Escrito por em 12 abr 2019 nas áreas Lateral, MPB, Programação, Rio de Janeiro

Programa com obras dentre as de maior destaque do compositor

A Orquestra Sinfônica Nacional da Universidade Federal Fluminense (OSN UFF), sob regência do maestro Rafael Castro, apresenta um repertório em homenagem a Ary Barroso (1903-1964). “Pra machucar meu coração”, “No Rancho fundo”, “Na Baixa do sapateiro”, “No Tabuleiro da baiana” e  “É Luxo só” são alguns dos sucessos imortais do compositor que estarão no concerto.

O artista é o grande homenageado do concerto da série OSN Popular, que a OSN realiza nos dias 17 e 18 de abril, às 19h30, no Teatro da UFF. As obras do programa foram escolhidas dentre as de maior destaque na vasta produção do compositor, com arranjos especialmente elaborados para a OSN. Destaque para “Aquarela (Fantasia Orquestral sobre o tema da Aquarela do Brasil)”, cujo arranjo é do maestro Castro e que terá sua estreia mundial nesta série. O programa inclui a estreia mundial do arranjo de Aquarela (Fantasia Orquestral sobre o tema da Aquarela do Brasil), de Rafael Barros Castro.

Logo que recebi o convite para escrever os arranjos e conduzir a OSN em sua gloriosa série OSN Popular, me senti duplamente honrado, pela grande oportunidade de saudar a obra desse relevante compositor popular brasileiro e por executá-la junto a esses estimados músicos”, afirma Rafael Barros Castro.

Os ingressos das apresentações custam R$ 30 (inteira) e R$ 15 (meia). O Teatro da UFF fica na Rua Miguel de Frias, 9, em Icaraí, Niterói.

 

PROGRAMA

Rafael Barros Castro (1975)
Aquarela (Fantasia Orquestral sobre o tema da Aquarela do Brasil)

Ary Barroso (1903-1964)
Isto aqui o que é

Ary Barroso (1903-1964)
Prá machucar meu coração

Ary Barroso (1903-1964) e Lamartine Babo (1904-1963)
No Rancho Fundo

Ary Barroso (1903-1964)
No Tabuleiro da Baiana

Ary Barroso (1903-1964)
Morena Boca de Ouro

Ary Barroso (1903-1964)
Folha Morta

Ary Barroso (1903-1964) e Vinícius de Moraes (1913-1980)
Rancho das Namoradas

Ary Barroso (1903-1964)
Na Baixa do Sapateiro

Ary Barroso (1903-1964)
É Luxo Só

 

Ary Barroso

(Por Rafael Barros Castro)

No rol dos grandes compositores populares brasileiros figura um mineiro nascido em Ubá, Ary Evangelista Barroso (1903-1964), dono de uma obra que atravessou fronteiras e apresentou o Brasil para o mundo, tendo na voz de Carmen Miranda uma de suas intérpretes de maior prestígio. Ary foi um artista multifacetado e brilhou também com jornalista esportivo, produtor e apresentador. O piano foi um companheiro dileto nas horas infindas de criação, mas também foi o seu ofício durante um bom tempo tocando em orquestras, no Cinema Íris e também na sala de espera do Teatro Carlos Gomes.

Sua obra mais executada, o samba exaltação “Aquarela do Brasil”, nasceu em uma tarde chuvosa na sua casa no Rio de Janeiro, e Ary sonhava com a possibilidade de uma gravação com orquestra, aos moldes das canções dos compositores americanos da época, até que o sonho se transformou em realidade quando, Walt Disney, incluiu a obra no filme de animação Alô Amigos.

 

Rafael Barros Castro

Maestro, pianista, compositor e arranjador, iniciou os estudos musicais durante a infância, aos oito anos de idade no IMCP (Instituto dos Meninos Cantores “Canarinhos” de Petrópolis), onde recebeu as primeiras lições de teoria musical, canto, flauta doce e piano. Durante a juventude prosseguiu os estudos de teoria, harmonia e piano, dedicando-se integralmente à música. Formou-se em técnica de regência pela Pró-Arte (RJ) e em regência orquestral pela UNIRIO (Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro).

Em 2002, foi laureado com o prêmio Bianca Bianchi de música de câmara em Curitiba-PR, como pianista do Duo Dassié-Castro (violão e piano). Regeu como maestro convidado a OSN – Orquestra Sinfônica Nacional (UFF), a Orquestra Sinfônica da UNIRIO, Orquestra Sinfônica da Escola de Música da UFRJ (ORSEM), e Orquestra do projeto Multiplicidade (Oi Futuro). Desde 2005 é maestro titular e diretor artístico da OSRJ – Orquestra de Solistas do Rio de Janeiro

 


SERVIÇO

 


OSN Popular – Ary Barroso


Dias 17 e 18 de abril – Quarta e Quinta, às
 19h30


Teatro da UFF
(Rua Miguel de Frias, 9 – Icaraí, Niterói – 2629 5205)

Ingressos: R$ 30 (inteira) e R$ 15 (meia)

 

 

Faça seu comentário