Escrito por em 20 maio 2019 nas áreas Lateral, Minas Gerais, Ópera, Programação

Escrita em 1768, Bastião e Bastiana foi uma das primeiras óperas de Mozart

No dia 28 de maio, terça-feira, às 20:30, o Grande Teatro do Sesc Palladium recebe a ópera Bastião e Bastiana, de W. A Mozart. Integrante da série Concertos Virtuosi, a montagem conta com a participação da Orquestra Virtuosi, formada por músicos das orquestras Filarmônica e Sinfônica de Minas Gerais, que estarão sob a regência do maestro André Brant, e terá como solistas a soprano Daiana Melo (Bastiana), o tenor Jordane Messias (Bastião) e o baixo-barítono Diego D’Almeida (Colás). Os ingressos podem ser adquiridos na bilheteria do teatro ou pelo site da Ingresso Rápido.

O espetáculo faz parte da programação da série “Concertos Virtuosi”. Segundo o pianista Ederson Urias, o diretor da série, a intenção é aumentar a produção de óperas na cidade e essa é a sua terceira produção. “No ano passado, produzimos “Bastião e Bastiana” no Palácio das Artes e “Dido e Eneas” de Henry Purcell no Cine Theatro Brasil. Tivemos tanto sucesso, que resolvemos reprisar Bastião, mas faremos outras óperas neste ano, como a Flauta Mágica de Mozart. Acho uma grande necessidade ampliar a oferta de ópera na cidade, pois enquanto em Paris e Viena existem 20 títulos de ópera com montagem profissional por ano, em Belo Horizonte existem apenas 2 no Palácio das Artes. É claro que as grandes óperas, como Carmen ou Aída, têm um custo elevado de produção, mas existem muitas óperas menores, também de grande valor artístico, que merecem ser encenadas. Temos tido uma grande recepção do público e esperamos vê-lo de novo neste récita

 

Cena da ópera

 

Bastião e Bastiana

É uma ópera cômica em um ato, escrita em 1768, quando Mozart tinha apenas doze anos de idade. O enredo conta a história de Bastiana, uma jovem camponesa, que acredita estar sendo traído por seu amado, Bastião. Ela procura a ajuda do mago Colás e pede que ele use seus poderes mágicos para trazer o amor de Bastião de volta. A trama se desenvolve sobre os “conselhos” de Colás aos dois amantes, que após muita confusão, chegam a um final feliz.

Escrita em alemão e com libreto de Friedrich Weiskern, a ópera é uma sátira ao gênero “pastoral” da época e também especificamente uma paródia da ópera Le devin du village, de Jean-Jacques Rousseau. Segundo o diretor artístico da montagem, Sérgio Anders, “esta ópera trata o amor de forma cônica e ingênua e por isso é indicada para todos os públicos, tanto infantil, quanto adulto.”. 

 

.

 

SERVIÇO

 

òpera “Bastião e Bastiana”, de Mozart

 

Dia 28 de maio, terça-feira, às 20:30h  

 

Grande Teatro Sesc Palladium (Av. Augusto de Lima, 420 – Centro – Belo Horizonte)

 

Ingresso:
Plateia I: R$ 80,00 (inteira), R$ 40,00 (meia) e R$ 32,00 (comerciários)
Plateia II: R$ 70,00 (inteira), R$ 35,00 (meia) e R$ 28,00 (comerciários)
Plateia III: R$ 60,00 (inteira), R$ 30,00 (meia) e R$ 24,00  (comerciários)

 

Informações:http://www.sescmg.com.br

Venda de ingressos online: https://www.ingressorapido.com.br/event/31128-1

 

 

Bastiana (soprano Daiana Melo) – crédito: Fábio Jerônimo

 

Faça seu comentário