Música sinfônicaProgramaçãoRio de Janeiro

OSB e pianos

Sob regência de Roberto Tibiriçá, Sinfônica Brasileira toca com Valentina Lisitsa e Elina Sarkisian.

 

Considerada um fenômeno da internet, a pianista ucraniana Valentina Lisitsa volta a se apresentar com a Orquestra Sinfônica Brasileira (OSB) no dia 22 de setembro, às 20h, na Sala Cecília Meireles, no Rio de Janeiro. No dia seguinte, às 11h, no Concerto da Juventude, quem sobe ao palco com a Orquestra é a pianista russa Elina Sarkisian. Obras de Mikhail Glinka e Sergei Rachmaninoff compõem os programas de ambos os concertos, que têm regência do maestro Roberto Tibiriçá.

Valentina Lisitsa é considerada a primeira artista do segmento a fazer sucesso no YouTube e a converter sua visibilidade na internet em uma carreira sólida, com apresentações em importantes palcos da música de concerto ao redor do mundo. De volta ao Brasil, ela se junta à OSB na noite de sábado e toca os Concertos para piano n. 2 e n. 3, de Rachmaninoff.

No domingo, a Sinfônica Brasileira volta ao palco para mais uma edição do Concerto da Juventude. Na companhia da pianista russa Elina Sarkisian, o comjunto volta a tocar o Concerto para piano n. 3, de Rachmaninoff. Em ambos os concertos, a OSB executa também a abertura da ópera Ruslan e Ludmilla, de Mikhail Glinka. Pouco executada no Brasil, trata-se da obra mais importante do compositor, que é considerado o pai da música russa.

 

Orquestra Sinfônica Brasileira

Reconhecida como um dos conjuntos sinfônicos mais importantes da música nacional, a Orquestra Sinfônica Brasileira soma mais de cinco mil concertos ao longo de seus 78 anos de atuação, revelando diversos talentos e promovendo, através de seus projetos educacionais e concertos públicos, a democratização do acesso à cultura.

Fundada em 1940, a Sinfônica Brasileira foi pioneira não só na forma de levar a música sinfônica e de concerto para todos os cantos do Brasil e outros países, como também no incentivo à formação de novos talentos e difusão da cultura em território nacional.

 

Valentina Lisitsa

Nascida na Ucrânia, a pianista começou sua educação musical em sua cidade natal, Kiev, na Escola de Música Lysenko para crianças altamente talentosas, e continuou no Conservatório da cidade. Depois de se mudar para os EUA, Valentina se lançou como parceira de dueto no piano ao lado do marido. Vários sucessos em concursos e os consequentes compromissos marcaram o início de sua vida como artista de concerto. Logo, no entanto, Valentina procurou novas formas de ampliar seu público, postando seu primeiro vídeo no YouTube em 2007. Estava lançada a pedra fundamental de uma carreira de rede social inigualável na história da música clássica. Seu canal na plataforma registra atualmente 446 mil inscritos e 180 milhões de visualizações, com uma média de 80 mil visualizações por dia.

A primeira vez que ela se apresentou com a OSB foi em 2006. Neste período, ela também subiu ao palco com outros importantes grupos como a Orquestra Sinfônica de Chicago, a Orquestra Sinfônica WDR de Colônia, a Filarmônica de Seul, a Sinfônica de São Francisco e a Sinfônica de Pittsburgh.

Os destaques recentes foram apresentações com Filarmônica de Seul, Sinfônica de Londres, Orquestra de Concerto da BBC, Sinfônica de Bournemouth, Sinfônica de MDR, em Leipzig, Sinfônica Nazionale della RAI, Sinfônica de Milão Giuseppe Verdi, Orquestra Nacional da Rádio França, Estrasburgo Filarmônica, Sinfônica Tchaikovsky, Filarmônica Real de Estocolmo, Sinfônica de Norrköpings, Sinfônica de Helsinque, Sinfônica de Cincinnati, Sinfonia de Baltimore e Sinfônica de Praga.

Ao longo de sua carreira, tocou sob a batuta de renomados maestros como Paavo Järvi, Kristjan Järvi, Vasily Petrenko, Manfred Honeck, Yannick Nézet-Séguin, Vladimir Fedoseyev, Dmitrij Kitajenko, Jukka Pepka Saraste, Michael Francis, Thomas Sanderling e Lorin Maazel, entre outros. A pianista grava exclusivamente para a Decca Classics e sua discografia contém, entre outras, gravações de todos os concertos de piano de Sergei Rachmaninoff, obras de Chopin, Philipp Glass, Liszt e Scriabin.

Durante a temporada 2017-2018, Valentina está em turnê com a Filarmônica do Estado Russo na Grã-Bretanha, com concertos em Londres, Edimburgo, Cambridge e Warwick, e tem uma série de apresentações pela América do Sul, em Buenos Aires, Porto Alegre, Belo Horizonte e Rio de Janeiro.

 

Elina Sarkisian

Elina Sarkisian

Entre os pianistas da nova geração, o nome de Elina Sarkisian ocupa um lugar especial. Recipiente de primeiros prêmios no Concurso Internacional Sidelnikov, no Concurso Internacional de Piano Maria Yudina, na Competição Internacional Safonov, entre tantas outras, a pianista atua como solista desde os 9 anos, quando se apresentou em turnê por Holanda, Polônia e Alemanha.

Pupila de mestres como Tatiana Zelikman, Arie Vardi e Boris Petrushansky, tem impressionado plateias desde a infância com a maturidade de suas interpretações, perfeita compreensão das obras e perfeição técnica. Recebeu bolsas da Fundação do Presidente da Federação Russa, da Fundação Ministério da Cultura e da Fundação Krainev para Crianças Dotadas.

 

Roberto Tibiriçá

Nascido em São Paulo, Roberto Tibiriçá recebeu orientações de Guiomar Novaes, Magda Tagliaferro, Dinorah de Carvalho, Nelson Freire, Gilberto Tinetti, Peter Feuchwanger e foi discípulo do maestro Eleazar de Carvalho.

Vencedor do Concurso para Jovens Regentes da Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo em duas edições, Tibiriçá foi convidado por esta orquestra como Principal Regente Convidado por quase 18 anos, onde teve a grande oportunidade de conviver e trabalhar com Eleazar de Carvalho durante todo este período. Ocupou o cargo de regente assistente no Teatro Nacional de São Carlos, em Lisboa, Portugal, e, em 1994, tornou-se diretor artístico e regente titular da Sinfônica Brasileira. Entre 2000 e 2004, foi diretor artístico e regente titular da Petrobras Pró Musica e, entre 2005 e 2011, diretor artístico da Sinfônica Heliópolis, do Instituto Baccarelli (SP), cujo patrono é o maestro Zubin Mehta. Foi regente titular e diretor artístico da Sinfônica de Campinas e da Filarmônica de São Bernardo do Campo. Na Sinfônica de Minas Gerais foi regente titular de 2010 a 2013.

 

PROGRAMAS:

22 de setembro, às 20h

Mikhail Glinka (1804-1857)
Ruslan e Ludmilla (Abertura)

Sergei Rachmaninoff (1873-1943)
Concerto para piano n. 2 em dó menor, Op. 18
Concerto para piano n. 3 em ré menor, Op. 30

23 de setembro, às 11h

Mikhail Glinka (1804-1857)
Ruslan e Ludmilla (Abertura)

Sergei Rachmaninoff (1873-1943)
Concerto para piano n. 3 em ré menor, Op. 30

 

SERVIÇO:

 

Orquestra Sinfônica Brasileira

Roberto Tibiriçá, regência

 

Valentina Lisitsa, piano

22 de setembro sábado, às 20h

 

Elina Sarkisian, piano

23 de setembro, domingo, às 11h (Concertos da Juventude)

 

Sala Cecília Meireles (R. da Lapa, 47, Centro – Rio de Janeiro. Tels.: 21 2332-9223 e 2332-9224)

 

Ingressos: R$ 40 (sábado) e R$ 10 (domingo), com meia-entrada para estudantes e pessoas com mais de 60 anos

 

Faça seu comentário
movimento.com
Responsável pela inclusão de programação e assuntos genéricos no blog.