Escrito por em 17 dez 2018 nas áreas Música sinfônica, Programação, São Paulo

Maestro anunciou que deixará de tocar piano;

Uma apresentação em que dois maestros atuam como regentes e um dos regentes se reveza como solista. Este é o concerto da OSP (Orquestra Sinfônica de Piracicaba), que recebe João Carlos Martins, um dos nomes mais conhecidos da música clássica do Brasil, ao piano e na batuta. A sessão acontece nesta quarta-feira (19), no Teatro Municipal Dr. Losso Netto, às 20h, também sob regência de Jamil Maluf, diretor artístico e regente titular do centenário conjunto. A entrada é gratuita.

Depois de 23 cirurgias na tentativa de recuperar movimentos dos dedos e das mãos, Martins anunciou que este será seu último concerto ao piano. A partir de 2019, ele seguirá com a sua Bachiana Filarmônica apenas na regência. “Não gosto de tratar com piedade os problemas físicos, mas sei das minhas limitações e chegou a hora de parar. Simplesmente respeito o meu passado, o meu presente e vou respeitar o meu futuro“, disse. A declaração foi dada por Martins em Santa Bárbara d’Oeste, onde se apresentou na semana passada. Ele seguiu para o hospital, permaneceu em recuperação de uma pneumonia e recebeu alta esta semana.

Para Jamil Maluf, a participação de João Carlos Martins no encerramento da Temporada 2018 foi pensada como forma de marcar um ano em que o conjunto contou com nomes reconhecidos da música clássica. “É um exemplo raro de superação, cuja história é lembrada em filmes, livros, no enredo da escola de samba Vai-Vai e até no teatro”, destaca Jamil Maluf, diretor artístico e regente titular da Sinfônica de Piracicaba, que, em sua época de estudante, teve aulas de piano com Martins.

 

PROGRAMA

Tchaikovsky
Suíte orquestral O Quebra-Nozes
– Regência de Jamil Maluf

Obra marcada pela atmosfera mágica, de conto de fadas, associada à noite de Natal. A peça foi escrita em 3 movimentos: uma abertura, seis danças no segundo movimento e a famosa Valsa das Flores, no movimento final, conhecida pela virtuosa introdução de harpa.

Dmitri Shostakovich
Valsa n. 2
– Regência de João Carlos Martins

Composição utilizada pelo cineasta Stanley Kubrick na abertura do icônico filme “De olhos bem fechados”, de 1999.

W. A Mozart
Concerto no. 21
– Regência de Jamil Maluf
– João Carlos Martins ao piano

Pot-pourri de canções
Yesterday (Beatles)
Love of my life (Queen)
– João Carlos Martins ao piano

Enio Morricone
Gabriel’s Oboe
– João Carlos Martins ao piano

Astor Piazzolla
Libertango

 

 

SERVIÇO

Concerto de encerramento 2018 da Orquestra Sinfônica de Piracicaba

Dia 19 de dezembro, quarta-feira, às 20h

Teatro Municipal Dr. Losso Netto (Av. Independência, 277, Centro)

Entrada gratuita, mediante doação de 1 quilo de alimento (preferencialmente arroz ou feijão, em prol do Fundo Social de Solidariedade de Piracicaba).

Informações: www.sinfonicadepiracicaba.org.br e (19) 3434-2168.

 


Temporada
 

A escolha pelas obras de Tchaikovsky ocorre sempre em momentos especiais, explica Jamil Maluf, que abriu as Temporadas 2018, 2017 e 2016 com as sinfonias de número 6, 4 e 5, respectivamente, além de ter apresentado sinfonia de número 2, em 2016. “Concebi a temporada conjugando qualidade com diversidade. E, para o encerramento, tanto a obra de Tchaikovsky quanto as demais procuram demonstrar a rica diversidade da orquestra, que caminha para o quinto ano de reestruturação“, diz o maestro.

Em 2018, a OSP recebeu os solistas Shen Ribeiro no shakuhachi, Cármelo de los Santos e Elisa Fukuda ao violino, André Mehmari, Marcelo Bratke e Fábio Luz ao piano e Luiz Fernando Venturelli ao violoncelo. Além disso, o tenor Jean Willian se apresentou com a OSP no Teatro do Engenho e no Festival Internacional de Inverno de Campos do Jordão. A Temporada contou com os maestros convidados Thiago Tavares, Érica Hindrikson, Edilson Ventureli e Gabriel Rhein-Schirato.

Além dos concertos mensais gratuitos, completam a Temporada 2018 da OSP três projetos de educação musical: o ABC do Dó, Ré, Mi, o Música nas Escolas e o Pequena Grande Orquestra, como também as palestras O Meu Concerto de Hoje, realizadas antes de cada ensaio geral aberto da OSP, nas sessões vespertinas mensais.

A realização é da Prefeitura do Município de Piracicaba, por meio das secretarias da Ação Cultural e Turismo (SemacTur) e de Educação. O patrocínio é da Caterpillar, Hyundai, Oji Papéis Especiais e Raízen, via Lei Federal de Incentivo à Cultura, do Ministério da Cultura, e o copatricínio do Grupo Pizzinatto e das Indústrias Marrucci. O apoio institucional é da Empem, Oscip Pira 21 e Cultura Artística, e o apoio de mídia da Rádio Educativa FM, Revista Arraso e Jornal de Piracicaba.

 

Faça seu comentário