LateralNotícia

Requiem para Fernando Lopes

Fernando Lopes (Rio de Janeiro, 1935-Campinas, 08/03/2019)

Fernando Lopes

Fernando Lopes

Pianista brasileiro cuja formação se deve aos eminentes mestres Arnaldo Estrella, Magda Tagliaferro e Bruno Seidlhofer. Destacou-se nos Concursos Internacionais do Rio de Janeiro, em 1957, com o Prêmio Presidente da República e de Genebra, em 1961, com o Grande Prêmio Schelling, concedido pelo Comitê de Organização de todo o Concurso Internacional, com sede na Suíça.

Como educador, lecionou na Universidade Federal da Bahia, lá dirigindo a Escola de Música e Artes Cênicas, e na Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), onde se aposentou como Professor Titular.

Dentre suas inúmeras gravações – quase todas já esgotadas – destacam-se os Cinco Concertos para piano e orquestra de Villa-Lobos, com a Orquestra Sinfônica de Campinas; as Sonatas para piano (completas), de Mozart; as Cartas Celestes, de Almeida Prado; as obras para piano de Carlos Gomes; e Música de Vanguarda de Compositores Brasileiros, dentre outras. Sua mais recente gravação – composta pela Sonata em Si Menor, de Liszt e Fantasia, de Schumann – é considerada uma das mais perfeitas de toda a discografia em CDs internacionais.

Apresentou-se em todo o Brasil, além de Estados Unidos, França, Itália, Espanha, Portugal, Suíça, Áustria, Alemanha e Romênia, sempre com amplo sucesso de público e da crítica especializada.

Em Orquestras Sinfônicas, foi solista sob a batuta de Karabtchewski, Eleazar de Carvalho, Howard Mítchell, Jean Meylan, Ludovic Bacs, Cláudio Santoro, Komlós, Schnorremberg, Nicolae Boboc, Benito Juarez, Diogo Pacheco, Medaglia, Carlos Veiga, Henrique Morelembaum, Victor Tevah, Hirsh, Alceu Bocchino, Hoemberg, Bruno Aprea, Giuseppe Marotta e Roberto Duarte, dentre outros.

Faça seu comentário
Antônio Rodrigues
Apaixonado por música coral, é um dos fundadores e mantenedor do movimento.com.