LateralMovimentoProgramaçãoSão Paulo

90 anos da Semana de Arte Moderna em São Paulo

O Theatro Municipal de São Paulo oferecerá grande programação para a comemoração desta data.

SERVIÇO

 

Theatro Municipal de São Paulo
Praça Ramos de Azevedo, s/n° – Bilheteria: 11.3397-0327

Ingressos à venda para o público a partir do dia 1º de fevereiro.
Funcionamento da Bilheteria: 2ª a 6ª, das 10h às 19h, ou até o início do espetáculo.
Sábados, domingos e feriados, das 10h às 17h, ou até o início do espetáculo.
Vendas pela Internet: www.ingressorapido.com.br/prefeitura e 11.4003 2050
Classificação etária: livre, recomenda-se a partir dos sete anos
Fonte: http://www.concerto.com.br/

 

 

Terá óperas, concerto, música de câmara e dança a importante programação que o Theatro Municipal de São Paulo promoverá para a comemoração dos 90 anos da Semana de Arte Moderna. Os festejos acontecerão entre os dias 15 e 26 de fevereiro (a Semana de Arte Moderna de 1922 ocorreu entre os dias 13 e 26 de fevereiro no próprio Theatro Municipal).
Serão duas óperas: Magdalena, de Villa-Lobos (uma encenação do Theatre du Chatelet de Paris de 2010 com direção musical e regência de Luís Gustavo Petri, dias 15, 17, 19, 23 e 25 de fevereiro) e Pedro Malazarte, de Camargo Guarnieri (direção musical e regência de Carlos Moreno e direção cênica e cenografia de Cleber Papa, dias 16, 18, 24 e 26 de fevereiro). Antes de Pedro Malazarte, que é uma ópera curta em um ato, o Balé da Cidade de São Paulo apresentará a coreografia de Lara Pinheiro para a Suíte Vila Rica, também de Guarnieri, acompanhado pela Sinfônica Municipal.

A comemoração seguirá no dia 25 com a apresentação do pianista Caio Pagano em um repertório que terá obras mostradas durante a Semana de Arte Moderna. Na segunda parte do programa, Pagano junta-se ao Quarteto de Cordas da Cidade de São Paulo para interpretar o Quinteto op. 44 de Schumann.

A Orquestra Experimental de Repertório também participa da comemoração, no dia 26, em um concerto que terá regência de Jamil Maluf e solos do pianista Pablo Rossi. No programa, a fantasia para piano e orquestra Momoprecoce, de Villa-Lobos, além do Batuque, de Lorenzo Fernandez, e da Sinfonia popular nº 1, de Radamés Ganttali.
Ingressos estarão à venda a partir do dia 1º de fevereiro.

 

PROGRAMAÇÃO

Dias 15, 17, 23 e 25/02 às 20h; 19/02 às 18h Magdalena – ópera em 2 atos de Heitor Villa-Lobos

Produção original do Theatre du Chatelet – Paris – 2010
Orquestra Sinfônica Municipal, Coral Lírico e Coral Infantil Heliópolis (Instituto Baccarelli)
Luís Gustavo Petri – direção musical e regência
Mário Zaccaro – regente do coro
Kate Whoriskey – direção cênica
Derek McLane – cenografia
Paul Tazewell – figurinos
Alexander Koppelman – desenho de luz
Warren Adams – coreografia
Elenco: Rosana Lamosa (Maria); Luciana Bueno (Teresa); Rubens Medina (Pedro); Sávio Sperandio (General Carabaña); Saulo Javan (Padre José); Miguel Geraldi (O Velho Homem); Paulo Queiroz (Zoggie); Pedro Ometto (Major Blanco)

Ingressos: R$ 100,00; R$ 60,00 e R$ 40,00

A ópera “Magdalena”, de Heitor Villa-Lobos, com libreto dos americanos Robert Wright e George Forrest, fez sua estreia na Broadway em 1948 e teve sua première brasileira apenas em 2002, no Festival Amazonas de Ópera, em Manaus, com versão em português de Cláudio Botelho. Em agosto de 2010, foi apresentada em forma de concerto no Teatro Municipal do Rio de Janeiro. Essa produção foi realizada em 2010 pelo Theatre du Chatelet, de Paris. Magdalena nunca foi encenada em São Paulo.

A partitura foi encomendada a Heitor Villa-Lobos pelos letristas norteamericanos Robert Wright e George Forrest – dupla posteriormente responsável pela bem sucedida montagem de “Kismet”, musical adaptado sobre a obra de Borodin – que queriam um espetáculo que tivesse como cenário a América do Sul. Misto de musical e opereta cômica, a peça estreou em 1948 e passou, ao longo de três meses, por Los Angeles, São Francisco e Nova Iorque. Com toques tragicômicos, o musical fala de conflitos religiosos, da luta dos povos ameríndios contra a opressão, da exuberância dos trópicos e suas riquezas naturais.

O maestro Luis Gustavo Petri exalta a importância da obra: “Villa-Lobos rotulava Magdalena de uma “aventura musical”. Sua estreia tardia no Brasil talvez se deva a um certo preconceito por ter sido pensada para o teatro musical americano da Broadway e pelo fato de que alguns temas utilizados por Villa terem sido retirados de outras obras anteriores que compôs. Villa captou muito bem a atmosfera do musical americano que ficou enormemente enriquecida com a brasilidade dos temas utilizados”.

order phenagan on line Dias 16, 18 e 24/02 às 20h e 26/02 às 18h

1ª Parte – dança – Balé da Cidade de São Paulo e Orquestra Sinfônica MunicipalCamargo Guarnieri: “Suíte Vila Rica”

Carlos Moreno – regência
Lara Pinheiro – coreografia
Fábio Namatame – figurinos
Joyce Drumond – dezenho de luz

2ª Parte – ópera – Pedro Malazarte
Ópera em 1 ato de Camargo Guarnieri com libreto de Mário de Andrade
Orquestra Sinfônica Municipal e Coral Lírico
Carlos Moreno – regente
Mário Zaccaro – regente do coro
Cleber Papa – cenografia e direção cênica
Fábio Namatame – figurinos
Joyce Drumond – desenho de luz
Elenco: Sebastião Teixeira (Pedro Malazarte); Edneia Oliveira (Baiana); Eric Herrero (Alemão)
Ingressos: R$ 100,00; R$ 60,00 e R$ 40,00
Dia 25/02, sábado, às 16hRecital de piano – Caio Pagano

Participação especial do Quarteto de Cordas da Cidade de São Paulo
Obras para piano solo executadas na “Semana de 22”
C. Debussy – 2 Prelúdios – “Ondine” e “La terrasse des audiences du clair de lune” e “Clair de Lune”
Villa-Lobos – “Carnaval das Crianças Brasileiras”, “Guia Prático” 1º volume
Robert Schumann – Quinteto op.44
Ingressos: R$ 30,00; R$ 20,00 e R$ 10,00
Dia 26/02, domingo, às 11hOrquestra Experimental de Repertório

Jamil Maluf, regente
Pablo Rossi , piano
Oscar Lorenzo Fernandez – Batuque
Heitor Villa-Lobos – Momoprecoce, fantasia para piano e orquestra.
Radamés Gnattali – Sinfonia popular nº 1
Ingressos R$ 40,00; R$ 20,00 e R$ 10,00

 

Fonte: http://www.concerto.com.br/}}

Faça seu comentário

Leave a Response

movimento.com
Responsável pela inclusão de programação e assuntos genéricos no blog.