Escrito por em 14 jun 2019 nas áreas Canto, Lateral, Ópera, Programação, São Paulo

Concertos da mezzosoprano da Letônia na Sala São Paulo


Elīna Garanča, mezzosoprano das mais requisitadas da atualidade, fará sua estreia em palcos brasileiro em junho, com duas apresentações na Sala São Paulo, nos dias 22 (sábado) e 24 (segunda). Com realização do Mozarteum Brasileiro, essa é mais uma oportunidade especial de aproximar a plateia brasileira de grandes nomes da música erudita internacional.

A publicação The Daily Telegraph assim definiu a mezzosoprano, em fevereiro deste ano: “Poucos cantores combinam a beleza da voz, a excelência técnica e a musicalidade, com aquela indefinível magia conhecida como carisma… entre essa elite suprema, Elīna Garanča ocupa uma posição bem alta”.

Um dos objetivos artísticos do Mozarteum é trazer para o público brasileiro o que há de melhor na cena erudita internacional, focando especialmente nas principais estrelas do canto erudito da atualidade. “Certamente será mais uma atração inesquecível, a exemplo dos concertos do tenor Jonas Kaufmann e das sopranos Diana Damrau e Anna Netrebko, que passaram pelo Brasil nos últimos anos, em apresentações sempre muito concorridas e elogiadíssimas pela crítica especializada”, afirma Sabine Lovatelli, presidente do Mozarteum Brasileiro.

A cantora será acompanhada pela Orquestra Acadêmica Mozarteum Brasileiro, uma das principais iniciativas socioeducativas do Mozarteum. A OAMB se consolida cada vez mais como uma excelente oportunidade para jovens músicos que, além de participarem de um intenso período de estudos e aprimoramento para o festival Música em Trancoso, têm a chance de tocar para cantores do nível artístico de Garanča. Essa será a terceira vez que a OAMB se apresenta ao lado de artistas renomados: em 2017, com a soprano alemã Diana Damrau e o barítono Nicolas Testé e, em 2018, a soprano russa Anna Netrebko e o tenor Yusif Eyvazov.

A OAMB, que tem como regente titular o maestro Carlos Moreno, desta vez terá uma formação composta por 61 músicos e será conduzida pelo maestro convidado Constantine Orbelian, diretor musical da Orquestra de Câmara de Moscou e da Philharmonia da Rússia.

 

PROGRAMA

Jacques Offenbach (1819 – 1880)
Abertura (de Orfeu nos Infernos)

Pietro Mascagni (1863 – 1945)
Voi lo sapete, o mamma (de Cavalleria Rusticana)

Francesco Cilea (1866 – 1950)
Io son i´umile ancella (de Adriana Lecouvreur)

Camille Saint-Saëns (1835 – 1921)
Bacchanal (de Sansão e Dalila)

Camille Saint-Saëns (1835 – 1921)
Mon coeur s’ouvre à ta voix (de Sansão e Dalila)

Francesco Cilea (1866 – 1950)
Acerba voluttà (de Adriana Lecouvreur)

Manuel de Falla (1876 – 1946)
Dança espanhola nº 1 (de A Vida Breve)

Francisco Asenjo Barbieri (1823 – 1924)
Canção de Paloma (de O pequeno Barbeiro de Lavapés)

Pablo Luna Carné (1879 – 1942)
Venho da Espanha (de O garoto Judeu)

Georges Bizet (1838 – 1875)
Prelúdio (de Carmen)
Habanera (de Carmen)
Canção Cigana (de Carmen)

*Programa sujeito a alterações.

SERVIÇO

Elīna Garanča no Brasil a convite do Mozarteum Brasileiro

Dias 22 e 24 junho, às 21h

Sala São Paulo (Praça Júlio Prestes, s/no. – Campos Elíseos – São Paulo – 4003 1212)

Ingressos/Setores: R$ 420 (D); R$ 600 (C); R$ 850 (B); R$ 1.000 (A)

https://mozarteum.byinti.com/#/ticket/

 

 

Elīna Garanča

Elīna Garanča

Nascida em família de músicos, Elīna Garanča estudou na Academia de Música da Letônia com sua mãe. Ao longo de sua trajetória, ganhou diversos prêmios, como Vocalista do Ano pela revista Musical America em 2010, Cantora do Ano no Prêmio MIDEM e no Prêmio ECHO Klassik, ambos em 2007.

Em 2019, foi indicada ao Grammy de “Melhor Gravação de Ópera”, pela participação na peça Der Rosenkavalier, junto com os músicos Sebastian Weigle; Renée Fleming, Günther Groissböck, Erin Morley e David Frost (Metropolitan Opera Orchestra; Metropolitan Opera Chorus).

Atualmente a mezzosoprano integra um seleto rol artístico, que se apresenta constantemente nas mais prestigiadas casas de concertos do mundo, como Metropolitan Opera, Royal Opera House Covent Garden e Carnegie Hall. Entre os vários papéis que interpretou, é especialmente reconhecida por Carmen, de Bizet, que apresentou na Royal Opera House Covent Garden e na Metropolitan Opera.

Por sua atuação, foi reconhecida pelo jornal The New York Times como a melhor Carmen em 25 anos. No Brasil, apresentará duas árias da ópera.

 

Constantine Orbelian

Constantine Orbelian

Diretor musical da Orquestra de Câmara de Moscou e da Philharmonia da Rússia. Nascido em São Francisco, EUA, Orbelian graduou-se em piano pela Juilliard School de Nova York, instrumento com o qual venceu o prêmio de “Melhor Gravação de Concerto do Ano”, no Reino Unido. Como regente, foi indicado ao Grammy em 2014, pelo registro de árias de Rossini com a Orquestra Sinfônica da Cidade de Kaunas (Lituânia), grupo que estava sob seu comando desde 2013.

Orbelian tornou-se, em 1991, o primeiro americano da história a dirigir um grupo orquestral russo, sendo reconhecido por suas atividades em prol do intercâmbio cultural entre Estados Unidos e Rússia. Em 2014, foi condecorado como “Artista de Honra da Rússia”, título nunca antes concedido a um cidadão estrangeiro. Segundo a revista Fanfare, “Orbelian está inserido em duas grandes sociedades, encontrando sinergias e promovendo harmonia a partir daquilo que cada uma delas tem de melhor”.

 

Mozarteum Brasileiro

Fundado por Sabine Lovatelli e Claude Sanguszko, é uma das mais conceituadas associações culturais do país e tem como objetivo valorizar e difundir a cultura musical. Por meio da organização e promoção de espetáculos de música erudita e da manutenção de uma série de atividades educativas em São Paulo e Trancoso, Sul da Bahia, fomenta a inclusão social e estende o acesso ao melhor da música para o maior número de pessoas.

Desde 1981, início de suas atividades, vem atuando para cumprir dois grandes objetivos: trazer a excelência musical internacional para o público brasileiro e, ao mesmo tempo, incentivar o desenvolvimento pessoal e social por meio de várias iniciativas de cunho cultural e educativo. Traz ao Brasil algumas das maiores orquestras do mundo e abre espaço em sua programação para a apresentação de orquestras jovens e novos talentos brasileiros.

Em sua trajetória, realizou mais de 1.500 concertos, que foram vistos por mais de dois milhões de espectadores, em salas de concertos e locais públicos. Mais de oito mil alunos passaram pelas masterclasses e 340 jovens talentos foram encaminhados às melhores instituições musicais nacionais e europeias, por meio de bolsas de estudos concedidas pela instituição.

Temporada 2019

A programação do Mozarteum Brasileiro continua no segundo semestre com apresentações da Orchestre Philharmonique du Luxembourg e da violinista holandesa Janine Jansen nos dias 20 e 21 de setembro. Em seguida, apresentações do grupo nova-iorquino Dance Theatre of Harlem, em 11 e 12 de outubro, no Teatro Alfa. Para finalizar, em novembro, a RTV Slovenia Symphony Orchestra realizará duas apresentações gratuitas no Ibirapuera, no dia 10, e mais dois concertos nos dias 12 e 13, com participação do solista letão Mischa Maisky, um dos maiores violoncelistas da atualidade. Os ingressos para as atrações estão à venda pelo site do Mozarteum Brasileiro.

Em Trancoso, o Teatro L’Occitane sediará a 5º academia Canto em Trancoso, entre 7 e 13 de julho; uma semana de workshops e apresentações com o grupo Dance Theatre of Harlem, de 15 a 18 de outubro; e, para encerrar a programação no Sul da Bahia, a sexta edição da tradicional ação solidária Natal em Harmonia, no dia 7 de dezembro.

Faça seu comentário