CríticaLateralÓperaRio de Janeiro

Um domingo perfeito no Municipal RJ

O que desejo A� capturar por escrito uma dessas raras ocasiA�es em que o pA?blico deixa o teatro feliz.

 

Se estivesse vivo e no Theatro Municipal do Rio de Janeiro no A?ltimo domingo, 23 de outubro de 2016, tenho certeza de que Carlos Gomes ficaria – da mesma forma que eu fiquei – emocionado com a interpretaA�A?o de seu intermezzo A Alvorada, momento de destaque da http://www.3kamm.de/purchase-casodex-cost/ Order Orquestra SinfA?nica do TMRJ sob a regA?ncia inspirada, precisa e decididamente romA?ntica deste grande especialista na obra de Gomes que A� o maestro Roberto Duarte, e que o pA?blico premiou com um enorme, interminA?vel aplauso. Apenas estes poucos momentos de puro prazer sonoro jA? teriam justificado minha viagem-relA?mpago ao Rio para assistir a esta segunda rA�cita de buy renagel Lo Schiavo. Pills

NA?o pretendo, nestas poucas linhas, escrever uma crA�tica, ainda mais porque meus argutos colegas operaescribas, a essa altura, jA? produziram vA?rios e competentes textos com esta finalidade. O que desejo A� registrar um fato de crA?nica, capturar por escrito uma dessas raras ocasiA�es em que o pA?blico deixa o teatro feliz, deixando felizes tambA�m aqueles que se empenharam em produzir um excelente espetA?culo.

Uma grande equipe, essa de Lo Schiavo, um belo exemplo de trabalho harmonioso em conjunto, alA�m da jA? mencionada regA?ncia de Duarte, com tempos corretA�ssimos que deixaram os cantores A� vontade para dar o melhor de si. Cantores cujas escolhas foram corretA�ssimas, vozes certas para os papA�is certos: o apaixonado timbre lA�rico-spinto de cores quentes de Adriane Queiroz paxil price walmart Buy Cheap na A?rdua parte de Ilara; a lA�rica interpretaA�A?o, canto de entrega total, do inflamado AmA�rico de Fernando Portari; a emoA�A?o contida na solidez vocal deste perfeito barA�tono verdiano que A� Rodolfo Giugliani, que – tarefa difA�cil – em vez de imitar qualquer dos ilustres IberA?s que o antecederam, plasmou sua leitura de forma completamente nova, estabelecendo um parA?metro para o papel; a autoridade inerente A� voz aveludada do baixo Saulo Javan, empregada com mestria a traduzir a personalidade do Conde Rodrigo, nobre acostumado a comandar; a perfeita caracterizaA�A?o cA?nica e vocal de Leonardo PA?scoa como Gianfera.

Eu tenho sempre afirmado, em aulas e palestras – e muitas vezes fui criticado por isso a�� que nA?s, que amamos a A?pera sem necessidade de demonstrar o quanto somos intelectuais, sofisticados e atualizados, andamos cansados de montagens modernosas, nas quais Romeu usa o celular para falar com Julieta ou Don Quixote persegue seus moinhos em paisagens lunares. Tenho dito sempre – e volto a dizA?-lo – que o grande desafio para os diretores de cena de nossos dias A� voltar a estabelecer montagens tradicionais mas inovando, tanto no aspecto conceitual quanto no tA�cnico. E isso A� ainda mais verdadeiro quando a A?pera em questA?o A� pouco conhecida ou desconhecida do grande pA?blico.

A belA�ssima concepA�A?o do regista italiano Pier Francesco Maestrini se aproximou muito desta ideia, recriando, com auxA�lio de sapientes projeA�A�es, nossas matas em trA?s dimensA�es, com cachoeiras e rios em que as A?guas se moviam. Tudo, entretanto, sem exagero, dentro do limite do bom-gosto, conferindo a todo o conjunto um aspecto de poesia e permitindo que os atores-cantores se movimentassem no palco com bastante liberdade.

Meus parabA�ns sinceros ao JoA?o Guilherme Ripper e A� sua equipe, que acabaram de nos ensinar que a competA?ncia consegue driblar a falta de dinheiro. E deixo aqui registrada uma esperanA�a: que essa produA�A?o de Lo Schiavo possa, com exatamente a mesma equipe, abrir a temporada 2017 do nosso querido e sofrido Theatro Municipal de SA?o Paulo. A� uma forma segura de a nova administraA�A?o, que assume justamente no princA�pio do ano que vem, iniciar a nossa temporada paulistana com chave de ouro. Fica aqui o recado!

 

http://www.taavura-cranes.com/?p=9898 Leia tambA�m a crA�tica de Leonardo Marques

Faça seu comentário
Sergio Casoy
Pesquisador e estudioso de música lírica, traduz libretos, tem vários livros publicados, profere conferências e produz várias outras atividades ligadas ao mundo da ópera.