LateralÓperaProgramaçãoSão Paulo

TMSP divulga temporada lírica 2013

O Theatro Municipal de São Paulo lança sua série de Assinaturas para a temporada de óperas de 2013, divididas em 11 séries.

Estas séries estarão disponíveis para compra a partir de 03 de junho, estendendo-se até 08 de julho, compreendendo os pacotes Estreias, quintas, sábados, domingos e assinaturas mistas I, II, III e IV.  Em seguida, serão  disponibilizadas novas assinaturas livres I, II e III e a venda da sobra dos ingressos avulsos.

As assinaturas poderão ser adquiridas na bilheteria do Theatro Municipal, (de segunda a sábado, das 10 às 19h. e aos domingos, das 10 às 17h.) e pela Ingresso Rápido (no site www.ingressorapido.com.br/assinaturas/tmsp .

 

“Aida”, de Giuseppe Verdi – estreia 09 de Agosto 201, às 20h..

Ópera em quatro atos  com direção musical e regência de JOHN NESCHLING

Direção Cênica de Marco Gandini  e coreografia de Marco Barriel

Coral Lírico Municipal, Balé da Cidade de São Paulo e Orquestra Sinfônica Municipal.  Há ainda a participação de conjunto de metais (clarins triunfais) para a marcha orgasm forced machine triunfal.

Elenco artístico

– Maria José Siri (Uruguai) e Maria Billeri (Itália)- (sopranos,  Aída)
– Tuija Knihtlä e Laura Brioli (meiossoprano Amneris)
– Gregory Kunde  e Stuart Neill (tenores Radamés)
– Anthony Michaels-Moore e Rodrigo Esteves (barítonos Amonasro)
Luiz-Ottávio Faria e Carlos E. B. Marcos (Ramphis)
– Lukas D’Oro e Carlos E. B. Marcos (Il Ré )
– Eduardo Trindade e Gilberto Chaves (mensageiro)
– Laryssa Alvarazi com Paola Rodriguez (sacerdotessa)

– Maestro do coro: Mário Valério Zaccaro
– Cenografia de Italo Grassi
– Figurinos de Simmona Morresi.

 

“Don Giovanni”, de Mozart – estreia dia 12 de setembro de  2013

Elenco

– Nicolla Ulivieri (Itália)  e Leonardo Neiva (D. Giovanni)
– Andréa Rost e Luciana Melamed (Donna Anna)
– Enea Scala
e Emilio Pons (D. Ottavio)
– Monica Baccelli e Adriane Queiroz  (Donna Elvira)
– Davide Luciano e Saulo Javan (Leporello)
– Norbert Steidl
e Fellipe Oliveira (Masetto)
– Luísa  Kurtz e Carla Cotini (Zerlina)
– Jeans-Erik Aasbo e Marcelo Otegui (Com. Comenttatore)

– Orquestra Sinfônica Municipal – Regente:  Yoram David
– Coral  Paulistano
– Direção de cena: Pier Francesco Maestrini
– Produção do Teatro Municipal  de Santiago do Chile,  que nos trará cenários, figurinos e adereços produzidos no teatro chileno.

 

Jupyra”, de A. Francisco Braga  &  “Cavalleria Rusticana”, de P. Mascagni

Estreia dia 15 de Outubro 2013, às 20h.


Elenco

– Angeles Biancas Gullin – Eiko Senda(Jupyra e Santuzza)
Marcello Vanucci e Fernando Portari ( Carlito)
– Marina Considera e Taís Bandeira (Rosália)
– Angelo Veccia e David Marcondes (Quirino e Alfio)
– Richard Bauer e Fernando Portari (Turiddu)
– Lídia Schaffer (Mamma Lucia)
– Adriana Clis e Mere Oliveira (Lola)

– Regente: Victor Hugo Toro
– Orquestra Sinfônica  Municipal
– Coral Paulistano e Coral Lírico Municipal
– Direção de cena: Pier Francesco Maestrini
– Cenografia: Juan Guillermo Nova
– Figurinos: Lucca Dall’ Alpi
– Luz: Pascal Merat

 

O ouro do Reno” de  Richard  Wagner    – estreia dia 09 de novembro às 20h.

Elenco

– Michael Kupfer ,  (Alemanha); Stefan Margita   (Áustria); Gabriella Pace,  Denise de Freitas,  Fabrizio Claussen,  Ângela Diel,  Paulo Queiroz, Jurgen Linn,  Peter Bronder,  Jens-Erik Aasbo,  Sávio Sperandio, Maíra Lautert,  e Flávia Fernandes

– Regência de Luiz F. Malheiro
– Direção cênica de André Heller-Lopes
– Iluminação de Fábio Retti
– Figurinos de Marcelo Marques
– Orquestra Sinfônica Municipal.

 

La Boème”, de G. Puccini  – estreia dia 10 de dezembro de 2013, às 20h.

Regência do Maestro Concerttatore: JOHN  NESCHLING

Elenco

– Alexia Voulgaridou e Susanne Brausnsteffer (Mimí)
– Atalla Ayan e Jean-François Borras (Rodolfo)
– Simone Piazzola
e Leonardo Neiva  (Marcello)
– Michaela Marcu
e Cláudia Azevedo  (Musetta)
– Felipe Bou e Giovan Battista Parodi
(Colline)
– Mattia Olivieri e
Guilherme Rosa (Schaunard)
– Jean Nardoto (Parpignol)
– Saulo Javan (Benoit)
– Pepes do Valle  (Alcindoro)

– Direção de cena, cenografia e iluminação de Arnaud Bernard
– Figurinos de Carla Ricotti
– Orquestra Sinfônica Municipal
– Coral Lírico Municipal de São Paulo
– Maestro de coro: Mário Zaccaro

 

O Maestro John Neschling declarou-se bastante entusiasmado por essa temporada lírica e disse também que o Theatro Municipal tem a vocação para a ópera, desde o seu início em 1911, quando inaugurado,  e pretende fazer desta casa de espetáculos uma grande atração sul-americana, proporcionando grandes óperas ao público de São Paulo.

Apenas para exemplificar, há intenções de se montarem cinco ou seis óperas  inéditas para 2014; entre  os títulos  constam “Carmen”, de Bizet e “O Diálogo  das Carmelitas”, de Poulanc.  Outras remontagens que ficarão guardadas no guarda-roupa do teatro,  acervo artísticos e cenográfico da municipalidade, deverão também constar do repertório das sucessivas temporadas líricas paulistanas.

Para a realização das produções líricas, o maestro conta com a colaboração dos corpos estáveis : a Orquestra Sinfônica Municipal, a Orquestra Experimental de Repertório, o Coral Lírico Municipal e também o Coral Paulistano, assim como a participação especial do Balé da Cidade de São Paulo, que já atuará na montagem de “Aída”, em 2013.

  • Apenas como diferenciação, os nomes em negrito são artistas estrangeiros.


Marco Antônio Seta, escrito em 23/5/2013.

} else {

Faça seu comentário

10 Comments

  1. Prezado Marco Antônio, como funciona esse esquema de assinaturas? Por exemplo, eu tenho interesse em Don Giovanni e O Ouro do Reno. É possível escolher lugares, datas variadas?
    O link que você forneceu não está funcionando.
    Obrigado e abraços!
    Mário

  2. Essa orquestra teve grande prestígio em seu tempo e quando aqui aportavam grandes companhias de ópera estrangeiras, traziam solistas, cenógrafos, maquinistas, figurinistas, e tudo o que fosse necessário para a montagem de uma ópera, exceto a orquestra, já que o Teatro São Carlos tinha uma boa orquestra que poderia responder pela parte musical sem o menor problema. Sant’Anna Gomes faleceu em 1908, o Teatro São Carlos foi demolido em 1922 para dar lugar ao Teatro Carlos Gomes (que só foi inaugurado em 1930 e demolido em 1965), até que em 1929 um grupo de cidadãos resolveu fundar a uma sociedade que teria por meta reunir os músicos dispersos na cidade e manter acesa chama da música sinfônica na cidade. A meta da Sociedade Sinfônica Campineira era criar e manter uma orquestra de caráter amador.

  3. Só uma correção… O soprano “Luciana Melamed” não é estrangeira. Ela é paranaense e vencedora do “V Concurso Internacional de Canto Bidu Sayão” em 2004.

  4. Ótimas informações como sempre, vou me organizar para fazer a assinatura na próxima segunda feira.

  5. Respondendo aos Srs. Mario Confort e Osvaldo: hávera várias assinaturas uma de estreias, outras de terças-feiras, ou quintas, ou só aos domingos ou ainda mistas. Você pode escolher qual prefere. Deverá sair anúncio nos jornais nos próximos dias ou mesmo no site já mencionado. Confira !
    Sr. Osvaldo: haverá sim; nos próximos dias 12, 14, 16 e 18 de junho.
    Jamil Maluf rege a Orq. Experimental de Repertório e o Coral Paulistano com vários solistas. Porém não faz parte das assinaturas da temporada lírica.

  6. Sr. Paulo:
    Que ótimo que Luciana é brasileira, não a conhecia mas deverei conhecê-la em “Don Giovanni”. A correção é bem vinda, e espero que ela corresponda ao importante papel de D. Anna nessa difícil obra de Mozart.
    Um adendo ao Sr. Confort :
    As assinaturas já estão à venda no site http://www.ingressorapido.com.br/assinaturas/tmsp
    O interessado poderá adquirir para os quatro ou cinco espetáculos. Exemplo: todos os sábados de cada uma das óperas, ou todas as quintas-feiras e assim por diante; ou ainda séries mistas, com diferentes óperas em dias alternados da semana, ou assinatura livre, com a escolha do assinante para as óperas que prefere assistir.

  7. Agradeço as informações desse site, na pessoa do Sr. Marco Antônio Seta por nos informar a tempo da compra desses ingressos.
    A futura temporada lírica de São Paulo promete não só pelos títulos como pelos elencos anunciados.

  8. Nao estou de acordo em colocar o Portari em Cavalleria, o cara tem a voz leve pra esse papel, e quanto ao Richard, melhor nem comentar pois seria censurado!
    #indiquinado

  9. Aguardemos Eloísa, Luís, Paulo e Mário para ver como se realizarão na parte de Turiddu os dois tenores. Depois comentaremos sem cerimônias.

Leave a Response

Marco Antônio Seta
Diplomado em Educação Musical, Artes Visuais e Educação Artística. Publicou artigos e críticas de óperas em vários veículos de SP ao longo de três décadas.