LateralMúsica sinfônicaProgramaçãoRio Grande do Sul

OSPA – recital de abertura da Série Música de Câmara 2019

Recital acontece no Auditorium Tasso Corrêa 

No dia 21 de abril, domingo, às 16h, o Quinteto para Clarinete e Cordas interpreta obras de Mozart, von Weber e Pitombeira no Auditorium Tasso Corrêa. A entrada é gratuita.

 

A Orquestra Sinfônica de Porto Alegre (Ospa) apresenta o primeiro recital da Série Música de Câmara 2019 no dia 21 de abril, domingo, às 16h. O Auditorium Tasso Correa (ATC), órgão vinculado ao Instituto de Artes da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), será pela primeira vez palco da iniciativa. A atração será o Quinteto para Clarinete e Cordas, formado pelos músicos da Ospa Leonardo Mateus Bock (violino), Brigitta Calloni (violino), Martina Ströher (violoncelo) e Diego Grendene de Souza (clarinete), acompanhados pela violista Hella Frank, professora do Instituto de Artes da UFRGS.

Os instrumentistas compartilham o interesse pela música e já atuaram em outros grupos e formações camerísticas, tendo adquirindo experiência em performances de concerto. No repertório, obras para a formação de Wolfgang Amadeus Mozart (1756-1791), Carl Maria von Weber (1786-1826) e do brasileiro Liduíno Pitombeira (1962-). A entrada é franca.

 

PROGRAMA

Liduíno Pitombeira
Xingu
Feast in the Tribe
– The Moon
– The Old Wizard´s Dance)

Carl Maria von Weber
Fantasia

Wolfgang Amadeus Mozart
Quinteto para Clarinete e Cordas, em Lá Maior, K. 581
– Allegro

– Larghetto
– Menuetto
– Tema com Variazione – Allegretto

 

Sobre o repertório

O recital desta tarde inicia com a obra “Xingu”, do compositor brasileiro Liduíno Pitombeira. Suas composições já foram executadas por diversas orquestras e grupos de música de câmara, incluindo o Quinteto de Sopros da Filarmônica de Berlim. Na sequência, os instrumentistas apresentam o movimento “Fantasia”, do “Quinteto para Clarinete e Cordas, Op. 34“ de Carl Maria Von Weber. A peça foi escrita em homenagem à amizade do compositor com o clarinetista Heinrich Baermann. Von Weber foi um dos mais reconhecidos nomes do romantismo musical alemão. Para encerrar, os músicos executam uma das mais admiradas peças para a formação de Wolfgang Amadeus Mozart: o “Quinteto para Clarinete e Cordas, em Lá Maior, K. 581”. A obra foi escrita em 1789 para o clarinetista Anton Stadler.

 

Fundação Orquestra Sinfônica de Porto Alegre e a Série Música de Câmara

A Fundação Ospa é um complexo musical-educativo que, desde 1950, realiza um trabalho de difusão da música orquestral e formação de plateias no RS. Vinculada à Secretaria de Estado da Cultura, Turismo, Esporte e Lazer, mantém a orquestra, um coro sinfônico e uma escola de música – o Conservatório Pablo Komlós. Nas suas mais recentes temporadas, a agenda da Ospa tem contemplado em torno de 80 apresentações anuais, atingindo um público aproximado de 60 mil gaúchos a cada ano.

A série Música no Museu foi criada em 2016 para institucionalizar a presença da música de câmara na programação da orquestra. Ela leva ao público repertórios para formações menos numerosas e adaptações, além da produção de compositores que escrevem especificamente para essas formações. A atual edição é realizada em parceria com o Memorial do rio Grande do Sul.

 

SERVIÇO

 


Recital da Ospa no Auditorium Tasso Corrêa – Série Música de Câmara


Dia 21 de abril, domingo, às 16h


Auditorium Tasso Corrêa
(Rua Senhor dos Passos, 248 – Centro – Porto Alegre)

 

Entrada franca

 

Faça seu comentário
movimento.com
Responsável pela inclusão de programação e assuntos genéricos no blog.