LateralMúsica de câmaraProgramaçãoRio de Janeiro

Série O Globo/Dell’Arte – pianista francês Alexandre Tharaud

Pianista parisiense é a quinta atração da temporada 2019

O pianista parisiense Alexandre Tharaud é a quinta atração da temporada 2019 da Série O Globo/Dell’Arte Concertos Internacionais. O artista sobe ao palco do Theatro Municipal na quinta-feira, dia 27 de junho, às 20h.

 

PROGRAMA

Jean-Philippe Rameau
Suite en Lá menor
Allemande
Sarabande
Fanfarinette
Gavotte et doubles

Claude Debussy
Images – Livre I
Hommage à Rameau

Ludwig van Beethoven
Sonata Nº 31 em Lá bemol maior, op. 110
– Moderato cantabile molto espressivo
– Allegro molto
– Adagio ma non troppo – Allegro ma non troppo

Maurice Ravel
Sonatine para piano em Fá sustenido menor, M. 40
– Modéré
– Mouvement de menuet
– Animé

Reynaldo Hahn
Versailles (excertos)

Maurice Ravel
La Valse
– Transcrição de A. Tharaud

 

SERVIÇO

 

Série O Globo/Dell’Arte – pianista francês Alexandre Tharaud

Dia 27 de junho, quinta-feira, às 20h

Theatro Municipal do Rio de Janeiro (Praça Floriano, s/n – Cinelândia – Rio – 2332 9191)

Ingressos
Frisa e Camarote: R$ 600,00 (por pessoa)
Plateia e Balcão Nobre: R$ 600,00
Balcão Superior: R$ 290,00
Galeria: R$ 125,00
Preço promocional – R$ 50,00

Formas e condições de pagamento:
Internet: www.dellarte.com.br/concertos
Telefone: 4002-0019

 

 

Alexandre Tharaud  – piano

Artista exclusivo ERATO/Warner Classics, Alexandre Tharaud lançou, em outubro de 2018, um CD contendo as três últimas sonatas de Beethoven. Anteriormente, havia registrado um tributo a Barbara – uma das maiores cantoras francesas de todos os tempos -, na Philharmonie de Paris; e um CD de Brahms com o violoncelista Jean-Guihen Queyras, seu parceiro de música de câmara há vinte anos.

Entre os destaques de 2018 e 2019, inscrevem-se uma turnê europeia com a Orquestra do Metropolitan e seu regente principal, Yannick Nézet-Séguin, uma série de recitais na América do Norte e apresentações com orquestra. Também merece registro uma turnê no Japão e concertos com a Philharmonie da Rádio NDR, Orquestra de Câmara de Munique, Filarmônica Jovem Alemã, Filarmônica de Câmara da Baviera e Orquestra Verdi.

A música contemporânea sempre teve um papel de destaque nas atividades de Alexandre. Em janeiro de 2016, apresentou a estreia mundial do novo Concerto para piano para a mão esquerda, Left, Alone, do compositor dinamarquês Hans Abrahamsen, na Philharmonie de Colônia, com a Orquestra Sinfônica da WDR.

Após apresentações com a City of Birmingham Symphony Orchestra, Orquestra Sinfônica DR e Orquestra Filarmônica de Roterdam, sob a batuta de Yannick Nézet-Seguin, estreou nos Estados Unidos com a Orquestra Sinfônica de Cleveland. Seguiu-se uma segunda apresentação na Alemanha, com a Orquestra Sinfônica da Rádio da Baviera, ambas dirigidas pelo maestro austríaco Franz Welser-Möst.

Como intérprete do repertório clássico, foi convidado para tocar na América do Norte, na Ásia e na Alemanha com a Orquestra de Câmara de Munique, Orquestra da Rádio da Baviera, entre outras. Na França, apresentou-se com a Orquestra Nacional de França, Orquestra Filarmônica da Radio-FranceOrquestra do Capitólio de Toulouse, além da Orquestra Filarmônica de Londres, Orquestra Real do Concertgebouw, Orquestra do Teatro Bolshoi, Sinfonia Varsóvia, Orquestra Tonhalle de Zurique, entre outras.

As apresentações tiveram a direção de Lionel Bringuier, Bernard Labadie, Rafael Früheck de Burgos, Georges Prêtre, Marc Minkowski, Stéphane Denève, Leo Hussain, David Zinman, Yannik Nézet-Séguin e Claus Peter-Flor.

A discografia de Alexandre reflete seu grande ecletismo musical. Suas gravações vão de Bach, Mozart e Haydn a Le Bœuf sur Le Toit – uma homenagem aos loucos anos 20. Outros lançamentos pela ERATO incluem Autograph, Scarlatti, Jornal Intime (Chopin) e o grande lançamento de 2016: as Variações Goldberg de Bach, bem como um filme, que recebeu o ECHO Klassik 2016 na categoria “Produção de Música em DVD – Música do Ano”. Sua última gravação foi o Concerto para piano Nº 2 de Rachmaninov, com a Orquestra Filarmônica Real de Liverpool, sob a batuta de Alexander Vernikov.

Para a Harmonia Mundi, gravou Rameau, as obras completas para piano de Ravel (Grande Prêmio da Académie Charles Cros, Diapason d’Or de l’Année, CHOC du Monde de la Musique, Recomendada de Classica, 10 de Répertoire, Pick of the Month BBC Music Magazine, Fórum Stern des Monats Fono, Meilleur disque de l’Année de Standaard), os Concertos Italianos de Bach (um dos eventos do ano de 2005), Couperin, Satie (Diapason d’Or de l’Année 2008) e Chopin (Valsas Completas e os 24 Prelúdios).

Vários compositores contemporâneos dedicaram obras especialmente a Alexandre Tharaud, aí incluídas Outre-Mémoire, L’Oiseau Innumérable e Le Visage-Le Cœur, de Thierry Pécou; além de Concerto para piano de Gérard Pesson, Future is a faded song e três ciclos para piano solo comissionados por ele: Hommages à Rameau, Hommage à Couperin e Pianosong.

Em 2014, Tharaud publicou seu primeiro livro, Piano Intime, em coautoria com o jornalista Nicolas Southon. Em 2017, lançou Montrez-moi vos mains, uma narrativa com visão mais pessoal de sua carreira.

Alexandre Tharaud também participou de um filme dirigido pelo cineasta suíço Raphaëlle Aellig-Régnier, Le Temps Dérobé. O artista também assina, para a editora alemã Bärenreiter, uma nova edição das obras completas para piano solo de Maurice Ravel.

A carreira internacional de Tharaud continua a se expandir, com concertos nas principais salas da América do Norte e da Ásia. Na Europa, apresenta-se frequentemente na Alemanha e França, bem como em Varsóvia, Genebra, Amsterdam, Bruxelas, Londres, Madri, Roma, Zurique, Berna e Viena.

Suas aparições em festivais incluem o BBC Proms, Festival Internacional de Edimburgo, Festival Gergiev de Roterdam, Aix-en-Provence, La Roque d’Anthéron, Schleswig-Holstein, Rheingau, Ludwigsburg, Festival de Piano do Ruhr, Nuits de Décembre de Moscou, Rimini, Domaine Forget e Lanaudière.

 

26 anos de aplausos

Para comemorar os 26 anos da série, a Dell’Arte montou uma seleção de oito atrações de primeira linha do universo clássico mundial. Entre elas estão o bandolinista israelense Avi Avital, que estreia no Rio com a orquestra alemã L’Arte del Mondo.

A temporada, que começou em março com o brilhante violoncelista Antônio Meneses, trouxe também o pianista russo Pavel Nersessian, em abril; a Orquestra de Câmara de Munique, em maio; e a Boston Philharmonic Youth Orchestra, em junho.

Os espetáculos continuam até novembro e a programação terá ainda outra grande orquestra: Orquestra Sinfônica de Montreal, do diretor musical Kent Nagano, que terá a participação especial da violinista alemã Veronika Eberle, que tocará com um valioso Stradivarius.

Fechando a Série, o conjunto English Baroque Soloists, sob o comando do regente Sir John Eliot Gardiner, apresenta-se com o Monteverdi Choir.

A Série O Globo/Dell’Arte Concertos Internacionais 2019 faz parte do Circuito Cultural Bradesco Seguros, que patrocina a Série desde 1998.

Desde sua primeira edição, a Série O Globo/Dell’Arte Concertos Internacionais se firmou como um dos principais eventos culturais calendarizados da cidade, transformando-se não só na mais importante e concorrida plataforma de música clássica do Rio de Janeiro, como em uma das principais do país.

A Série trouxe para os palcos do Rio de Janeiro mais de 200 atrações, entre orquestras, solistas e cantores vindos de todas as partes do mundo e celebrados como importantes nomes do cenário contemporâneo.

Já o Circuito Cultural Bradesco Seguros apresenta para o público brasileiro um calendário diversificado de eventos artísticos com espetáculos nacionais e internacionais de grande sucesso, em diferentes áreas culturais, como dança, música erudita, artes plásticas, teatro, concertos de música, exposições literárias e grandes musicais.

Dentre as atrações realizadas recentemente, destacam-se os musicais “Bibi – uma vida em musical”, “Bem Sertanejo”, “Les Misérables”, “60 – Década de Arromba”, “Cinderella”, “Chacrinha, O Musical”, “Elis – A Musical”, “A Família Addams”, “O Rei Leão” e “Wicked”, “Ballet Zorba, O Grego” e a exposição inaugural da Japan House, “Bambu – histórias de um Japão”. Para conhecer o calendário 2019 do Circuito Cultural Bradesco Seguros, acesse www.bradescoseguros.com.br, clique na opção “Outros Portais” e “Circuito Cultural”.

Os espetáculos têm o apoio da Lei Federal de Incentivo à Cultura, Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro e Secretaria Municipal de Cultura.

A Repsol Sinopec, Mattos Filho Advogados e EDF Norte Fluminense também patrocinam a Série em 2019. A EDF Norte Fluminense é uma empresa geradora de energia elétrica do Grupo Electricité de France. Genuinamente carioca, mas com fortes raízes francesas, a empresa tem orgulho de apoiar iniciativas que buscam conexões e diálogo com manifestações artísticas e culturais.

 

Faça seu comentário
movimento.com
Responsável pela inclusão de programação e assuntos genéricos no blog.