Escrito por em 8 jan 2019 nas áreas Lateral, Programação, Rio de Janeiro

Espetáculo resgata, preserva e divulga a obra de uma das maiores compositoras do Brasil

Para lembrarmos de Francisca Edwiges Neves Gonzaga, a soprano Neti Szpilman, acompanhada da pianista Maria Luísa Lundberg, e do clarinetista Moisés Santos apresentarão, no dia 13 de janeiro de 2019, na Sala Baden Powell, o recital de homenagem a Chiquinha Gonzaga.  Neti, Maria Luísa e Moisés, fazem uma retrospectiva política e social da época, em um bate-papo com a plateia mesclado com as composições da maestrina, revivendo as ousadias e vitórias da grande musicista.

O espetáculo musical resgata, preserva e divulga a obra de uma das maiores, se não a maior, compositora brasileira, que na segunda metade do século XIX, lutou pelo direito das mulheres brasileiras e, também deixou como legado cerca de 2.000 composições.  Seu nome é hoje reconhecido como uma feminista, mulata, que através da música, desafiou e transgrediu os rígidos costumes da época, ao batalhar incansavelmente pelo direito das minorias.

PROGRAMA

Chiquinha Gonzaga
Abre-Alas
Anita
Machuca
Corte na Roça
Mulatinha
Meditação
A Feijoada Brasileira
Não insista Rapariga
Lua Branca
Corta Jaca
Água da Fonte do Vintém
Tango Brasileiro para Piano
Beijo
Atraente
Flor Amorosa
Valsa do Amor

 

Neti Szpilman – voz

Equilíbrio entre qualidade vocal e desenvoltura teatral.”  Luiz Paulo Horta, crítico musical de “O Globo”

O soprano Neti Szpilman destaca-se pela versatilidade. Iniciou a sua carreira cantando em musicais como West Side Story, Revivendo Glenn Miller, Sapateando Duke Ellington e, recentemente, Sinatra Olhos Azuis. Possui vasta experiência camerística e dedica-se principalmente ao canto lírico. Tem atuado como solista em grandes produções como: Turandot (Liú), As Bodas de Fígaro (Condessa), Il Triptico, Electra, Fosca (papel título), O Condor (Odaleia), Viúva Alegre (Valentina), Cavaleria Rusticana (Lola), Norma (Clotilde), Carmen (Mercedes), La Traviata (Flora), entre outras.

Na área de música erudita contemporânea, trabalha com a compositora Joci de Oliveira, tendo participado do Festival Internacional de Mulheres
Compositoras. Apresentou-se na 1aAudição de Composições Brasileiras e esteve nos espetáculos da série Palavras Brasileiras – Momentos da História do Brasil em Música. Em Israel, participou do Festival de Verão de Jerusalém, cantando árias e canções de Carlos Gomes. Em Freiburg, na Alemanha, apresentou-se com árias de Wagner, Lieds e canções de Villa-Lobos.  É integrante, como corista, do Theatro Municipal do Rio de Janeiro.

 

Maria Luísa Lundberg – piano 

Como camerista, ganhou o primeiro lugar no 2º Concurso Eduardo Tagliatti, na cidade de Juiz de Fora no ano de 2012. Conquistou também o 2º lugar neste mesmo concurso com o flautista Guilherme Andreas e prêmio de melhor interpretação de música do século XX ( sonata para flauta e piano de Prokofieff. Integra o quadro de professores do Conservatório Brasileiro de Música Lorenzo Fernandes.

 

Moisés Santos – clarineta  

Iniciou seus estudos em teoria musical na Assembleia de Deus em Madureira com o Prof. Geraldo Paula da Silva e posteriormente iniciou-se na clarineta com o Prof. José da Silva Freitas. Atualmente integra a Orquestra Sinfônica do Theatro Municipal do Estado do Rio de Janeiro e a Orquestra Filarmônica do RJ. Participou como músico extra de diversas orquestras, como Orquestra Sinfônica Brasileira, Orquestra Amazonas Filarmônica, Orquestra Petrobrás Sinfônica e Orquestra Sinfônica Nacional. Bacharel em clarineta, formado pela UFRJ, recebeu duas Moções Honrosas da Câmara Municipal do Rio de Janeiro por suas atividades musicais.

Em sua trajetória atuou em salas de concertos do Rio de Janeiro e de outros estados, dentre as quais destacamos: Sexta Noturna, Teatro Municipal de Ouro Preto, Teatro da UFF, em Niterói, RJ (com o quarteto de clarinetas Quarta Justa), Porto Alegre, RS  (com a Camerata Amadeus) e Campos de Jordão, SP. Também participou como solista em récita do balé Lar Loubovich,  na qual executou o Concerto em Lá K. 622 de Mozart, acompanhado pela Orquestra Sinfônica Brasileira no Theatro Municipal do RJ.

Foi solista da temporada oficial da ORSEM (Orquestra Sinfônica da Escola de Música da UFRJ), executando o  Concertino de Mignone. No XVII Concerto da Temporada Oficial da UFRJazz Ensemble, foi solista de Prelude, Fugue and Riffs de Leonard Bernstein. Participou do programa Sala de Concerto, produzido por Lauro Gomes para a Rádio MEC com a pianista Yuka Shimizu e a soprano Neti Szpilman,  executando repertório de Francisco Mignone, nos quais se destaca Sonata para clarineta solo, em 3 movimentos. É o primeiro clarinetista do Theatro Municipal do Rio de Janeiro

 

 

SERVIÇO

 

Encontro com Chiquinha Gonzaga

Dia13 de janeiro, domingo, às 15h

Sala Baden Powell (Av. Nossa Senhora de Copacabana, 360 – Copacabana – Rio)

Ingressos: R$30 (inteira).  R$15 (meia)

Classificação Indicativa:  Livre

 

Faça seu comentário