Curso / EncontroLateralProgramaçãoRio de Janeiro

O Classicismo e o Romantismo na música

Ciclo “Do Barroco ao Modernismo: os caminhos tortuosos da Música ocidental”

A revolta da Emoção contra a pretensão iluminista do império da Razão

A Arte espelha sempre, esteticamente, o olhar que cada geração tem do mundo, da vida e da realidade. Contudo, que olhares e contexto sócio, político, social, filosófico e religioso determinaram as expressões artísticas do Classicismo e do Romantismo nos séculos XVIII e XIX na Cultura do Ocidente?

Ilustrada com imagens e gravações em vídeos, nesta palestra, pelo maestro Ricardo Rocha, veremos que, se a Antiguidade grega foi referência para a Renascença e o Classicismo, o Romantismo não buscou no Barroco do século 17 a sua fonte de inspiração: antes, foi encontrá-la muitos séculos atrás, na Idade Média, em meio às lendas trovadorescas de sua cavalaria épica e o mito do herói, caracterizando-se pela idealização em detrimento do real, ao perceber a realidade como hostil à vida do espírito.

Assim compreenderemos como os artistas, movidos pelos ideais de liberdade, igualdade e fraternidade dos filósofos iluministas, uniram-se com todas as suas forças aos burgueses na Revolução Francesa em 1789, sentindo-se depois, impotentes para uma contra revolução, ao verem seus sonhos submetidos ao choque da realidade com esta nova classe no poder, com seu perfil secular, pragmático e materialista, voltado para o comércio, os negócios e à acumulação de riquezas, portanto pouco afeita ao cultivo dos bens do espírito, como as artes, a poesia e a literatura.

A palestra identificará os fatores que contribuíram para o processo de fuga à realidade e o culto à personalidade ocorrida nesse período, expondo os liames e as conexões entre a idealização do “homem superior”, do “gênio” e de seu culto ao indivíduo e à Humanidade, como consequência da proclamação da ‘morte’ da religião – tratada como superstição e ópio do povo, e a de Deus, como ficção.

Foi neste conturbado contexto que se deu a gênese do ‘pathos’ romântico, que acabou por produzir uma estética musical grandiloquente, porém melancólica, prolixa e amargurada, expressão das justificativas pelo apoio dado à Revolução. Por fim, aqui identificaremos porque milhares de artistas, poetas e escritores foram levados à morte prematura, especialmente através da pneumonia e da tuberculose, o chamado ‘mal de siècle’.

A palestra está aberta a perguntas do público.

 

 

SERVIÇO

 

Palestra ministrada pelo maestro Ricardo Rocha

Dia 23 de maio, quinta-feira, dia 23 de maio, das 18h30 às 21h

Cinema do Centro Cultural Justiça Federal (Av. Rio Branco, 241 – Cinelândia – Rio – 3261 2550)

 

Preço único: R$ 40, – Promoção: um convidado entra gratuitamente!

 

.
Faça seu comentário
movimento.com
Responsável pela inclusão de programação e assuntos genéricos no blog.