Escrito por em 19 mar 2019 nas áreas Lateral, Música de câmara, Programação, Rio de Janeiro

Abrindo a temporada 2019

Abrindo a temporada 2019 do Quarteto de Cordas da UFF, a apresentação inicia com a obra “Quarteto 1952, C 00”, em celebração aos 90 anos do compositor Ernst Mahle. O repertório segue com o “Quarteto de Cordas nº.2”, de Heitor Villa-Lobos O programa termina com Ludwig van Beethoven e seu “Quarteto de cordas nº.2”. O Quarteto de Cordas da UFF é formado por Tomaz Soares (1º violino), Ubiratã Rodrigues (2º violino), David Chew (violoncelo), Nayran Pessanha (viola – músico licenciado) e Jessé Máximo Pereira (viola – músico convidado).

O Quarteto de Cordas da Universidade Federal Fluminense segue com a missão de pesquisar e difundir a música universal e brasileira de ontem e de hoje e de fomentar novos plateias. Através de uma proposta de repertório orientada pelo tripé: tradição-contemporaneidade-transmutação, o quarteto vislumbra, em 2019, uma maior inserção desta forma de arte no gosto musical e nas playlists dos amantes da música.

 

PROGRAMA

Ernst Mahle (1929)
Quarteto 1952, C 00
– Grave
– Andante
– Tempo Primo (Allegro Moderato)
– Vivo

O grupo celebra os 90 anos de Ernst Mahle, brasileiro naturalizado de origem alemã. Radicado no Brasil desde 1952, o compositor escreveu este quarteto quando estava sobre a tutela do também alemão Hans Joachim Koellreutter. É uma peça escrita em três movimentos que lembra a estética desenvolvida por Arnold Schoenberg, Anton Webern e Alban Berg. O Quarteto da UFF executou a primeira audição mundial da obra em 2017, com a presença do compositor teuto-brasileiro.


Heitor Villa-Lobos
(1887-1959)
Quarteto de Cordas no. 2 [op.56]
– Allegro non troppo
– Scherzo: Allegro
– Andante
– Allegro deciso – Presto – Prestissimo final

O grupo homenageia também o antológico compositor brasileiro Heitor Villa-Lobos e seu “Quarteto de Cordas no.2”. A obra segue a forma cíclica, na qual o fragmento inicial introduzido pela viola se repete, às vezes com pequenas modificações, em todos os movimentos. Villa-Lobos nos deixou há quase 60 anos com o legado de 17 quartetos de cordas.


Ludwig van Beethoven
(1770-1827)
Quarteto de cordas em sol maior, op.18, no.2
– Allegro
– Adagio cantabile – Allegro – Tempo I
– Scherzo: Allegro
– Allegro molto, quasi presto

Obra de caráter singelo, escrita entre 1799 e 1800.

 

SERVIÇO

 

Quarteto de Cordas da UFF

Dia 24 de março, domingo, às 10h30

Cine Arte UFF (Rua Miguel de Frias, 9, Icaraí – Niterói – RJ – 21 2629 5030)

Ingressos: R$14 (inteira) e R$ 7 (meia)

Indicação etária: Livre

Faça seu comentário