Escrito por em 16 jan 2019 nas áreas Notícia

A concessão da bolsa é baseada no mérito da performance na audição

O pianista Rafael Ruiz, de 21 anos, recebeu uma bolsa de estudos da Associated Board of the Royal Schools of Music de Londres, sendo um dos mais prestigiosos prêmios concedidos a alunos ingressantes no Royal College of Music.

A elegibilidade para a concessão da bolsa é baseada no mérito da performance na audição e potencial do aluno e é ofertada a apenas dois estudantes estrangeiros por ano.

https://www.rcm.ac.uk/apply/feesandfunding/scholarships/

Uma referência ao prestígio da escola pode ser vista no filme Shine – Brilhante, de 1996, que relata a biografia de David Helfgott, um pianista excepcional e que aos 19 anos de idade também ganhou uma bolsa de estudos para a Royal College of Music, onde estudou por três anos. Por sua belíssima interpretação, Geoffrey Rush ganhou o Oscar de Melhor Ator em 1997.

Rafael Ruiz

Rafael Ruiz

21 anos, nascido em Manhuaçu, município de Minas Gerais é uma das mais fortes revelações do piano brasileiro da nova geração. Começou a estudar piano aos seis anos de idade e cursou o bacharelado em Piano na Universidade Federal do Rio de Janeiro, na classe do professor Luiz Senise. Agraciado com o prêmio especial “Hors Concours” no XXV Concurso Nacional de Piano Souza Lima em 2016, pela primeira vez outorgado neste certame, é detentor de 20 prêmios em concursos de piano, dentre os quais se destacam o prestigioso Prêmio Antena 2 na XXII Semana Internacional de Piano de Óbidos (Portugal); o 1º lugar no I Concurso Nacional de Piano da UFRJ; o 1º lugar no VI Concurso Nacional de Piano Lorenzo Fernandez.

Participou de importantes festivais de música e de masterclasses ministradas por renomados pianistas, como Paul Badura-Skoda, Boris Berman, Josep Colom e Björn Lehmann – na Europa-, e Nikolai Lugansky, Ricardo Castro e Sofya Gulyak – no Brasil. Apresentou-se em recitais transmitidos ao vivo pelas rádios MEC FM e Antena 2 (Portugal), e gravou para o programa Partituras, da TV Brasil.

Como solista, atuou em concertos com a Orquestra Sinfônica Brasileira, Orquestra Sinfônica de Minas Gerais, Orquestra Sinfônica da UFRJ e Orquestra Sinfônica Jovem de Goiás. Tem se apresentado com frequência em diversos estados do Brasil, bem como em recitais na Itália, França, Portugal e Áustria.

 

Faça seu comentário