LateralMusicalProgramaçãoSão Paulo

Musical “Carmen, a Grande Pequena Notável”

Inspirado no livro homônimo de Heloísa Seixas e Júlia Romeu

Depois de uma temporada de sucesso no Centro Cultural Banco do Brasil, no centro da cidade de São Paulo, o musical “Carmen, a Grande Pequena Notável” reestreia dia 23 de março no Teatro Itália.

Dirigido por Kléber Montanheiro, o espetáculo é inspirado no livro homônimo de Heloísa Seixas e Júlia Romeu, vencedor do Prêmio FNLIJ de Melhor Livro de Não Ficção (2015), e apresenta o universo artístico da diva Carmen Miranda (1909-1955) para o público de todas as idades.

O musical conta a história da cantora Carmen Miranda, de sua chegada ao Brasil ainda criança, passando pelas rádios, suas primeiras gravações em disco, pelo cinema brasileiro e o Cassino da Urca, ao estrelato nos filmes de Hollywood. Inspirado no livro homônimo infanto-juvenil de Heloísa Seixas e Júlia Romeu, o espetáculo conta e canta para toda a família os 46 anos de vida dessa pequena notável que levou a música e a cultura brasileira para os quatro cantos do mundo.

O espetáculo está indicado ao Prêmio São Paulo para crianças e jovens de melhor figurino (Kleber Montanheiro), melhor texto adaptado (Heloísa Seixas e Júlia Romeu), melhor direção musical (Ricardo Severo) e melhor atriz (Amanda Acosta).

 

Cena do espetáculo

Um pouco mais sobre Carmen…

Em 2019, Carmen completaria 110 anos. Portuguesa radicada no Brasil, ela se tornou um dos maiores símbolos da cultura brasileira para todo o mundo. Quem dá vida à diva é a atriz Amanda Acosta, que divide o palco com Daniela Cury, Luciana Ramanzini, Maria Bia, Samuel de Assis e Fabiano Augusto. Os músicos Maurício Maas, Betinho Sodré, Monique Salustiano e Marco França também estão em cena.

Para contar essa história, o espetáculo adota a estrutura, a estética e as convenções do Teatro de Revista Brasileiro, grande destaque na época, no qual Carmen Miranda também se destacou. “Utilizamos a divisão em quadros, o reconhecimento imediato de tipos brasileiros e a musicalidade presente, colaborando diretamente com o texto falado, não como um apêndice musical, mas sim como dramaturgia cantada”, explica o diretor Kléber Montanheiro.

Esse tradicional gênero popular faz parte da identidade cultural brasileira, mas, recentemente, está em processo de desaparecimento da cena teatral por falta de conhecimento, preconceito artístico e valorização de formas americanizadas e/ou industrializadas de musicais.

A encenação tem a proposta de preservar a memória sobre a pequena notável, como a cantora era conhecida, e a época em que ela fez sucesso tanto no Brasil como nos Estados Unidos, entre os anos de 1930 e 1950. Por isso, os figurinos da protagonista são inspirados nos desenhos originais das roupas usadas por Carmen Miranda. Já as vestes dos demais personagens são baseadas na moda dessas décadas.

As interpretações dos atores obedecerão à prosódia de uma época, influenciada diretamente pelo modo de falar ‘aportuguesado’, o maneirismo de cantar proveniente do rádio, onde as emissões vocais traduzem um período e uma identidade específica”, revela Montanheiro.

A cenografia reproduz os principais ambientes propostos pelo livro. Esses espaços físicos são o porto do Rio de Janeiro, onde Carmen desembarca criança com seus pais; sua casa e as ruas da Cidade Maravilhosa; a loja de chapéus, onde Carmen trabalhou; o estúdio de rádio; os estúdios de Hollywood e as telas de cinema; e o céu, onde ela foi cantar em 5 de agosto de 1955. Cada cenário traz ao fundo uma palavra composta com as letras do nome da cantora em formatos grandes. Por exemplo, a palavra MAR aparece no porto, e MÃE, na casa dos pais da cantora.

 

SERVIÇO

 

Musical “Carmen, a Grande Pequena Notável”

De 23 de março a 28 de abril – sábados e domingos, às 15h

Teatro Itália – Sala Drogaria SP (Avenida Ipiranga, 344, Edifício Itália – (11)3255-1979)
Próximo à estação República, da Linha 4-Amarela do Metrô

Ingressos: R$ 60 (inteira) e R$ 30 (meia-entrada)

Horário de funcionamento da bilheteria: de terça a domingo, das 15 às 19h (nos dias de sessão a bilheteria funciona até o início do espetáculo)

Classificação: livre. Recomendado para crianças a partir de 5 anos

Sala tem acessibilidade para pessoas com deficiências e mobilidade reduzida.
Teatro tem serviço de valet na porta

 

 

Fotos: Leekyung Kim

Faça seu comentário
movimento.com
Responsável pela inclusão de programação e assuntos genéricos no blog.