Escrito por em 15 fev 2019 nas áreas Lateral, Movimento, Música sinfônica, São Paulo

Heidi estimulou o desenvolvimento e popularização do canto lírico em São Paulo

O Theatro São Pedro convida você para os concertos gratuitos em homenagem a Heidi Alves Lazzarini (1939-2003), uma tradição que ocorre sempre no mês de nascimento da soprano reconhecida por grandes atuações artísticas que marcaram uma época.

Serão duas apresentações neste fim de semana: sábado (16/2), às 20h, e domingo (17/2), às 17h. Na sexta (15/2) também tem ensaio aberto, às 11h. Tudo com entrada franca!

O espetáculo Narrativas Incidentais traz a Orquestra do Theatro São Pedro sob a batuta do maestro convidado Cláudio Cruz, participação da soprano Marina Consídera e narração de Luiz Guilherme. A concepção cênica é de William Pereira.

O concerto trabalha a construção da poética musical a partir da palavra escrita. No repertório, peças que contam histórias – os poemas sinfônicos Prometeu, de Leopoldo Miguez, e Idílio de Siegfried, de Richard Wagner; e a música incidental Egmont, de Beethoven, que terá a participação de Marina Considera e Luiz Guilherme.

O Theatro São Pedro é um equipamento ligado à Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Governo do Estado, gerido desde 2017 pela Santa Marcelina Cultura.

 

A homenageada

Heidi Lazzarini foi cantora lírica formada pelo Curso Superior de Canto Lírico do Conservatório Dramático e Musical de São Paulo. Teve participação ativa no movimento Associação dos antigos alunos do Conservatório, no qual se formou, e foi membro-fundadora, conselheira e vice-presidente da Associação São Pedro Prá-Cultura Paulista.

No exercício dessas tarefas voluntárias, Heidi estimulou o desenvolvimento e popularização do canto lírico em São Paulo por meio de atividades beneficentes. Por este trabalho, recebeu homenagem do Conselho Regional de Música da Ordem dos Músicos do Brasil, com destaque em música erudita.

Presidente do Teatro Lírico de Equipe por duas gestões, contribuiu decisivamente para solidificar o trabalho do TLE, artística e socialmente, abrindo portas para todas as pessoas, principalmente os jovens, que desejavam cantar nos espetáculos por ela organizados.

Faça seu comentário