Escrito por em 9 maio 2019 nas áreas Lateral, Música sinfônica, Programação, São Paulo

O violinista, garoto prodígio, de apenas 13 anos, apresenta-se junto a OSM 

A Orquestra Sinfônica Municipal de São Paulo recebe, sob a regência do maestro José Maria Florêncio, um convidado mais que especial para o próximo concerto que acontece na sexta-feira (10), às 20h, e no sábado (11), às 17h – Guido Sant’Anna, jovem violinista de 13 anos. O repertório conta com obras de Hector Berlioz, Niccolò Paganini, Claude Debussy e Maurice Ravel. Os ingressos variam de R$ 12 a R$ 40.

No programa, uma obra de Niccolò Paganini, compositor genovês que não apenas revolucionou a história do violino, mas inspirou diversos músicos de gerações posteriores. Nesta obra, o jovem violinista Guido Sant’Anna se junta aos músicos da Orquestra.

O concerto trax também La Mer, de Claude Debussy. Composta em 1905, a obra aborda os sentimentos e lembranças que evocam o mar. Para finalizar o espetáculo, a orquestra interpreta La Valse, de Maurice Ravel, que se inspirou no universo de Johann Strauss II para a composição da obra.

 

Guido Sant’Anna

 

PROGRAMA

Hector Berlioz
Abertura de “Benvenuto Cellini”

Niccolò Paganini
Concerto para Violino e Orquestra nº 1

Claude Debussy
La Mer

Maurice Ravel
La Valse

 

 

Guido Sant’Anna, violino

Aos 13 anos, Guido Sant’Anna já apresenta um currículo invejável. O garoto prodígio começou a tocar violino aos cinco anos e aos sete já havia sido solista de uma orquestra. O garoto foi o único latino-americano a participar do concurso Menuhin Competition, na Suíça. Nas provas do concurso, na categoria Júnior, tocou uma gama ampla de compositores e peças: Bach, Wieniawski, Prokofiev, Piazzolla, Beethoven, Paganini e Vivaldi.

Hoje Guido tem 13 anos. Já se apresentou com os regentes João Carlos Martins, Júlio Medaglia, Erika Hindrikson e Edson Beltrami. Atualmente é aluno da violinista Elisa Fukuda com o apoio do Instituto Cultura Artística. Em 2014, foi finalista do programa Prelúdio, com o maestro Júlio Medaglia, um dos primeiros a descobrir seu talento.

 

José Maria Florêncio, regente

Maestro, violista e compositor, José Maria Florêncio é natural de Fortaleza e naturalizado polonês. Começou sua musicalização no Ceará e tornou-se rapidamente violista profissional, chefiando aos 19 anos o naipe da Orquestra Sinfônica de Minas Gerais, onde fez sua estreia como regente profissional, aos 20 anos. Em 1985, foi estudar na Polônia, onde vive há mais de 30 anos – e foi o único estrangeiro em mais de 300 anos a concluir com medalha de ouro o curso de mestrado na Academia de Música Frédéric Chopin.

Em sua carreira, já exerceu cargos como maestro titular do Grande Teatro de Lodz, diretor musical da Ópera Estatal de Wroclaw, diretor e maestro titular da Orquestra Sinfônica e Coro da Rádio e TV de Cracóvia, maestro titular do Grande Teatro de Varsóvia, diretor musical do Grande Teatro da Ópera de Poznań, diretor musical da Ópera Báltica, em Gdańsk, regente principal de Capella Bydgostiensis e diretor e maestro titular da Orquestra Sinfônica Municipal (OSM). Recebeu inúmeras condecorações, incluindo dois prêmios Złota Łódka para as melhores peças de teatro do ano e o Trófeu Sereia de Ouro, de 1997. Recebeu também do ministro da Cultura da Polônia a medalha Gloria Artis por promover a cultura polonesa ao redor do mundo.

 

SERVIÇO

 

Guido Sant’Ana é solista em concerto no Municipal SP

 

Dias 10 de maio, sexta-feira, às 20h e 11 de maio, sábado, às 17h

 

Theatro Municipal de São Paulo (Praça Ramos de Azevedo, s/no. – Centro – São Paulo – 11 2626 0857)

 

Ingressos: R$ 40,00 / R$ 30,00 / R$ 12,00

Vendas na bilheteria do Theatro Municipal de São Paulo ou pelo site www.eventim.com.br.

Horário da bilheteria: De segunda a sexta-feira, das 10 às 19h; sábados e domingos, das 10 às 17h. Nos espetáculos à noite, a bilheteria permanece aberta até o início do evento; em dias de espetáculos pela manhã, o espaço abre ao público duas horas antes do início da apresentação.

 

Indicação etária: Livre (sugerido para maiores de 7 anos)

 

Faça seu comentário