Brasília onde começou seus estudos em música e iniciou uma sólida carreira como professor e maestro. Possui doutorado em Regência pela University of Kansas, EUA, mestrado em Regência pela University of Wyoming, EUA, e é licenciado em Música pela Universidade de Brasília.

Foi professor e diretor do Centro de Educação Profissional/Escola de Música de Brasília, professor assistente premiado na University of Wyoming, na University of Kansas e na Indiana State University. Foi professor no curso de pós-graduação da Faculdade de Artes do Paraná, em Curitiba. Foi diretor musical do grupo vocal Invoquei o Vocal e regente titular do Madrigal de Brasília e ganhou medalha de prata e medalha de ouro nas categorias coro misto e coro folclore, no Festival Internacional de Coros de Atenas, na Grécia, em 1994. Foi regente assistente do Coro Jovem Comunitário de Kansas City e maestro do Coro Lírico do Teatro Nacional Cláudio Santoro, em Brasília. Foi também o maestro titular do Coral Brasília e ganhou medalha de ouro no Festival Internacional de Coros em Atenas, Grécia, em 2004.

Regeu concertos na Alemanha, Argentina, Chile, Espanha, nos Estados Unidos, Grécia, Hungria, Paraguai, Polônia, Portugal, e Turquia. Foi regente titular do Coral Lírico de Minas Gerais e regeu concertos como maestro convidado da Orquestra Sinfônica de Minas Gerais e da Orquestra de Câmara Opus. Lincoln Andrade foi o produtor musical, apresentador e entrevistador do programa “Conversa de Músico”, produzido e veiculado durante 12 anos pela TV Senado. É constantemente convidado a ministrar cursos, palestras e workshops sobre regência nos diversos festivais de música pelo Brasil. É professor de regência e coordenador da Orquestra Sinfônica da Escola de Música da UFMG.

 


SERVIÇO

 


Ars Nova – Coral da UFMG – 
Banquete de Vozes de Natal

Dia 17 de dezembro, às 19h

Reitoria UFMG 

Dia 19 de dezembro, às 20h

Igreja de São João Evangelista 

Dia 20 de dezembro, às 19:30h 

Igreja da Boa Viagem 

Entrada franca 

 

.

 

O Ars Nova, orgulhosamente, intitula-se como “Coral da UFMG”. Temos a honra de pertencer a uma instituição que tem dado contribuições decisivas para o desenvolvimento da educação superior, da pós-graduação, da ciência, da tecnologia e da cultura que colocaram o Brasil a rota dos países em desenvolvimento. Nós queremos levar a mensagem que o Ars Nova é da UFMG, que pertence a esta comunidade acadêmica da qual nos orgulhamos e, ao mesmo tempo, gostaríamos que o público em geral percebesse que a nossa música feita com profissionalismo, técnica, ética e emoção é um bálsamo para suavizar tempos tão difíceis, para amenizar as incertezas, para trazer mais alegria a todos. Levar o Banquete de Vozes do Natal, com cerca de 40 pessoas, entre músicos e apoiadores de produção, para as igrejas de Belo Horizonte, é colocar a nossa instituição ao lado da comunidade, é mostrar que sendo tantos, somos todos, somos um só canto!

Agradecemos à Prof. Sandra Goulart, Reitora da Universidade Federal de Minas Gerais, ao Prof. Rodrigo Vivas, Diretor da Diretoria de Ação Cultural, ao Prof. Renato Sampaio, Diretor da Escola de Música da UFMG, à Diretoria e à equipe do Conservatório da UFMG, à equipe do CEDECOM da UFMG, aos técnicos músicos e aos bolsistas da Orquestra Sinfônica da Escola de Música da UFMG, à comunidade da Igreja de São João Evangelista e da Catedral de Nossa Senhora da Boa Viagem, pelo apoio, pelo incentivo, pela parceria. São muitas vozes para celebrar o cardápio da alegria, da união e da reflexão com direto a uma surpresa na sobremesa!

Faça seu comentário