Escrito por em 16 fev 2019 nas áreas Lateral, Música sinfônica, Programação, Rio de Janeiro

A riqueza e o colorido da música clássica são os destaques deste concerto

Fundada em 1924, como Orquestra do Instituto Nacional de Música, a Orquestra Sinfônica da UFRJ é a mais antiga do Rio de Janeiro, com uma trajetória de mais de 90 anos de atividades ininterruptas. É formada por músicos profissionais do quadro de técnicos da UFRJ e alunos dos cursos de graduação e pós-graduação da Escola de Música. Além de suas funções acadêmicas para a formação de novos instrumentistas, cantores, regentes e compositores, a orquestra se dedica à preservação da memória da música brasileira e ao repertório contemporâneo, já tendo realizado mais de uma centena de estreias de novas obras.

Violista e regente graduado pela Escola de Música da UFRJ, com Mestrado e Doutorado em Musicologia pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO), André Cardoso estudou regência com os maestros Roberto Duarte e David Machado. Em 1994, foi o vencedor do Concurso Nacional de Regência da Orquestra Sinfônica Nacional, passando a atuar à frente de conjuntos como a Orquestra Sinfônica da Paraíba, Orquestra Sinfônica de Minas Gerais, Orquestra Sinfônica do Estado do Espírito Santo, Orquestra Sinfônica de Campinas, Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional de Brasília, entre outras. Como pesquisador dedica-se ao estudo da música brasileira dos séculos XVIII ao XX, tendo publicado inúmeros artigos e dois livros.

Constituído pelos pianistas Fátima e Fernando Corvisier, o Duo Corvisier dedica-se a um abrangente repertório, incluindo desde os clássicos até a produção musical brasileira contemporânea. Durante o período de residência nos Estados Unidos (1992-2000), apresentou-se em inúmeros recitais. Destacam-se sua participação na série de concertos da Fundação Rosa Ponselle em Meriden, Connecticut e em diversos concertos como integrante do Greenbriar Consortium – grupo camerístico formado pelos músicos da Orquestra Sinfônica de Houston, Texas.

 

PROGRAMA

Joseph Haydn
Abertura “Lo Speziale” Hob 28/3

Wolfgang Amadeus Mozart
Sinfonia No. 40, em Sol Menor, K. 550
-Molto Allegro
-Andante
-Menuetto – Trio
-Allegro assai

Wolfgang Amadeus Mozart
Concerto No.10, para dois pianos, em Mi Bemol Maior, K. 365
-Allegro
-Andante
-Rondo

Duo Corvisier (Fátima Corvisier e Fernando Corvisier), pianos

Joseph Haydn
Sinfonia No. 87, em Lá Maior, Hob 1/87
-Vivace
-Adagio
-Minuetto – Trio
-Finale: Vivace

 

 

 

SERVIÇO

 

Orquestra Sinfônica da UFRJ 

Dia 21 de fevereiro, quinta-feira, às 20h

Sala Cecília Meireles (Largo da Lapa, 47 – Centro – Rio – 21 2332 9223)

Ingressos: R$ 40,00 (meia conforme a lei)

 

Faça seu comentário