LateralMinas GeraisMúsica antigaProgramação

Viagem à Renascença e ao Barroco no Festival de Juiz de Fora

Concerto de flauta doce e gaita de foles promove Michael Praetorius.

O auditório do Museu de Arte Murilo Mendes (MAMM) é o palco do concerto Da Renascença a Vivaldi – Música para Flauta Doce e Gaita de Foles, que acontece no dia 23 de julho, às 20h, como parte da programação do 30º Festival Internacional de Música Colonial Brasileira e Música Antiga. O grupo que se apresentará utiliza instrumentos originais, como um violino construído há 300 anos, que será tocado pelo violinista Eliseu Barros, além de um cravo, um violoncelo barroco, flautas renascentistas e barrocas e uma gaita de foles.

O programa procura apresentar uma amostra da grande riqueza do repertório para flauta doce e a flexibilidade e a excelência da flautista Rotem Gilbert, nascida em Israel e radicada nos Estados Unidos, e uma especialista na música dos séculos XV e XVI. Serão executadas obras que primam pelo virtuosismo técnico e estético, dadas a variedade e a complexidade das composições escolhidas para a apresentação.

Segundo o cravista Robson Bessa, o repertório do concerto reúne  obras capitais de compositores extremamente importantes dos séculos XVI ao XVIII. “Marco Uccellini foi um nome importante na consolidação da música instrumental no início do Barroco. Vivaldi e Telemann compuseram obras que são desde então referência para flautistas e alcançaram em vida fama incomparavelmente superior a de Bach, por exemplo. Já Susato foi um renomado editor.

As várias formações dos instrumentistas ao longo da apresentação demonstram a alta capacidade expressiva da flauta que se associa aos violinos barrocos (Eliseu Barros e Renato Gomes), ao cravo (Robson Bessa), à guitarra barroca (Marco Teruel), ao violoncelo barroco (Lucas Bracher) e à gaita de foles (Rotem Gilbert), num concerto que promete levar o público a uma viagem sonora à Renascença e ao Barroco. A apresentação conta também com a flautista Marina Mafra.

 

Atualização

Na avaliação de Robson Bessa, o Festival de Juiz de Fora foi um marco no estabelecimento do movimento de música antiga e, durante muitos anos, foi um dos poucos lugares onde os estudantes podiam ter uma informação séria sobre esse campo, em contato com professores de carreira internacional. “No nosso caso, temos uma gratidão enorme pelo Festival, pois até 2004 o frequentamos como aluno, e, desde 2016, temos trabalhado como cravista correpetidor e atualmente  somos o professor de cravo e o coordenador de música antiga”, informa o músico.

Para ele, a continuidade do Festival é “fundamental para nos mantermos atualizados em relação às mais modernas correntes de interpretação da música dos séculos XVI ao XIX, através do intercâmbio com artistas de países como EUA, Israel, Croácia e Itália”, como é o caso desta edição do evento.

 

PROGRAMA

Tielman Susato (c.1510-after 1570)
Dance Suite from Danserye
Ronde IV                                                                                                                                                                                             

Ronde VI/ Salterelle
Ronde IX         
– Rotem Gilbert, foles renascentistas

Antonio Vivaldi (1678-1741)
Concerto in A minor RV 108                                                                                                  
Allegro
Largo
Allegro

Anonymous, The Division Flute (1706/1707)
Pauls Steeple 
– Rotem Gilbert, flauta doce e Marco Teruel, guitarra barroca

Georg PhilippTelemann (1681-1767)
Sonata à 4 TWV 43:d1                                                                                            
Andante
Vivace
Largo
Allegro

Marco Uccellini (c.1603-1680)
Sonata sesta, Op. 5 

Marco Uccellini (c.1603-1680)
Aria Seconda sopra É tanto tempo hormai, Op. 3

Michael Praetorius (1571-1621)
Dance Suite from fromTrepsichore                                                                             
Bransles double                                                                                                                                                                               
Gavottes
Volte

 

 

SERVIÇO

 

 

30º Festival Internacional de Música Colonial Brasileira e Música Antiga
Da Renascença a Vivaldi – Música para Flauta Doce e Gaita de Foles

Dia 23 de julho, terça-feira, às 20h

Auditório do Museu de Arte Murilo Mendes (Rua Benjamin Constant, 790, Centro – Juiz de Fora, MG)

Entrada franca (Os convites serão distribuídos no Centro Cultural Pró-Música no dia da apresentação, das 8h às 18h. Máximo de quatro convites por pessoa)

* Todos os concertos noturnos serão precedidos de palestras ministradas pelo Prof. Rodolfo Valverde (UFJF), com início às 19h, nos mesmos locais das apresentações.

 

Faça seu comentário
movimento.com
Responsável pela inclusão de programação e assuntos genéricos no blog.