Escrito por em 1 dez 2018 nas áreas Lateral, Ópera, Programação, Rio de Janeiro

Concluída no início de 1936, a opereta acabou não indo ao ar

Um resgate necessário de uma das mais expressivas e obscuras obras de um dos maiores compositores da história da nossa música, Noel Rosa, será apresentada na Sala Baden Powell. Trata-se da opereta “A Noiva do Condutor”, com direção geral de Miguel TorresGlícia Campos ao piano e Anderson Paiva faz a direção cênica. Participação também do Coro Prelúdio da Associação de Canto Coral.

Ronda pela “Noiva do Condutor” um daqueles insondáveis mistérios que só a falta de uma memória institucional que reina em nosso país pode explicar: como é possível que uma obra dessa qualidade, escrita por um artista primordial tenha ficado tantos anos esquecida? Aliás, mais que esquecida, quase inédita! Concluída no início de 1936, a opereta acabou não indo ao ar e permaneceu nos arquivos de Almirante por aproximadamente 50 anos, até que em 1985 Marília Pera e Grande Otelo gravaram a obra num LP.

Escrita por Noel Rosa sob encomenda para a Rádio Club do Brasil a partir do convite de Arnold Glückmann para desenvolverem juntos uma opereta original, em continuidade ao trabalho que o maestro já realizava na emissora e para ser apresentado pelo próprio cast da rádio, “A Noiva do Condutor”, embora classificada como uma opereta, aproxima-se mais em seu espírito e conteúdo de uma comédia musical. Mas essa definição não diminui em nada seus atributos e qualidades. Foi um casamento harmônico entre o viés popular de Noel e toda a bagagem erudita de Glückmann. Tem uma temática mais ingênua do que é contumaz na irreverência da obra de Noel, que é o responsável também pelo libreto. Mas isso não quer dizer que tenha deixado de lado um olhar aguçado por uma forte crítica social.

Em linhas gerais, tal como sua sinopse oficial “A opereta conta a história de um condutor de bondes (Joaquim), que se faz passar por um advogado para conquistar o coração de sua amada Helena. A história segue com a oposição da família de Helena ao referido namoro e as peripécias de Joaquim para conseguir o seu objetivo: casar com sua amada”.

 

SERVIÇO

 

Dia 02 de dezembro, domingo, às 15h

Sala Baden Powell (Av. N. S. de Copacabana, 360 – Copacabana – Rio – 21 2547 9147)

Ingressos: R$ 30,00 – R$ 15,00 (meia)

 

.

Faça seu comentário