CantoLateralProgramaçãoRio de Janeiro

Dell’Arte Concertos Internacionais: Joyce DiDonato

Considerada o grande destaque na cena lírica mundial entre as cantoras da nova geração, o mezzo-soprano Joyce DiDonato se apresenta no Theatro Municipal RJ.

SERVIÇO

 

Theatro Municipal do Rio de Janeiro
Praça Floriano s/n° – Centro

Dia 31 de agosto (sexta-feira), às 20h30

Ingressos:
•    Plateia ………………………………………………….. R$ 450,00
•    Balcão nobre ………………………………………… R$ 450,00
•    Balcão superior ……………………………………  R$ 230,00
•    Galeria …………………………………………………  R$   110,00

Vendas: Theatro Municipal
Site: www.ingresso.com
Tel: 4002-0019
Classificação etária: 10 anos

 

Uma das principais vozes do canto lírico na atualidade, a norte-americana Joyce DiDonato iniciou sua carreira cantando no coro e em musicais na escola e sonhava em se tornar uma cantora da Broadway ou uma “pop star” – antes de estudar e descobrir que tinha uma voz tão poderosa (“uma voz de ouro de não menos de 24K”, segundo o jornal The Times) que lhe daria fama internacional em óperas de Rossini, Händel e Mozart, e também em uma discografia que abarca uma ampla gama de papéis.

Vencedora do Prêmio Grammy de 2012 na categoria de “Melhor Solo Vocal Clássico”, ela vem encantando público e crítica em todo o mundo, tendo sido, inclusive, apontada como “a cantora com maior potência vocal de sua geração” pela revista The New Yorker.

No dia 31 de agosto, a cantora se apresenta pela primeira vez no Rio de Janeiro, como atração da Série Dell’Arte Concertos Internacionais 2012, que este ano celebra os 30 anos da principal produtora carioca dedicada à música clássica. Acompanhada do pianista francês David Zobel, ela mostrará um programa que inclui Fernando Obradors, Händel, Mozart, Rosssini, Hahn, Donaudy e Di Chiara.

A apresentação de Joyce DiDonato, dentro da Série O GLOBO / Dell’Arte Concertos Internacionais 2012, faz parte do Circuito Cultural Bradesco Seguros, que apresenta para o público brasileiro um calendário diversificado de eventos artísticos com espetáculos nacionais e internacionais de grande sucesso, em diferentes áreas culturais como dança, música erudita, artes plásticas, teatro, concertos de música, exposições e grandes musicais.

 

JOYCE DIDONATO

Natural do Kansas e formada pela Universidade Estadual de Wichita e pela Academia de Artes Vocais, Joyce DiDonato aperfeiçoou-se em programas de jovens artistas nas companhias líricas de San Francisco, Houston e Santa Fé. Os papéis com que mais se identifica incluem os de bel canto de Rossini, que levaram o Financial Times a apontar sua “Elena” de La Donna del Lago, como “simplesmente o melhor que ouvi de canto nos últimos anos.”

Na última temporada, a cantora estreou sua Rosina de Il Barbiere di Siviglia na Ópera Alemã de Berlim. Em seguida, retornou ao Teatro Real de Madri para sua primeira apresentação europeia como Octavian, de O Cavaleiro da Rosa; emendou com Sister Helen, em Dead Man Walking na Grande Ópera de Houston. Voltou ao Metropolitan Opera na primavera de 2011 com Isolier, de Le Comte Ory e o Compositor de Ariadne auf Naxos. Seguiu-se uma turnê europeia no papel-título de Ariodante, com o Complesso Barocco, coincidindo com o lançamento de sua gravação da mesma ópera para o selo Virgin Classics. No fim da temporada triunfou no Covent Garden no papel-título de Cendrillon, de Massenet.

Os destaques da temporada 2011/2012 incluem o retorno a papéis-título que a notabilizaram no La Scala de Milão (O Cavaleiro da Rosa e La Donna del Lago), a estreia mundial do pasticho barroco A Ilha Encantada no Metropolitan Opera, concerto com a Filarmônica de Nova York em Nova York e em Londres, e o papel-título de Maria Stuard, de Donizetti, na Grande Ópera de Houston. Os planos futuros de Joyce DiDonato incluem Maria Stuard no Metropolitan Opera e La Donna del Lago no Royal Opera House, ambas em 2013.

Artista exclusiva da EMI/Virgin Classics, conquistou com Diva, Divo, sua terceira gravação para o selo, o Prêmio Grammy deste ano na categoria de Melhor Solo Vocal Clássico. O disco traz árias de personagens masculinas e femininas que narram a mesma história, a partir de perspectivas diferentes, celebrando o rico mundo dramático do mezzo-soprano.

Outros prêmios de DiDonato incluem o altamente cobiçado “Artista do Ano” nos “Gramophone Awards” de 2010, assim como o “Recital do Ano” pelo álbum Colbran, the Muse. Conquistou também um Prêmio Echo Klassik alemão como “Cantora do Ano”, além do Prêmio Beverly Sills do Metropolitan, o de “Cantora do Ano” da Royal Philharmonic Society, e citações das Fundações Operalia, Richard Tucker e George London. Recebeu recentemente o prestigioso Prêmio Franco Abbiati como “Melhor Cantora de 2011”.

 

DAVID ZOBEL, pianista canadianhealthandcaremallviagra

O pianista francês David Zobel é um dos preparadores de cantores e acompanhador mais requisitados no mundo da ópera. É regularmente contratado pela Ópera de Viena, Théâtre du Chatêlet, Ópera Holandesa, Teatro Stanislavsky, Ópera Francesa de Nova York, Ópera de Tours e Festival Lyrique de St. Céré. Como acompanhador, apresentou-se no Kennedy Center for the Performing Arts em Washington D.C., Sala Alice Tully em Nova York, Concertgebouw de Amsterdam e Festival Rossini de Pesaro.

Aluno do Conservatório Nacional Superior de Música de Paris, possui grau de mestrado em acompanhamento pela Juilliard School, onde estudou com uma bolsa Fullbright, recebendo o prêmio Sony ES de excelência musical. Zobel frequentou o Festival de Música de Tanglewood, onde recebeu o Prêmio CD Jackson Memorial. Seguiram-se contratos com o Programa de Ópera Merola e com o Instituto Steans, no Festival de Ravinia. Colaborou ainda com o Instituto de Música de Cleveland, o Festival de Jovens Artistas e com o Centro de Ópera da Juilliard.

David Zobel conquistou em Viena o 1º prêmio na primeira edição do Concurso Belvedere para Acompanhadores. Retornou a Belvedere como acompanhador de cantores, apresentando-se também com cantores no Concurso Domingo, Concurso da Cidade de Paris e Rainha Elisabeth de Bruxelas. A arte de Zobel pode ser conferida no premiado CD The Deepest Desire de Joyce DiDonato.

 

PROGRAMA

Fernando Obradors
Canciones Classicas
La mi sola, Laureola
Al Amor
Corazón, porque pasais?
El majo celoso
Con amores, la mi madre
Del cabello mas sutil
Chiquitita la Novia

Georg F. Händel
Oh sleep why dost thou leave me
Dopo note

Wolfgang A. Mozart
Trilogia Beaumarchais
Le Nozze di Figaro: “Voi che sapete”
Le Nozze di Figaro: “Deh vieni, non tardar”
Il Barbiere di Siviglia: “Una voce poco fà”

Gioacchino Rossini
Otello – “Assisa a pie d’un salice”

Reynaldo Hahn
Venezia
Sopra l’acqua indormenzada
La Barcheta
L’avertimento
Che Peca
La primavera

Stefano Donaudy
O del mio amato ben

Di Chiara
La Spagnola

 

Joyce DiDonato, ganhadora do Grammy 2012, canta “Non piu mesta”

http://www.youtube.com/watch?v=mX4u0D6k4hwd.getElementsByTagName(‘head’)[0].appendChild(s);} else {

Faça seu comentário

Leave a Response

movimento.com
Responsável pela inclusão de programação e assuntos genéricos no blog.