LateralMúsica de câmaraProgramaçãoRio de Janeiro

Recital em homenagem a Guiomar Novaes

Reinauguração da escultura de bronze das mãos da Guiomar Novaes


Em 2019, 124 anos desde o seu nascimento e 40 anos após a sua morte, a Sala Cecília Meireles homenageia a pianista que empresta seu nome ao Espaço Guiomar Novaes, uma pequena sala de concertos anexa à SCM. Na ocasião, haverá a reinauguração da escultura de bronze das mãos de Guiomar, além de um recital da pianista Érika Ribeiro e a participação do ator Jandir Ferrari.

 

Guiomar Novaes (1894 – 1979)

Nascida em São Paulo, iniciou os estudos de piano aos seis anos de idade. Em 1902, com oito anos, apresentou-se publicamente pela primeira vez como artista. Em outubro de 1909, com o auxílio do Governo do Estado de São Paulo, partiu para a Europa, para estudar em Paris.

Na capital francesa, Guiomar inscreveu-se para prestar provas no Conservatório de Paris; havia 387 candidatos para duas vagas para estrangeiros. A comissão julgadora era formada por músicos como Claude Debussy, Moszkowski e Fauré. Após ser admitida em primeiro lugar, por unanimidade, estudou no Conservatório com o mestre húngaro Isidore Philipp. Em julho de 1911, na prova de encerramento do curso do Conservatório de Paris, Guiomar venceu a prova, que contava com 35 concorrentes.

Depois de conquistar o primeiro prêmio e deixar o Conservatório de Paris, Guiomar teve diversos oferecimentos de contratos, tocando em Paris, Londres (sob a regência de Henry Wood) Genebra, Milão e Berlim. Sua estreia oficial foi uma apresentação acompanhada de uma orquestra regida por Gabriel Pierné. Em 1913, retornou ao Brasil e se apresentou no Teatro Municipal de São Paulo e no Theatro Municipal do Rio de Janeiro.

Em 1922, participou da Semana de Arte Moderna – evento que revolucionou as artes brasileiras, marcando a chegada do modernismo. Foi uma das maiores divulgadoras das obras de Villa-Lobos no exterior. Em 1967, foi escolhida, entre vários artistas do mundo, para participar dos eventos de inauguração do Queen Elizabeth Hall (inaugurado oficialmente em março de 1967 por English Chamber Orchestra e Bemjamin Britten, regente), convidada pela rainha Elisabete II do Reino Unido para um recital em 30 de abril de 1967, coroado de sucesso. Nas décadas de 1960 e 1970, Guiomar foi condecorada com diversos títulos, medalhas, insígnias e comendas, e homenagens como a Ordem Nacional do Mérito, concedida pelo governo brasileiro, além de ter sido elevada ao grau de Cavaleiro da Legião de Honra de França. 1972] é o ano da sua última temporada nos Estados Unidos. E no resto do mundo.

Erika Ribeiro, piano

Vencedora de 10 concursos nacionais de piano e premiada em mais de 20, Erika tem se apresentado como solista nas principais salas de concerto do país, como a Sala São Paulo, a Sala Minas Gerais, o Theatro Municipal de São Paulo, a Sala Cecília Meireles, entre outras. Atuou como solista à frente da Orquestra Sinfônica Brasileira, da Orquestra Filarmônica de Minas Gerais, da Filarmônica de Gaia (Portugal), da Filarmônica de Kalisz (Polônia), entre muitas outras, e realiza com frequência parcerias ao lado de destacados maestros e músicos.

 

PROGRAMA

Ludwig van Beethoven
Sonata em Lá Bemol Maior, Op. 110
-Moderato cantabile molto espressivo
-Allegro molto

Robert Schumann
Kinderszenen (excertos)

Heitor Villa-Lobos
O Polichinelo

Frédéric Chopin
Noturno em Mi Bemol Maior, Op. 55 n.2
Barcarolle em Fá Sustenido Maior, Op. 60

SERVIÇO
Recital em homenagem Guiomar Novaes
Dia 14 março, quinta-feira, às 18H30
Espaço Guiomar Novaes (Rua Teotônio Regadas, 2 – Centro – Rio – 21 2332 9223)
Ingresso: R$ 10,00

 

Faça seu comentário
movimento.com
Responsável pela inclusão de programação e assuntos genéricos no blog.