Escrito por em 8 abr 2019 nas áreas Lateral, Minas Gerais, Música coral, Música sinfônica, Programação

“Stabat Mater”, narra o sofrimento de Maria durante a crucificação de Jesus


Para comemorar a Páscoa, a série “Concertos Virtuosi” apresenta um concerto sobre o tema “Stabat Mater”, que narra o sofrimento de Maria durante a crucificação de Jesus, com obras de Palestrina, Vivaldi e Pergolesi.

No dia 14 de abril , domingo, às 19:00 horas, a série “Concertos Virtuosi” apresenta na Sala Juvenal Dias do Palácio das Artes um concerto em comemoração da Páscoa. O tema será o “Stabat Mater”, que narra o sofrimento de Maria com a crucificação de Jesus. Os ingressos podem ser adquiridos na bilheteria do Palácio das Artes ou através do site Ingresso Rápido.

Surgido no século XIII, o Stabat Mater é um hino cristão dedicado a Maria. Existem dois hinos, o Stabat Mater speciosa (A Mãe estava radiante), que narra as alegrias de Maria com o nascimento de Jesus, e o Stabat Mater dolorosa (A Mãe estava dolorosa), que narra o sofrimento de Maria com a crucificação de Jesus. Embora o primeiro seja considerado um dos grandes hinos da Igreja Católica, o Stabat Mater dolorosa tornou-se bastante popular entre os fiéis e foi profundamente utilizado por compositores ao longo da História da Música.

No concerto da Juvenal Dias, a série Concertos Virtuosi apresentará 3 peças sobre o tema, escritas por compositores italianos da Renascença e do Barroco: Palestrina (1525-1594), Vivaldi (1678-1741) e Pergolesi (1710-1736).

Com grande influência no desenvolvimento da música sacra católica, a obra de Palestrina é toda vocal e ainda hoje é considerada um modelo de composição para voz. O seu Stabat Mater foi escrito para um grupo de 8 vozes e será apresentado pelo Octeto Virtuosi, que fará a sua estreia neste concerto e estará sob a regência de Diego D’Almeida. Segundo o pianista Ederson Urias, diretor da série, esta é uma oportunidade rara para o público belorizontino: “embora seja de grande beleza, a música renascentista é raramente executada no Brasil e, muito possivelmente, esta deve ser a primeira execução pública dessa peça de Palestrina em Belo Horizonte. Sem dúvida alguma será um momento bastante especial para nós.

Na sequência, serão apresentadas as peças de Vivaldi e Pergolesi, que mostram todo o esplendor do barroco italiano. Diferentemente de Palestrina, essas obras são para vozes solistas e orquestra de cordas. A peça de Vivaldi é escrita para contralto e terá como solista o contratenor Sérgio Anders. Já a de Pergolei contará com os solos da soprano Daiana Melo e também do contratenor Sérgio Anders, que serão acompanhados pela Camerata Virtuosi, sob a regência de Weberson Almeida.

 

SERVIÇO

 

“Stabat Mater” – as dores de Maria

Dia14 de abril,domingo, às 19h

Sala Juvenal Dias (Palácio das Artes) (Av. Afonso Pena, 1537 – Centro, Belo Horizonte)

Preços: R$ 60,00 (inteira) e R$ 30,00 (meia)
Vendas na bilheteria do Palácio das Artes ou pelo site Ingresso Rápido.
Link de vendas: https://www.ingressorapido.com.br/event/30633-1

 

Os solistas

Sérgio Anders é o único contratenor brasileiro membro honorífico da Sociedade Estadunidense de Músicos Pi Kappa Lambda National Music Honor Society. É professor de canto lírico da Escola de Música da UEMG, membro do Coral Lírico de Minas Gerais e Doutor em Música pela Escola de Música da UFMG, onde concluiu também os cursos de bacharelado e licenciatura. Nos EUA, obteve o Mestrado pela Universidade da Dakota do
Norte e uma especialização em Música Antiga na Universidade de Indianna.

A soprano Daiana Melo é professora de canto na Universidade do Estado de Minas Gerais (UEMG), mestre em Música pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e licenciada em Música pela Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP). Bastante requisitada como solista, é convidada frequentemente para óperas e concertos em todo o país.

Faça seu comentário