LateralMinas GeraisMúsica antigaProgramação

Festival de Juiz de Fora traz música do século XVIII

Harmoniemusik apresenta música para instrumentos de sopro.

Em mais uma apresentação inédita na programação do Festival Internacional de Música Colonial Brasileira e Música Antiga, o público juiz-forano desta edição do evento terá a oportunidade de conhecer o trabalho do ensemble Harmoniemusik, que se apresenta no Teatro Paschoal Carlos Magno no dia 27. O grupo é o primeiro do gênero na América Latina e reúne instrumentos ainda muito raros no país, como oboés, fagotes, clarinetes e trompas históricos, isto é, cópias de instrumentos do século XVIII.

 

PROGRAMA

Wolfgang Amadeus Mozart (1756-1791)
Serenata em Dó menor, K 388 (1782)
– Allegro
– Andante
– Menuetto (in canone)
– Allegro

Franz Krommer (1759-1831)
Partita em Fá Maior, op. 57 (1806)
– Allegro vivace
– Menuetto: Presto
– Adagio – andante cantábile
– Alla polacca

Wolfgang Amadeus Mozart (1756-1791)
A Flauta Mágica 
– Der Vogelfänger bin ich já
– Bei Männern die Liebe fühlen
– Marsch der Priester
– Ein Mädchen oder Weibchen
Arranjos de Ch. Stumpf, c. 1800

 

 

SERVIÇO

 

30º Festival Internacional de Música Colonial Brasileira e Música Antiga
Harmoniemusik

Dia 27 de julho, sábado, às 20h

Teatro Paschoal Carlos Magno (Rua Gilberto de Alencar, 97 – Centro, Juiz de Fora, MG)

Entrada franca (Os convites serão distribuídos no Centro Cultural Pró-Música no dia da apresentação, das 8h às 18h. Máximo de quatro convites por pessoa)

* Todos os concertos noturnos serão precedidos de palestras ministradas pelo Prof. Rodolfo Valverde (UFJF), com início às 19h, nos mesmos locais das apresentações.

 

Harmoniemusik


Harmoniemusik
  

Fundado em 2001, o grupo resgata o repertório composto para essa rica formação na segunda metade do século XVIII e início do XIX. O nome do conjunto deriva do próprio repertório ao qual o grupo se dedica, conhecido como harmoniemusik – a música de câmera composta, no século XVIII, para grupos de instrumentos de sopro.

Geralmente utilizados aos pares, este instrumental deu origem à seção de sopros da orquestra clássica, servindo para amplificar e aumentar as possibilidades de colorido sonoro das cordas. Assim, a ideia de orquestração nasce das possibilidades timbrísticas da harmoniemusik. O programa da apresentação inclui duas obras de Mozart, incluindo A Flauta Mágica, e uma composição de Franz Krommer.

Integrantes
Victor Astorga, Antonia Sanchez, oboés
Mônica Lucas, Luciano Pereira, clarinetes
Celso Benedito, Matheus Silva, trompas
Luís Ramoska, Letícia Zucherino, fagotes

 

Faça seu comentário
movimento.com
Responsável pela inclusão de programação e assuntos genéricos no blog.