Escrito por em 3 maio 2019 nas áreas Lateral, Música de câmara, Programação, Rio de Janeiro

Violinista alemão faz duo com brasileiro na Igreja da Candelária

O Projeto Candelária inicia o mês de maio com grande estilo. Nesta quarta-feira (8), às 18h30min. a Igreja da Candelária realiza o seu 548º Concerto, a é entrada franca. Estarão no palco o Duo Oscar Bohórquez, violino e Fábio Adour, violão. A apresentação única terá obras de Johann Sebastian Bach, Flausino, Guido Santorsola, entre outros clássicos.

O violinista Oscar Bohórquez, de origem alemã-uruguaia vem ao Brasil para se apresentar no Projeto Candelária e na Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional. Bohórquez é tido por Christoph Eschenbach, diretor musical da Orquestra Sinfônica Nacional de Washington DC, como “Um talento excepcional, com grande profundidade musical”. O célebre violonista já se apresentou nas renomadas salas alemãs, como a Musikhalle em Hambourg, o Meistersingerhalle em Nuremberg, Liederhalle em Stuttgart, e a Alte Oper Frankfurt. Tocou igualmente na Sala Filarmônica de Berlim, em 1997 e 2016.

Já seu companheiro no Duo não deixa a desejar. Fábio Adour, é integrante do Abstrai Ensemble, grupo de atuação internacional com formação instrumental mista, dedicado à música contemporânea. Atualmente, é Professor do Departamento de Musicologia e Educação Musical e de Pós-Graduação em Música da UFRJ. Além disso, desenvolve intensa atividade como solista ou camerista.

25ª Temporada do Projeto Candelária 2019, iniciada em 14 de Abril, já contou com a presença do Coro Canto Nepomucenum e tenor solista Martin Vydra, vindos da República Tcheca. Já recebeu, inclusive na segunda apresentação, o Trio Capitu, composto por Sofia Ceccato na flauta; Janaína Perotto no oboé e Débora Nascimento no fagote. Na ocasião o trio homenageou Pixinguinha que completaria 122 anos este ano.

 

PROGRAMA

César Guerra-Peixe (1914-1993)
Dueto Característico no estilo popular nordestino
Allegro moderato
– Andantino
– Allegro comodo

Guido Santorsola (1904-1994)
Reverie – 2º movimento da Sonata nº 4, Italiana

Edino Krieger (1928)
Ritmata 

Flausino (1894-1954)
Vale Tico-Tico
– 5º prelúdio dos Prelúdios característicos e concertantes para violino

Johann Sebastian Bach (1685-1750)
Fuga – 2º movimento da Sonata nº 2, em Lá menor, BWV1003

Astor Piazzolla (1921-1992)
História do Tango
IBordel 1900
II – Café 1930
III – Night-club 1960
IV – Concert d’aujourd’hui

 


SERVIÇO

 

Concerto de violino e violão com o Duo Oscar Bohórquez, violino e Fábio Adour, violão

Dia 08 de maio, quarta-feira, às 18:30h

Igreja da Candelária (Praça Pio X, Centro – Rio)

 

Entrada franca

Classificação livre

 

 

 

Faça seu comentário